O Amor nos Tempos do Cólera - Gabriel Garcia Marquez


Gabriel García Márquez é colombiano e em 1982 recebeu o prêmio nobel de literatura.
Como nunca tinha lido nada do autor, escolhi um livro dele para o mês de abril (autores latino-americanos), o livro escolhido foi "O amor nos tempos do cólera".
Narra a história de um triângulo amoroso, um amor platônico ou até mesmo doentio... vividos pelos personagens Juvenal Urbino, Fermina Daza e Florentino Ariza...
O livro tem seu início baseado na história verídica dos pais do Gabriel García Márquez...
Ainda muito jovem, o telegrafista, violinista e poeta Gabriel Elígio García se apaixonou por Luiza Márquez, mas o romance enfrentou a oposição do pai da moça, coronel Nicolas, que tentou impedir o casamento enviando a filha ao interior numa viagem de um ano. Para manter seu amor, Gabriel montou, com a ajuda de amigos telegrafistas, uma rede de comunicação que alcançava Luiza onde ela estivesse...
No livro Florentino é o telegrafista, mas a jovem Fermina Daza acaba se casando com Juvenal Urbino... os anos passam e o amor de Florentino não esmorece, o leitor fica o tempo todo se perguntando se os dois um dia irão ficar juntos...

Quanto a minha opinião sobre o livro é um pouco difícil citá-la sem colocar alguns spoilers, mas juro que não irei colocar nada de suma importância para a história.
Quando gosto de um livro é muito fácil escrever sobre ele, estou empolgada e quero que todos tenham a mesma sensação boa que o livro me trouxe... mas quando não gosto de um livro é sempre difícil escrever, afinal é preciso analisar uma série de fatores para que possamos entender o que o autor quis passar... e eu sempre tento tirar algo positivo da leitura.
Nesse caso eu tentei e fiquei até um pouco decepcionada comigo mesma por não ter gostado do livro, ouvi tantas coisas boas sobre ele, mas para mim a leitura foi cansativa e eu não via a hora de acabar logo...
Decididamente o estilo do escritor não me agrada, não achei bonito o amor que Florentino nutria pela Fermina... creio que eu não sou muito romântica, pois a idéia de alguém esperar por outra durante tantos anos e sem que a pessoa amada dê qualquer sinal de que é correspondida, para mim chega a ser doentio e me dá até medo...
Florentino teve toda uma vida desperdiçada criada a partir de um primeiro amor, enquanto Fermina se casou, teve filhos... em dado momento, eu pensei que ele seria capaz de assassinar o Juvenal para ter o seu caminho livre...
Outro fator que me deixou desgostosa com o livro é que eu achei o personagem de Florentino imoral, buscando constantemente sexo para aliviar suas frustrações, sem remorso pelos acontecimentos que vieram após suas ações... e o que mais me enojou, foi o autor descrever o envolvimento do personagem com uma menina que foi colocada aos seus cuidados...

Bem, essas são opiniões muito pessoais e divergem de muitas outras opiniões sobre o livro, que é aclamado como um dos melhores livros da literatura... mas pessoas são diferentes e portanto gostos e pontos de vistas diferentes...
Quem ainda não leu o livro eu sugiro que leia, e tire suas próprias impressões...
O desafio foi fabuloso e cumpriu com o esperado, talvez, se não fosse por ele eu teria desistido do livro nas primeiras páginas... um dia talvez eu volte a tentar ler o livro... dizem que os jovens são muito duros nas suas impressões e nas suas opiniões sobre moralidade... pode ser que tenham razão e com uma cabeça mais madura eu venha a apreciar o livro, ou pode ser que não...

21 comentários:

Deixe seu comentário