O Símbolo Perdido - Dan Brown

"Depois de ter sobrevivido a uma explosão no Vaticano e a uma caçada humana em Paris, Robert Langdon está de volta com seus profundos conhecimentos de simbologia e sua brilhante habilidade para solucionar problemas.
Em O símbolo perdido, o célebre professor de Harvard é convidado às pressas por seu amigo e mentor Peter Solomon - eminente maçom e filantropo - a dar uma palestra no Capitólio dos Estados Unidos. Ao chegar lá, descobre que caiu numa armadilha. Não há palestra nenhuma, Solomon está desaparecido e, ao que tudo indica, correndo grande perigo.
Mal'akh, o sequestrador, acredita que os fundadores de Washington, a maioria deles mestres maçons, esconderam na cidade um tesouro capaz de dar poderes sobre-humanos a quem o encontrasse. E está convencido de que Langdon é a única pessoa que pode localizá-lo.
Vendo que essa é sua única chance de salvar Solomon, o simbologista se lança numa corrida alucinada pelos principais pontos da capital americana: o Capitólio, a Biblioteca do Congresso, a Catedral Nacional e o Centro de Apoio dos Museus Smithsonian.
Neste labirinto de verdades ocultas, códigos maçônicos e símbolos escondidos, Langdon conta com a ajuda de Katherine, irmã de Peter e renomada cientista que investiga o poder que a mente humana tem de influenciar o mundo físico.
O tempo está contra eles. E muitas outras pessoas parecem envolvidas nesta trama que ameaça a segurança nacional, entre elas Inoue Sato, autoridade máxima do Escritório de Segurança da CIA, e Warren Bellamy, responsável pela administração do Capitólio. Como Langdon já aprendeu em suas outras aventuras, quando se trata de segredos e poder, nunca se pode dizer ao certo de que lado cada um está.
Nas mãos de Dan Brown, Washington se revela tão fascinante quanto o Vaticano ou Paris. Em O Símbolo Perdido, ele desperta o interesse dos leitores por temas tão variados como ciência noética, teoria das supercordas e grandes obras de arte, os desafiando a abrir a mente para novos conhecimentos."

Quem já leu outros livros do autor já deve estar acostumado com sua forma de narrativa... mais uma vez a aventura de Langdon se passa em uma única noite... uma corrida contra o tempo em uma cidade muito famosa e cheia de segredos ocultos...
Sem dúvida, Dan Brown é mestre em teoria da conspiração... e sua narrativa é tão envolvente que o leitor esquece o tamanho do livro e mergulha de cabeça na história.
Dessa vez os mistérios envolvem a maçonaria, seus ritos de passagem, suas crenças e filosofias...
Apesar de não ter muito conhecimento do que se passa dentro da maçonaria, conheço vários Maçons, é claro que não sei se tudo o que foi relatado no livro é realmente verdade ou que corresponde com a maçonaria praticada nas lojas do Brasil, mas a forma como foi descrita me encantou... achei muito sutil e delicada a abordagem, deixando bem claro que temos o costume de julgar de maneira errada aquilo que não conhecemos...
Os livros de Dan Brown sempre me prendem, mesmo quando eu não gosto é quase impossível parar a leitura... é o mesmo sentimento que tive quando li a série Crepusculo da Stephenie Meyer.
Bem, gosto é uma coisa muito pessoal e é influenciado pela nossa vivência, pelo ambiente em que fomos criados e até pela nossa percepção do mundo... por isso cada um tem o seu... toda essa enrolação é só para dizer que eu não gostei...
A minha opinião em relação a esse livro é bastante contrária a maioria das opiniões que li... eu me decepcionei... achei a história tão previsível que fiquei até o final esperando uma reviravolta que não ocorreu...
Achei péssima a escolha do vilão e totalmente forçada (tá, eu sei que passagens e personagens excêntricos fazem parte do repertório de Dan Brown, mas nesse caso acho que foi muito estapafúrdio)... isso sem falar na previsibilidade que logo no começo já dava para saber quem era o que e os motivos que os levaram até aquele ponto.
O livro segue a mesma receita nos três livros que contam com a participação desse personagem e depois de ler os dois anteriores, achei muitos pontos em comum...
Fiquei morrendo de curiosidade para conhecer a capital americana e não desgrudei do livro até o final... sem dúvida recomendo a leitura, principalmente porque meu gosto faz parte de uma pequena minoria... e os livros do escritor são riquíssimos em descrições e informações daquelas chamadas de "inúteis", mas que todo mundo adora conhecer...
Você sabia que abracadabra, vem possivelmente do aramaico Avra Kedabra que significa "Eu crio ao falar"?


