O Amor nos Tempos do Cólera - Gabriel Garcia Marquez


Gabriel García Márquez é colombiano e em 1982 recebeu o prêmio nobel de literatura.
Como nunca tinha lido nada do autor, escolhi um livro dele para o mês de abril (autores latino-americanos), o livro escolhido foi "O amor nos tempos do cólera".
Narra a história de um triângulo amoroso, um amor platônico ou até mesmo doentio... vividos pelos personagens Juvenal Urbino, Fermina Daza e Florentino Ariza...
O livro tem seu início baseado na história verídica dos pais do Gabriel García Márquez...
Ainda muito jovem, o telegrafista, violinista e poeta Gabriel Elígio García se apaixonou por Luiza Márquez, mas o romance enfrentou a oposição do pai da moça, coronel Nicolas, que tentou impedir o casamento enviando a filha ao interior numa viagem de um ano. Para manter seu amor, Gabriel montou, com a ajuda de amigos telegrafistas, uma rede de comunicação que alcançava Luiza onde ela estivesse...
No livro Florentino é o telegrafista, mas a jovem Fermina Daza acaba se casando com Juvenal Urbino... os anos passam e o amor de Florentino não esmorece, o leitor fica o tempo todo se perguntando se os dois um dia irão ficar juntos...

Quanto a minha opinião sobre o livro é um pouco difícil citá-la sem colocar alguns spoilers, mas juro que não irei colocar nada de suma importância para a história.
Quando gosto de um livro é muito fácil escrever sobre ele, estou empolgada e quero que todos tenham a mesma sensação boa que o livro me trouxe... mas quando não gosto de um livro é sempre difícil escrever, afinal é preciso analisar uma série de fatores para que possamos entender o que o autor quis passar... e eu sempre tento tirar algo positivo da leitura.
Nesse caso eu tentei e fiquei até um pouco decepcionada comigo mesma por não ter gostado do livro, ouvi tantas coisas boas sobre ele, mas para mim a leitura foi cansativa e eu não via a hora de acabar logo...
Decididamente o estilo do escritor não me agrada, não achei bonito o amor que Florentino nutria pela Fermina... creio que eu não sou muito romântica, pois a idéia de alguém esperar por outra durante tantos anos e sem que a pessoa amada dê qualquer sinal de que é correspondida, para mim chega a ser doentio e me dá até medo...
Florentino teve toda uma vida desperdiçada criada a partir de um primeiro amor, enquanto Fermina se casou, teve filhos... em dado momento, eu pensei que ele seria capaz de assassinar o Juvenal para ter o seu caminho livre...
Outro fator que me deixou desgostosa com o livro é que eu achei o personagem de Florentino imoral, buscando constantemente sexo para aliviar suas frustrações, sem remorso pelos acontecimentos que vieram após suas ações... e o que mais me enojou, foi o autor descrever o envolvimento do personagem com uma menina que foi colocada aos seus cuidados...

Bem, essas são opiniões muito pessoais e divergem de muitas outras opiniões sobre o livro, que é aclamado como um dos melhores livros da literatura... mas pessoas são diferentes e portanto gostos e pontos de vistas diferentes...
Quem ainda não leu o livro eu sugiro que leia, e tire suas próprias impressões...
O desafio foi fabuloso e cumpriu com o esperado, talvez, se não fosse por ele eu teria desistido do livro nas primeiras páginas... um dia talvez eu volte a tentar ler o livro... dizem que os jovens são muito duros nas suas impressões e nas suas opiniões sobre moralidade... pode ser que tenham razão e com uma cabeça mais madura eu venha a apreciar o livro, ou pode ser que não...

21 comentários:

  1. Qualquer dia eu também dou uma chance a esse... quem sabe???

    ResponderExcluir
  2. Oi Dé, você já passou lá pelo meu blog e viu que na minha última postagem eu falei sobre não ter conseguido terminar de ler esse livro que também foi escolhido por mim para o Desafio.
    Que bom que voce foi persistente o suficiente para chegar ao fim, eu simplesmente não consegui.
    Talvez mais tarde, bem mais tarde eu dê uma segunda chance ao livro.

