Pecados Sagrados - Nora Roberts

Combinando cenas de suspense explosivo com paixões arrebatadoras, Nora Roberts bota pra ferver nesta novíssima e clássica história - a tórrida narrativa de um casal no encalço de um assassino enlouquecido, uma busca que os fará mergulhar de cabeça no perigo.

Nos indolentes dias de verão, uma impiedosa onda de calor é o principal assunto na capital norte-americana. Mas a condição climática logo deixa de ser matéria das primeiras páginas quando uma jovem é encontrada morta por estrangulamento. Um bilhete foi deixado: Seus pecados lhe são perdoados.
Logo surgem duas outras vítimas, e, de repente, as manchetes passam a ser dedicadas ao assassino que a imprensa apelidou de "Padre".
Quando a polícia pede à Dra. Tess Court, uma psiquiatra renomada, que auxilie na investigação, ela apresenta o retrato de uma alma perturbada.
O detetive Ben Paris não dá a mínima para a psique do assassino. No entanto, o que ele não consegue descartar com facilidade é a sensual Tess.
Moreno, alto e bonitão, Ben tem uma reputação lendária com as mulheres, mas a fria e elegante Tess não reage como as outras que ele conheceu... e o detetive acha o desafio sedutor. Agora, enquanto os dois estão juntos numa perigosa missão para deter um serial killer, irrompe a chama de uma paixão incandescente.
Mas há alguém que também está de olho na linda médica loura... e só resta a Ben rezar para que, se o assassino atacar, ele consiga detê-lo antes que seja tarde demais... 
Esse é um daqueles livros da Tia Nora que foram escritos a muitos anos atrás e que recentemente receberam "um banho de loja"... e viraram livros de livraria...
Eu sou fã da autora e difícilmente me decepciono com o livro... porque até os livros ruins dela, eu considero acima da média quando comparados a outros escritores... e esse está no meio termo da autora, é bom... mas não espetecular...
Uma coisa que sempre me encanta é a criatividade e a forma como ela cria personagens tão diferentes uns dos outros... os protagonistas em nada me lembram qualquer outros personagens já criados pela autora...
Ben Paris é um charme (só não gostei muito do sobrenome... mas em 1987 Paris não era sinônimo de escândalos, né?), é um policial obstinado, mas não duro demais, tem uma sensibilidade ímpar, que encanta qualquer um... possui alguns traumas e quando se vê obrigado a aceitar a contribuição de um psiquiatra para traçar o perfil de um assassino começa a ter de enfrentar seus fantasmas...
Tess Court é uma psiquiatra, extremamente elegante e aparenta ser uma mulher fria e reservada... foi designada ao caso pelo próprio prefeito... mas toda a sua reserva imediatamente cai por terra quando ela conhece o detetive Ben Paris...
Nesse caso o assassino estrangula suas vítimas com uma peça de vestuário usada por padres e por isso fica conhecido pela imprensa como O Padre...
Outra coisa que gostei bastante nesse livro, é que os personagens não lutam contra o que sentem um pelo outro, eu juro que não entendo porque na maioria dos livros os fazem tanto drama sobre isso... eles simplesmente começam a se gostar e pronto... deixam rolar...
O parceiro de Ben, o detetive Ed, merece uma citação especial... é um personagem divertido, todo ligado em coisas naturais, alimentação saudável, orgânica, macrobiótica e tudo mais... é ele que traz mais leveza ao livro... e seria bem divertido se a autora tivesse escrito um livro sobre ele (eu desconheço)...
O enredo do livro é cheio de suspense, o final é previsível (afinal estamos falando de romance, assassinato e Nora Roberts)... mas o assassino foi totalmente surpreendente... gostei bastante...
Todavia é um livro mediano, garantia de boa diversão, leitura rápida... desde que não haja grandes expectativas...


Atualização: A Bia me informou que o Ed tem um livro... é o Virtude indecente... com certeza irei ler!!!
Obrigada Bia...

10 comentários:

Deixe seu comentário