As Crônicas de Nárnia - C. S. Lewis

As crônicas de Nárnia foi o livro escolhido para o meu desafio no mês de Fevereiro... já fazia um bom tempo que esse livro estava na minha estante e se não fosse o desafio iria continuar protelando a leitura...
O livro é sensacional, o autor Clive Staples Lewis (mais conhecido por C. S. Lewis) pode ser facilmente comparado a Tolkien tamanha a criatividade empregada em cada crônica, sim, porque são sete ao todo... e é fácil ver que as crônicas foram inspiradas em contos da mitologia nórdica, grega, em contos de fadas e até no cristianismo...
As crônicas foram escritas entre 1949 e 1954, e a ordem de publicação não segue a ordem cronológica dos acontecimentos...
As crianças do nosso mundo que são transportadas para Nárnia, desempenham o papel principal em cada história... com exceção da Crônica "O cavalo e seu Menino".
Em Nárnia essas crianças descobrem um novo mundo, onde os animais e as árvores falam, onde o bem está em constante luta contra o mal e onde há um misterioso "deus" chamado Aslam, e que este possui a forma de um leão...
Eu nunca tinha ouvido falar do livro antes do lançamento do filme "O leão, a feiticeira e o guarda-roupa", e depois de ter lido o livro, me surpreendi com a qualidade e o detalhismo do filme...
Lewis começou a escrever os livros sem a intenção de transformá-los em uma série, depois de algum tempo, preencheu com novas crônicas as lacunas que haviam faltado para melhor compreensão da história, por isso a ordem de publicação é diferente da ordem cronológica.

Ordem de Publicação
O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa (2º)
Príncipe Caspian (4º)
A Viagem do Peregrino da Alvorada (5º)
A Cadeira de Prata (6º)
O Cavalo e seu Menino (3º)
O Sobrinho do Mago (1º)
A Última Batalha (7º)

* Ordem Cronológica

Ao longo dos anos Lewis recebeu uma série de críticas relacionadas As Crônicas de Nárnia, tais como racismo, paganismo, alusão ao cristianismo, inferiorização da mulher, enfim... um número enorme... após ler o livro cheguei a conclusão de que eu sou uma leitora muito inocente e acredito que um livro de histórias é somente um livro de histórias, sem mensagens ocultas e teorias conspiratórias... simples assim...
Apesar do meu livro ter sido publicado seguindo a ordem cronológica, eu li seguindo a ordem de publicação, que foi como o autor imaginou a série a princípio... e adorei... foi, a meu ver, uma sábia decisão...
De todas as crônicas, eu só não gostei muito da "A última batalha"... as demais foram incríveis...

Pequeno resumo das crônicas (ordem cronológica):

O Sobrinho do Mago
Narra os acontecimentos da criação de Nárnia, preenchendo as lacunas deixadas no livro O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa. Através de anéis mágicos fabricados por André Ketterley (Tio André), Digory Kirke e Polly Plummer viajam até Charn, onde libertam a feiticeira branca e a trazem para Londres.O livro também relata a origem do guarda-roupa e de como ele foi parar no nosso mundo.

O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa
Narra a história de quatro crianças: Pedro, Susana, Edmundo e Lúcia Pevensie, que chegam a um país depois de entrar num enorme guarda roupa e descobrem que o lugar é assolado pela maldade da falsa rainha do país (a Feiticeira Branca). Com a ajuda do grande e poderoso leão Aslam, os irmãos Pevensie devem derrotar à terrível bruxa e trazer a paz de volta à Nárnia e a todos os que nela habitam.

O Cavalo e seu Menino
Se passa durante o reinado do Grande Rei Pedro e as crianças já são adultas. Narra a história do cavalo falante Bri e do garoto Shasta, ambos em cativeiro na Calormânia (país vizinho). Durante a fuga, eles descobrem que a Calormânia pretende invadir Nárnia através da Arquelândia. Agora eles devem impedir que este ataque ocorra.

Principe Caspian
Narra o retorno dos irmãos Pevensie à Nárnia, já se passaram 1300 anos que as crianças estiveram em Nárnia, no entanto, no nosso mundo se passou apenas um ano. Durante esse tempo, muitas coisas aconteceram: os telmarinos (humanos que vivem em Telmar) invadem Nárnia, desmatando os bosques e assassinando as criaturas narnianas. É nesse momento que os Pevensie conhecem Caspian X, um bondoso príncipe telmarino. Logo após, eles deverão derrotar o telmarino e falso rei de Nárnia, Miraz (tio de Caspian), o atual comandante destes massacres no país. Para este plano se concretizar, eles terão novamente a ajuda de Aslam.

A Viagem do Peregrino da Alvorada
apenas Edmundo e Lúcia retornam à Nárnia, além do insuportável primo Eustáquio Mísero. Juntos de Caspian X (que já era o rei de Nárnia) e do rato Ripchip, eles viajam à bordo do navio Peregrino da Alvorada, pois devem encontrar os sete fidalgos banidos por Miraz. Eles enfrentarão diversos perigos e aventuras em inúmeras ilhas, e como sempre, contarão com a ajuda de Aslam.

A Cadeira de Prata
Dessa vez apenas Eustáquio e sua amiga de escola, Jill Pole, vão à Nárnia; estando lá, eles devem encontrar o Príncipe Rilian, o filho desaparecido do rei Caspian X (agora, uma pessoa idosa à beira da morte). Com os conselhos de Aslam, Eustáquio e Jill devem percorrer Nárnia em busca de Rilian, e acabam por descobrir que o príncipe foi sequestrado e hipnotizado pela Feiticeira Verde, que planeja, através do próprio Rilian, tomar Nárnia.

A Última Batalha
Depois que a Calormânia, juntamente como seu líder Tash, invadem Nárnia, ocorre uma grande e violenta guerra. Aslam, então, decreta o fim de Nárnia, fazendo as estrelas descerem do céu, o sol se apagar, e inundando todo o resto. Todos os humanos e criaturas boas e fiéis à Aslam, vão para o paraíso conhecido como País de Aslam; lá, todos os "amigos de Nárnia" (os Pevensie, Caspian X, Eustáquio, Jill, Digory, Polly) se encontram, exceto Susana Pevensie, que havia "esquecido-se" de Nárnia por causa das coisas do nosso mundo.

17 comentários:

Deixe seu comentário