Pobre não tem sorte - Leila Rego


Toda garota do interior sonha em se casar com o cara de seus sonhos, ter uma casinha, filhos e ser feliz até que a morte os separe, certo?
E se esse cara for lindo, rico, super fashion e divertido? E se tal "casinha dos sonhos" for um mega apartamento no melhor bairro da cidade?
Uau! Mariana encontrou o cara perfeito e vai se casar com ele!
E nada de casinha! Isso é coisa de gente que pensa pequeno. Mariana vai ter o apartamento dos sonhos que já vem incluso no pacote: case com um homem rico e vá morar em grande estilo.
E quanto a filhos e ser feliz até que a morte os separe... Bem, ela ainda não pensou nesses detalhes. Afinal, as prioridades vão para as coisas bem mais interessantes como, por exemplo, o vestido de noiva perfeito, o que o colunista vai dizer sobre o casamento no tablóide de domingo, o que as amigas e inimigas irão comentar, quem entrará na lista de convidados para sua despedida de solteira, etc. Mas isso só dura até um dia em que Mariana...
Bom, leiam o livro e descubram!

Esse livro eu ganhei na promoção do Nossos Romances, o blog da querida Lili, veio autografado e assim que recebi parei tudo para lê-lo... confesso que estava super ansiosa...
E o que dizer após a leitura?
Ele ficou entre os melhores livros do gênero que já li... e todas as ótimas resenhas que li à respeito desse livro são verdadeiras... adoro romances e chick-lit (em poucas palavras, uma espécie de comédia romântica onde a protagonista geralmente é solteira), mas esse com certeza é especial... e como moradora de uma cidade no interior de São Paulo, adorei ainda mais... calma, já explico...

A escritora Leila Rego é brasileira e a história se passa na cidade de Presidente Prudente, mais carinhosamente conhecida como Prudente. A protagonista, Mariana, é uma jovem de 26 anos que está as portas do casamento, a história não se passa em uma forma linear e isso me deixou ainda mais satisfeita...
O livro é leve, divertido, brasileiríssimo... enfim um chick-lit que não precisa de um monte notas no rodapé (já notaram na quantidade de notas que são necessárias em muitos livros??), que não temos nenhum problema para entender as piadas, as marcas e até os jargãos são mais a nossa cara...
No começo detestei a Mariana, ri de suas divagações, tive pena dela e por fim, torci por ela... e como torci...
E o Eduardo, sem comentários... super fofo... até eu me apaixonei por ele...
Leitura recomendada... e se quiserem conhecer e prestigiar essa nova escritora brasileira, acho que vale a pena dar uma passadinha no site www.leilarego.com.br
Eu fiquei ainda mais feliz quando vi que o livro terá continuação... não vejo a hora...

9 comentários:

Deixe seu comentário