Labirinto - Kate Mosse

"Em julho de 1209, na cidade francesa de Carcassonne, a adolescente Alaïs recebe do pai um misterioso livro, que ele diz conter o segredo do verdadeiro Graal. Embora Alaïs não consiga entender as estranhas palavras e símbolos escondidos naquelas páginas, sabe que seu destino é proteger o livro. Serão necessários enormes sacrifícios e uma fé inabalável para preservar o segredo do labirinto – um enigma que remonta a milhares de anos e aos desertos do antigo Egito.
Julho de 2005: durante uma escavação arqueológica nas montanhas ao redor de Carcassonne, a jovem professora Alice Tanner descobre dois esqueletos. Dentro da tumba na qual repousavam os antigos ossos, experimenta uma sensação de maldade impressionante e percebe que, por mais impossível que pareça, de alguma forma, ela é capaz de entender as misteriosas palavras ancestrais gravadas nas pedras. Porém, é tarde demais – Alice acaba de desencadear uma aterrorizante seqüência de acontecimentos incontroláveis, e agora, seu destino está irremediavelmente ligado à sorte dos cátaros, oitocentos anos atrás." Resenha que consta no livro


"As lendas sobre o Graal são geralmente descritas como aventuras em que os homens tem espadas e as mulheres são resgatas de algum perigo. No meu livro as mulheres é que tem as espadas, elas são as heroínas", afirma Kate Mosse.


Três segredos. Duas mulheres. A busca pelo verdadeiro Graal. Uma história de coragem, destino e traição na França contemporânea e medieval.
São essas as frases que estão em destaque na capa e contracapa do livro, só por elas eu já fiquei instigada a ler...
A história é linda, triste, emocionante e apaixonante, tudo junto... o livro conta a história das duas heroínas alternando entre uma e outra, até aí nada de mais, mas o ponto principal é que elas estão a 800 anos de distância...
Confesso que no começo achei meio confuso, justamente por estar sempre alternando entre 1209 e 2005, mas depois que a gente acostuma, a leitura flui mais rapidamente...
A autora também aborda de uma maneira muito indireta e simplista a possibilidade dos personagens terem tido outras vidas passadas...
O livro também foi bastante fiel às passagens históricas e o fato da autora residir naquela região facilitou as pesquisas e levantamento de documentos históricos... para quem gosta de história o livro é um prato cheio...
No final eu da leitura eu ri e chorei... depois senti saudades dos personagens... acho que essa é a prova definitiva que um livro nos tocou lá no fundo...
Recomendassímo... esse já se tornou um dos queridinhos da minha estante...
Se quiserem ter um gostinho... leiam aqui as primeiras folhas...

"L'histoire est un roman qui a été, le roman est une histoire qui aurait pu être.
A história é um romance que aconteceu, o romance é uma história que poderia ter acontecido."
E. & J. de Goncourt

6 comentários:

Deixe seu comentário