Príncipe Sombrio - Christine Feehan

Mikhail Dubrinksy é o Príncipe dos Cárpatos, o líder de uma sábia e secreta raça ancestral que vive na noite. Tomado pelo desespero, com medo de nunca encontrar a companheira que iria salvá-lo da escuridão, a alma de Dubrinksy gritava na solidão. Até o dia em que uma bela voz, cheia de luz e amor, chegou a ele, atenuando sua dor e seu anseio. Raven Whitney possui poderes telepáticos e os utiliza na captura dos mais depravados serial-killers. Desde o momento que se conheceram, Raven e Mikhail foram incapazes de resistir ao desejo que faiscava entre eles. Mas forças sombrias tentarão destruir esse frágil amor. E mesmo que sobrevivam, como poderão - cárpato e humano - construir um futuro juntos?

Esse foi um dos livros mais esperados pelas fãs dos Cárpatos e para quem não sabe essa é uma série imensa, com mais de 20 livros publicados no exterior...

Eu também estava bem ansiosa, tinha ele em e-book (traduzido por fãs), mas quis esperar para ler o publicado e só aí tirar minhas conclusões...

Bem, no começo eu confesso que DETESTEI o livro, e isso se deve a vários fatores, dentre eles estão os inúmeros erros de revisão (depois falo mais sobre isso), achei o texto maçante, repetitivo e chato mesmo em muitas passagens... fiquei me achando "A ET", porque todo mundo estava doida pelo bendito e eu detestando...

Conforme a leitura foi evoluindo, comecei a entender melhor a espécie dos Cárpatos e se no começo eu havia achado o Mikhail excessivamente controlador, depois de um tempo comecei a achá-lo um controlador fofo... enfim, quando vi estava caidinha pelo Príncipe...

Uma coisa que eu senti que colaborou para que eu passasse a gostar mais da história, foi uma informação que a Tonks me deu, que essa edição publicada pela Universo dos Livros é na verdade o livro Dark Prince: Author's Cut Special Edition, ou seja, uma versão estendida para fãs... por isso achei o livro meio chato, cansativo... ele possui muita coisa que na edição final publicada no exterior foi tirada para deixar o texto mais "redondo"... depois que fiquei sabendo disso, foi como tirar um peso... parei de criticar e me pus a olhar a obra com outros olhos...

O que pecou, a meu ver, é que a editora é quem tinha que ter informado isso logo de início... assim a gente já começava a ler preparado para o que iria encontrar... quem leu em inglês, falou que o nosso tem muito mais páginas e mais informações... até acho legal a iniciativa da editora, desde que fosse avisado... se bem que nem sei se eles sabiam dessa diferença, mas como tenho várias amigas que são leitoras ávidas e viciadas apaixonadas, posso repassar a informação para vocês...

Agora uma coisa que decepcionou totalmente foi a revisão do livro... uma das piores que já vi... não estou aqui criticando o trabalho da editora como um todo, pois gosto muito dos livros dela, gosto da forma como ela faz os leitores participarem escolhendo títulos e capas dos livros... mas na revisão desse livro ela pecou, estou aqui analisando apenas como uma consumidora que comprou um produto e esse veio com uma série de defeitos... se fosse uma blusa, por exemplo, eu devolveria e exigiria o meu dinheiro de volta... no caso de livros, sinceramente não sei o que fazer...

O fato é que algumas meninas contaram e acharam 53 erros entre problemas gramaticais, grafia errada de palavras, mas o que mais incomodou e chega a atrapalhar um pouco a leitura é a troca dos nomes de personagens... esses erros, todos eu confirmei e estão lá mesmo, não é "conto da carochinha" e eu ainda encontrei mais alguns que elas não citaram...

Abaixo vou transcrever uma informação (devidademente autorizada) citada pela Tonks e que foi publicada nos comentários do Nossos Romances
...Outro problema que truncou o texto foi a questão da revisão e a tradução. Há trocas de personagens, palavras que não existiam nem na versão especial colocadas na narrativa, muitos erros de revisão que associados fizeram o texto não "descer redondo". Alguns blogs fizeram as suas resenhas lendo a versão original e achamos, em conjunto, muitos erros. Erros que alteraram a interpretação do texto.

Vou dar somente dois exemplos:

Página 432, linha 30 - O original “I am sorry for what
Alexander did to you. He is mad with anger and fear for us” virou
"Sinto muito pelo que André fez com você. Ele está louco de fúria e medo por nós".


Página 435, linha 10 - "Mikhail se agarrou ao marido e conseguiu conter um grito enfiando a mão na boca". O texto original é "Moniqueclutched her husband and managed to stifle a scream by jamming a fist in her mouth."

Sinceramente fiquei decepcionada, pois esperamos, às vezes, anos para ler um livro em nossa língua nativa e quando isso acontece, o mínimo que se deseja é que a tradução seja boa e que a revisão esteja de acordo... na verdade esse trabalho é bastante ingrato, pois só lembramos que existem tradutores e revisores quando o trabalho deles está ruim (o que vem acontecendo com muita frequência na maioria das editoras brasileiras)... quando está bom nem lembramos de citá-los...

Eu não me importaria em esperar mais seis meses por um livro de qualidade... mesmo que saia no futuro uma nova edição, o que será feito com quem comprou essa?? Um recall??

O post foi feito intencionalmente desse tamanho para que vocês possam entender perfeitamente que se não gostarem do livro, a culpa não é da autora ou da história... porque elas são boas mesmo (comecei até ler aquele meu e-booK)... o que estragou esse livro, infelizmente, foi a editora.

Sinto muito se joguei um balde de àgua fria em quem estava doida por esse livro, eu ainda indico que leiam, pois como já disse a história é muito boa... e creio que com todos esses alertas vocês vão curtir muito mais do que eu...

12 comentários:

Deixe seu comentário