As Memórias do Livro - Geraldine Brooks

"São duas horas da manhã em Sydney quando Hanna Heath, uma conservadora de livros, é acordada por um telefonema que lhe traz excelentes notícias. A Hagadá de Sarajevo, raro manuscrito judeu medieval desaparecido em 1992, durante a guerra civil, foi reencontrada na capital da Bósnia. E Hanna foi a escolhida pelas Nações Unidas para estudá-la e conservá-la para uma exposição. A Hagadá é uma obra-prima única, que nasceu e sobreviveu por séculos apesar do anti-semitismo e até mesmo da própria doutrina judaica. Para começar, aquele exemplar ricamente iluminado do livro que recontava o Êxodo para as famílias judaicas na celebração do Pesach não devia ter sido criado. Afinal, contrariava cânones religiosos da época, que proibiam qualquer tipo de ilustração. Só isso já fazia da Hagadá uma raridade. E propunha um de seus maiores enigmas: por que e por quem fora feita? Mas o fato de ter sobrevivido a séculos de perseguições e intolerância religiosas na Europa trazia outros mistérios. Como atravessara a Inquisição Espanhola? O que significavam as anotações do século XVII em suas páginas? Como se salvara da perseguição nazista? Excitada com a maior oportunidade de sua carreira, Hanna chega a Sarajevo cheia de perguntas. Qual seria o estado do livro? Como fora salvo? Por que mãos passara até chegar às dela? Por que um bibliotecário muçulmano tinha se arriscado tanto para mantê-lo em segurança? A medida que se aprofunda no exame das páginas em pergaminho envelhecido, Hanna luta também para solucionar seus problemas pessoais. Envolve-se com o bibliotecário muçulmano responsável por ocultar a Hagadá na úlitma década e esforça-se para melhorar seu relacionamento com a mãe, uma neurocirurgiã respeitada que despreza a filha por ter trocado uma carreira médica pelos livros. Da encadernação carcomida de Hagadá, Hanna retira pistas minúsculas que começam a lhe dar as respostas que tanto buscava. Uma mancha de vinho, cristais de sal, um pêlo branco, uma asa de inseto… Cada um deses pequenos detalhes leva Hanna e os leitores a um lugar distante, povoado de personagens únicos cuja história se mistura à da Hagadá. As memórias do livro é uma jornada inteligente e bem construída rumo ao passado, para desvendar os segredos de um livro. Um romance marcante e erudito, com o ritmo cativante de um mistério inesquecível que só uma autora com o talento da vencedora do Pulitzer, Geraldine Brooks, poderia criar." Fonte: Orelha do livro.


No lugar onde se queimam livros, no fim se queimam homens.
Heinrich Heine


É com essa frase forte e verdadeira que começa o livro... dessa vez tive uma experiência nova que sugiro, indico e recomendo... fiz a leitura do livro e quando estava no meio, mais ou menos, consegui o audiolivro, nunca tinha ouvido nenhum livro narrado e fiquei fascinada... esse livro possui muitas passagens em latim, árabe, alemão, etc... isso sem falar nos nomes de lugares e pessoas... então escutar a correta pronúncia, para mim, foi uma experiência extraordinária... e a narração foi um espetáculo...

Bem, mas voltando ao livro em si... sabe aquela sensação leve e até meio saudosa que a gente sente após ler um BOM livro... foi assim que me senti, porque falar só da minha opinião é pouco, quando um livro mexe com a gente... é uma coisa muito maior...

O livro conta a jornada de um outro livro... uma Hagadá... um livro judáico, usado em casa, durante a páscoa... e o mais interessante é que os personagens e alguns acontecimentos são fictícios, mas a história da Hagadá é verdadeira, ela realmente foi descoberta em Sarajevo e fez uma longa jornada... assim como seu povo, sobreviveu a Inquisição Espanhola, a Segunda Grande Guerra e a Guerra da Bósnia...

No começo não me empolguei muito com o livro, achei que era simplesmente "mais do mesmo", apenas mais um livro que falava de outro... como estava errada...

Enfim, se me estender mais vou acabar fazendo spoiler... acho que já deu para perceber que eu gostei e recomendo, né??

A Editora Ediouro, fez um belíssimo site sobre o livro, onde consta inclusive um pequeno vídeo, para visitar... cliquem aqui (Achei o site um pouco pesado, pelo menos aqui em casa ele demorou um pouco à carregar).

5 comentários:

  1. Débora,

    Eu também gostei muito desse livro. O modo como ela foi descrevendo cada descoberta, os personagens que tiveram contato com o manuscrito. Um livro muito interessante e gostoso.

    Gostei de seu comentário. Se já não tivesse lido, iria atrás somente pela curiosidade que vc despertou.

    bjs

    ResponderExcluir
  2. Acabei agora de ver o teu blog e fiquei fã, não deixes de escrever nem de ler :)

    ResponderExcluir
  3. Oi Débora! Meus parabéns pelo blog!
    Tá show!
    Esse livro parece ser ótimo, ainda não li infelizmente quem sabe em breve, né?
    Têm dois selos com meme pra vc no meu blog.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Nossa, que bom que eu tenho esse livro!!! :)

    Ainda não li, mas está ali na estante, só esperando a fila de livros andar...hehehehe

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Ahhh Débora....eu também amei esse....fiquei apaixonada pela história....está na minha relação de recomendados!!!!!

    ResponderExcluir