14 comentários:

  1. Oi, Débora.

    Adorei sua resenha e concordo com quase tudo o que você falou!

    Eu amei o livro!

    Adoro o autor. Suas histórias nos levam à uma outra dimensão. Ao mesmo tempo, que o enredo nos prende, ele nos fascina num emaranhado de emoções.

    Mas quando fui concluindo a leitura, achei bem chatinha a cena final!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Oi Dé!!

    Puxa, eu não estava afim de ler esse livro, já que me decepcionei com o Còdigo da Vinci, tb totamente previsível. Agora com a sua resenha, com certeza vou ficar bem longe de Dan Brown!

    Ah, tá rolando uma nova promoção no blog: Todas as Estrelas do Cèu! Se der passa lá ;)

    Beijinhos
    Lili

    ResponderExcluir
  3. Oi Débora !
    Estou lendo esse livro e estou amando. Dan Brown sabe como prender o leitor. Podem falar a vontade, sou fã de carteirinha !!!!
    Beijos de fada.
    Luka.

    ResponderExcluir
  4. Oi querida!
    Eu fui uma das que leu e AMOU!!
    Dan Brown para mim é diversão garantida, mas sem nenhuma pretensão de ser um livro que "faça a cabeça", just fun!
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Eu adorei esse livro, mas o final deixou um pouquinho a desejar! Acho que foi uma tentativa do Dan Brown de se redimir com certas pessoas! hehehe Eu adoro as curiosidades que ele coloca no livro e sempre aprendo muito!!
    Beijo
    Camila

    ResponderExcluir
  6. Ah, Dan Brown eu passo, Dé.. ;)

    Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Olá!

    Tem selinho para você no blog!

    Beijos*

    ResponderExcluir
  8. Eu gosto muito dos livros de Dan Brown. Estou "paquerando" com esse... só falta um dinheirim!

    P.S.: Tem um selinho para você no meu blog. Passa lá para pegar, ok?!

    Bjim!

    ResponderExcluir
  9. Dé, eu gostei do livro, só não gostei do fim...... me senti decepcionada qdo descobri o que eram os antigos mistérios. :(

    ResponderExcluir
  10. Ei Dé,
    Eu gostei da trama, e até q achei o vilão bem aterrorizante rs
    Mais não gostei do fim, e acho q ele rendeu demais no final sem necessidade.

    bjoo

    ResponderExcluir
  11. Meu amigo fez um comentário muito parecido com o seu sobre o livro. Eu ainda quero ler, mas não está na lista de prioridades.
    adorei o blog
    :*

    ResponderExcluir
  12. Oi, Dé,

    Nunca li Dan Brown, sei que os livros são ótimos, mas não sinto vontade de ler...

    bjs

    ResponderExcluir
  13. Ah Dé, agora fiquei com medo de ler rs

    Gostei da sinceridade, vou ler e depois compartilho com vc minha opinião, quem sabe eu gosto :D

    Ah, e obrigada pelo voto no concurso :D

    Bjs

    ResponderExcluir
  14. DÊ, vou confessar, ganhei do amigo secreto de natal da minha família e troquei... por mais que eu leia resenhas maravilhosas, não adiantana não é meu estilo... achoque peguei raiva do Dan Brown =/

    ResponderExcluir