    Em relação ao envolvimento dele com a menina, eu já li em outro blog um comentário sobre o livro Memórias de minha putas tristes onde o personagem se envolvem também com uma menina. Realmente nojento isso.

    Parabéns pela sinospse e por ter chegado até o fim.

    ResponderExcluir
  3. Agora eu entendi o motivo de vc ter dito que estava enojada...
    Essa coisa da pedofilia parece ser recorrente na obra do autor, não? Não precisava disso.
    Mas eu te juro que não me lembrava dessa parte. Não sei se eu bloqueei isso na minha cabeça ou o que é que foi. Enfim. Como eu não me lembro disso, a memória que eu tenho dessa leitura é boa. Nunca achei que houvesse nada de romântico em gastar a vida gostando de quem não corresponde, mas ainda assim a história foi interessante pra mim.
    Eu acho que a gente que é leitor precisa parar de se sentir obrigado a gostar de um autor só porque ele é famoso. Rola aquela culpa sempre que a gente não gosta (pelo menos foi como eu me senti lendo Jane Austen). Literatura é assim, ou bate ou não bate. Só porque o escritor é aclamado e endeusado não quer dizer que tenha que ser do nosso gosto.
    Mas você foi realmente corajosa. Eu teria abandonado no meio do caminho, no seu lugar, rs...

    Bjos!

    ResponderExcluir
  4. Eu adorei esse livro. Não tive dificuldades na leitura, apenas achei os capítulos muito longos, assim como os parágrafos. Tb achei meio doentio o amor sem reservas de Florentino e confesso, que gostei muito mais do Urbino Daza do que dele. Urbino era um homem folgoso e cheio de ideias, determinado, Florentino sempre ficou a margem, na sombra de seu amor por Fermina.

    Na verdade, o autor tenta retratar um amor quase impossível, mas que tornou-se possível pela determinação de Florentino. Tb não gostei do fato da pedofilia e sua ramificações. Mas o cara era feio e pegador, kkkkkk, temos que bater palmas para ele.

    Bjjs.

    ResponderExcluir
  5. VejaBlog
    Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil!
    http://www.vejablog.com.br

    Parabéns pelo seu Blog!!!

    Você está fazendo parte da maior e melhor
    seleção de Blogs/Sites do País!!!
    - Só Sites e Blogs Premiados -
    Selecionado pela nossa equipe, você está agora entre
    os melhores e mais prestigiados Blogs/Sites do Brasil!

    O seu link encontra-se no item: Blog

    http://www.vejablog.com.br/blog

    - Os links encontram-se rigorosamente
    em ordem alfabética -

    Pegue nosso selo em:
    http://www.vejablog.com.br/selo


    Um forte abraço,
    Dário Dutra

    http://www.vejablog.com.br
    ....................................................................

    ResponderExcluir
  6. Oi Dé!!
    Esse post vai render polêmicaaa!!!
    Eu gostei MUITO deste livro, mas muito mesmo. Me encantei com a maneira de marquez escrever. Achei a história deste amor impossível e cheio de reviravoltas tão louca, tão estranha que quase se tornou plausível para mim.
    Se vc achou este imoral, passe longe de Memórias de Minhas Putas tristes... esse sim: o-fim-da-feira.
    Eu furei com a leitura deste mês do desafio... a Vivi vai me expulsar!!!
    Bjks
    Alê

    ResponderExcluir
  7. Talvez que goste =) Só lendo pra saber.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Dé,

    O meu favorito do autor é Cem anos de solidão, ja li e reli adoro.
    O ritmo de escrita deste é parecido embora seja mesmo mais polêmico.
    Bom eu gostei muito deste também embora sempre tem achado o Florentino meio seboso e esquisito rsrs

    bjoo

    ResponderExcluir
  9. o autor está bombando no desafio. XD

    ResponderExcluir
  10. Oi, Débora!!

    Eu já ouvi falar maravilhas sobre esse livro, mas na real nunca senti vontade de ler e sei lá se um dia vou ler...

    pena vc não ter gostado, mas sempre vale a experiência.

    bjkas

    ResponderExcluir
  11. Eu tenho muita vontade de ler esse livro, mas por ser um "clássico", eu meio que adio, pq toma muito tempo e requer paciência para analisar o livro bem.
    :*

    ResponderExcluir
  12. Li tantos elogios, mas realmente é dificl mesmo dizer se o livro é bom ou ruim, cada um tem uma opiniao...
    Mas quero muito ler esse livro, ele ja ta na lista!!!

