Até você chegar - Judith McNaught

"No início do século XIX, Sheridan Bromleigh, garota de catorze anos criada livremente pelo pai, é enviada à casa de sua tia solteirona, professora de boas maneiras.
Seu aprendizado dura seis anos: aos vinte, ela é uma bela, elegante e educada professora de um seleto colégio de moças, escolhida para acompanhar uma das alunas, noiva de um nobre, à Inglaterra.
Durante a viagem, a aluna foge com outro homem, deixando Sheridan aterrorizada com a possibilidade de ser punida pelo descuido.
Mas o noivo preterido acabara de falecer, atropelado pela carruagem do conde Stephen Westmoreland, que compungidamente recebe Sheridan no cais, confundindo-a com a noiva oficial.
Antes que consiga esclarecer o mal-entendido, a jovem é atingida na cabeça pela carga de um dos navios, perdendo a memória.
Em meio à confusão que se segue, brota entre o conde e a plebéia uma arrebatadora e louca paixão..."


Nesse livro temos história do irmão do Clayton Westmoreland (Whitney, meu amor)...
Stephen David Elliott Westmoreland, conde de Langford, barão de Ellingwood, quinto visconde de Hargrove, visconde de Ashbourne... bem, só essa apresentação já tira o fôlego de qualquer moçoila apaixonada por romances históricos...
O romance de Stephen e Sheridan é cheio de imprevistos e confusões... Sheridan é a acompanhante da jovem Charister, que está noiva de um nobre inglês... mas durante a viagem dos Estados Unidos à Inglaterra a jovem se apaixona por outro homem e foge... sem saber como, Sheridan decide explicar ao noivo a fuga da jovem...
Stephen por sua vez atropela o noivo da moça e ele falece... cheio de culpa, Stephen vai ao encontro da noiva explicar a morte do nobre, mas antes que consiga se explicar, Sheridan sofre uma pancada na cabeça e perde a consciência...
Crente de que Sheridan é a tal noiva, Stephen toma o lugar do noivo...
Bem, depois de toda essa confusão inicial, muitas outras estão por vir...
Um dos pontos que mais gosto nesse livro é o fato de revermos vários personagens de outros livros, como a Whitney e Clayton Westmoreland, Alexandra e Jordan Towsdale, Victory e Jason Fielding...
Esse livro, apesar de não ser o meu preferido, também é delicioso de se ler... conta com todos os ingredientes que só a Judith consegue juntar e um pouquinho de pó mágico (é a única explicação).
Uma coisa é comum em todos os livros que li da autora... o casal, apesar de apaixonado acaba sempre se separando... separados, descobrem que é impossível viver sem a pessoa amada... e então há uma volta triunfal... uma mais linda do que a outra, que deixa a gente sempre suspirando no final...
Esse livro é mais fácil de achar, já que foi republicado recentemente... então, recomendo fervorosamente a leitura...





Essa é a capa do meu livro, uma edição mais antiga...

13 comentários:

Deixe seu comentário