Nudez Mortal - J.D. Robb (Nora Roberts)



"Eve Dallas é tenente da polícia de Nova York e está caçando um assassino cruel. Em mais de dez anos na força policial ela já viu de tudo e sabe que a própria sobrevivência depende de seus instintos. Eve avança contra todos os avisos que lhe dão para não se envolver com Roarke, bilionário irlandês, o principal suspeito de um dos casos de assassinato que ela está investigando. A paixão e a sedução, porém, possuem regras próprias, e depende de Eve assumir um risco nos braços de um homem sobre o qual ela nada sabe, a não ser a necessidade de sentir o toque dele, que se transformou em um vício para ela."


J.D. Robb é o pseudônimo de Nora Roberts... e é com essa identidade que ela nos presenteia com uma série de romance policial futurístico...
Nudez Mortal é o primeiro livro dessa série, que hoje já possui mais de 35 livros... justamente pelo tamanho imenso dessa série sei que muitas leitoras acabam cansando de acompanhar...

O ano é 2058, armas são proibidas, a prostituição é legalizada, viagens para o espaço são coisas corriqueiras e os alimentos são mais sintéticos do que jamais imaginamos... mas a vida da policial Eve Dallas não parece tão diferente dos policiais de hoje...
Eve está saindo de um caso que mexeu muito com sua cabeça, quando atende um chamado com alta prioridade... a filha de um senador foi assassinada brutalmente com uma arma de fogo, o assassino deixa um bilhete prometendo mais 5 mortes... começa uma corrida contra o tempo, onde o principal suspeito é Roarke... um milionário irlandês com passado e sobrenome desconhecidos...
A série mortal foi uma deliciosa surpresa, eu tive receio de que o livro explorasse muito o lado policial e não tivesse romance, bem como, que tivesse muito romance e a parte policial fosse fraquinha...
Após a leitura, achei ambas as partes bastantes equilibradas... o final foi ótimo e surpreendente em vários pontos...

Quanto ao romance... bem, quando se tem um personagem como o Roarke ele simplesmente acontece... imaginem um homem lindo, atencioso, que te ama e é rico, não, rico é pouco, imaginem que ele seja dono de quase tudo (essa parte eu achei forçada)... enfim, esse é o Roarke... impossível não se apaixonar...

Um bom romance policial acompanhado das características "Nora" de sempre... simplesmente irresistível...

13 comentários:

Deixe seu comentário