Menina de Vinte - Sophie Kinsella

Lara Lington sempre teve uma imaginação fértil. Agora ela começa a se perguntar se está ficando maluca de vez. Meninas normais de vinte poucos anos não veem fantasmas, né? Pelo menos era o que ela pensava até o espírito da tia-avó Sadie, que foi uma jovem dançarina de Charleston com ideias avançadas sobre moda e amor, aparecer misteriosamente com um último pedido: Lara precisa localizar um colar que foi dela por mais de 75 anos. Só assim tia Sadie poderá descansar em paz. Além de encontrar a joia, Lara tem que lidar com probleminhas do dia a dia: a sócia foi curtir um romance em Goa, sua empresa está afundando e ela acabou de ser abandonada pelo homem “perfeito”. Nesta divertida história, Lara e Sadie são duas meninas de vinte bem diferentes que vão aprender a importância dos laços familiares e da amizade.
Eu sou fã confessa da Sophie Kinsella, então já imaginou a minha expectativa quanto a esse livro?? Era maior do que qualquer coisa...
E dessa vez, não me decepcionei... eu AMEI esse livro... bem, isso não significa que o livro seja maravilhoso, fabuloso (ah, mas eu achei)... e tenho quase certeza que irá agradar aquelas que gostam de chick-lits...
O livro começa com Lara indo ao funeral de sua tia-avó Sadie, e lá acaba se passando por louca quando o espírito de Sadie começa a falar com ela, insistindo para que ela encotre um colar perdido. Apesar da resistência inicial Lara vai em busca de descobrir mais sobre sua tia-avó e o tal colar, além de ceder a vários outros caprichos de sua insistente fantasma...
No começo detestei Sadie, uma fantasma insuportavelmente egoista e cheia de idéias mirabolantes, mas ao longo da história ela vai nos conquistando... aos poucos vamos descobrindo a história de sua vida e todo o sofrimento que aquela mulher passou enquanto foi viva...
Lara é a clássica personagem de chick-lit que nos mata de vergonha, se mete em um monte de situações embaraçosas, mas é super desencanada, batalhadora, meiga e divertida... tem certeza que seu ex-namorado ainda a ama, só precisa conversar com ele à este respeito... bem, claro que isso não é tão fácil agora que ele trocou o celular, avisou os pais dela de sua constante perseguição e a evita mais do que qualquer coisa...
Para agitar ainda mais a história, eis que surge Ed, um consultor americano que se torna a apaxonite de Sadie (sim, da tia-avó fantasma), e que exige que Lara arrume um encontro com ele para que ela possa curtir por tabela...
O foco do livro não é o romance (apesar de ter um daqueles bem fofos), mas sim a amizade entre as duas garotas, um sentimento que cresce ao longo do livro de forma muito bonita e que me conquistou...
Uma dica, evite ler em locais públicos e meios de transporte... caso contrário, você vai passar vergonha com as crises de riso... pois o livro possui passagens hilárias e divertidas...
O livro é enorme, mas garantia de uma boa diversão, leitura leve,  cheia de risos e suspiros...

13 comentários:

Deixe seu comentário