    ResponderExcluir
  13. Ihhh, Dé.. pela resenha que vc fez e pelos resumos que li por aí, acho que esse eu passo mesmo. Tenho quase certeza de que não gostaria, pois concordo com os pontos que vc ressaltou, rs..

    Bjos!

    ResponderExcluir
  14. Oi Débora!
    Nunca li nada do autor. Mas tenho curiosidade.
    O meu livro do desfio é super polêmico. acho até, que mais indigesto que este. kkk
    Mas enfim..só lendo mesmo p/ saber se gosto ou não.
    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Oi, Dé!

    A sinopse me pareceu interessante, mas eu acho que também não gostaria dessa questão que você citou, do personagem ser imoral. Não sei se é uma característica dos jovens em geral, mas eu sou bem radical nesse sentido e às vezes acabo não gostando de livros que a maioria das pessoas adorou.

    Gostei da sua resenha, foi bem sincera!

    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Acho que vou me arriscar e tentar ler este livro, Débora. Mesmo que eu perceba que talvez não o ame, posso me resignar a aceitar que o autor escreve bem... quem sabe!

    Mas, se não der certo, volto aqui e te conto. E depois matutamos juntas porque o livro é ruim ou péssimo! rs

    Grande abraço pra ti, garota!

    P.S.: Adorei o novo layout. Ficou lindo com os cachorrinhos!

    ResponderExcluir
  17. Pertinentes as suas colocações, Dé! Eu amo a história como todo. Que Florentino dedica a sua vida a alimentar esse amor doentio, isso é ponto pacífico. A questão é que sua doença de amor é crível, encaixa-se perfeitamente na história; mérito do autor, na minha visão.

    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  19. Ai, eu sempre tive mtaaa vontade de ler este livro até o dia que assisti ao filme. Afff.. Decepção total. Tudo bem, talvez eu até goste do livro, mas pela sua resenha acho q vou continuar não gostando, pelos motivos q pelo jeito vc tb não gostou: o amor doentio de Florentino, e principalmente o fato dele ter se tornado um imoral - como vc disse. Não sei qto ao livro, mas o filme destaca demais isto, Florentino e suas inúmeras mulheres, que chega a ser absurdo...
    Sinceramente, não tenho mais mta vontade de ler, não...
    Bj.

    ResponderExcluir
  20. Oi Débora! Gostei bastante do post e dos comentários que ele gerou.
    Eu adorei este livro, muito mesmo! E a forma como García Márquez escreve me encanta, chego a considerá-lo um dos meus autores favoritos.
    Realmente não me lembrava muito da parte do envolvimento com a menina, não dei tanta importância. Um dos pontos que acho interessante é que Florentino, o protagonista, é uma pessoa totalmente comum, que comete erros, que tem seu lado imoral, e que nutre um amor doentio. E torcemos por esse personagem, queremos que ele termine bem, apesar de tudo. Mas ele também é bastante determinado, apesar do aspecto doentio do amor que sente, é desse amor que ele tira forças e motivação para se destacar, ser alguém na vida. Enfim, acho interessante isso do protagonista estar longe de ser um exemplo de pessoa; ainda que alguns trechos do livro sejam "imorais", eles não me incomodaram de todo.

    Mas um livro realmente inesquecível do autor é CEM ANOS DE SOLIDÃO. Digo que é um dos melhores livros que já li na vida. Mesmo que você não tenha gostado do estilo do autor, se algum dia estiver pensando em dar uma segunda chance, super recomendo-o!

    Bjos!

    Aline - escrevendoloucamente.blogspot.com

    ResponderExcluir
  21. Estou esperando minha vez para escolher o livro do mês pro meu Bookclub e esse será a minha escolha... já li comentários sobre o modo de escrita do Marquez nessa obra, capítulos longuíssimo, super cansativo de ler...
    Sei que será um desafio mas estaremos prontas!

    ResponderExcluir