Venetia e o Libertino - Georgette Heyer





Quando a bela e voluntariosa Venetia e o bonito e leviano Lorde Damerel se apaixonam, inevitavelmente resultam complicações dos mais inesperados e divertidos tipos. E de fato se apaixonam, muito para o deleite do leitor completamente distraído, que não deixa de divertir-se compartilhando de suas escapadas fascinantes.







Não é a toa que Georgette Heyer é considerada uma das maiores escritoras de romances da Inglaterra... cada livro que leio me encanto mais e já comprei vários bem antigos dela nos sebos da vida (comprei todos os que consegui encontrar na estante virtual)... eu costumo fazer muito isso, sabe? Quando gosto de um autor quero comprar todos os livros que ele já escreveu... o que é sempre bom, pois deixaria de ler muita coisa boa se só acompanhasse os lançamentos da editoras e por isso recomendo que vocês também façam isso de vez em quando... leiam um livro antigo, quem sabe ele não se torne seu preferido? !

Até o momento, esse livro foi o mais delicioso que li da autora... eu não resisto a um liberto (quem resiste, né?), então na hora de escolher esse título me saltou aos olhos...

Venetia é uma jovem madura, com 25 anos já passou da idade de casar (é, tempos difíceis!)... cresceu afastada do mundo por seu pai excêntrico e mesmo com a morte dele, ela não pode se ver livre pois tomou para si a responsabilidade de criar o irmão mais novo, Thomas, enquanto espera que o irmão mais velho, Conway,  retorne para casa após prestar serviço militar...

O problema é que o irmão mais velho não está nem aí para as suas responsabilidades e não pretende retornar tão cedo, e Thomas, apesar de ser um jovem adorável, possui uma deficiência no quadril que dificulta seu andar...

Apesar de tudo isso, Venetia não reclama da vida que leva, é a senhora da casa e apesar de ainda ser muito bonita, não pensa em se casar...

As coisas começam a mudar quando ela conhece seu vizinho, um famoso libertino... na primeira vez que se esbarram ele já lhe rouba um beijo, validando assim toda a sua fama...

Jasper Damerel, é um conhecido libertino, mas ao invés daquela imagem romântica que estamos acostumados a ver nos livros de romance, a autora aqui o descreve com mais realidade... quando era jovem, ele fugiu com uma mulher casada, anos depois retornou a Inglaterra sozinho e não foi mais aceito nos círculos sociais, apesar de sua riqueza e título...

Quando ele conhece Venetia, decide passar mais tempo em sua casa de campo e conhecê-la melhor... na verdade o que ele quer é mesmo seduzi-la, mas conforme a amizade vai crescendo entre os dois ele se vê tendo crises de consciência...

Logo Demerel passa a desejá-la como esposa, mas por causa do seu passado ele acha melhor se afastar... bem, Venetia que não é nenhuma mocinha tola vai aos poucos descobrindo uma forma de domar seu libertino...

Gostei demais do enredo, que traz uma sociedade londrina/inglesa mais próxima da realidade e personagens mais verossíveis que outros romances históricos...

E é impossível não se apaixonar pelos personagens... o romance é daqueles de antigamente, nada de cenas quentes e beijos arrebatadores... mas é tão delicioso que no final é impossível reprimir o suspiro (quando leio um romance histórico, fico um tempão falando difícil, acontece com vocês também??)...

Recomendo todos os livros da escritora, principalmente para aqueles que adoram Jane Austen e que sofrem por saber que ela escreveu poucos livros... como já falei em outra resenha da autora, o estilo das duas são parecidos e o melhor é que ela viveu bastante e escreveu um montão de livros...

8 comentários:

  1. Oi Débora!

    Adoro os livros que nos deixam em suspirando! É tão gostoso!

    Adorei sua resenha! Mais um anotado aqui nas dicas \o/

    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Eu adoro a Georgette. Esse eu não tenho. #mimimi

    Será que tem na estante virtual?

    Ano passado perguntei para a Record se iriam lançar algum esse ano e falaram que sim. =)

    Vamos torcer.;)

    bjokas

    ResponderExcluir
  3. Este eu tenho e bem com esta capa :-)
    Os primeiros livros da Georgette eu consegui há mais de 15 anos e amei cada um deles. Fiquei muito feliz pela Record voltar a publicar histórias dela. No meu blog eu coloquei os e-books que consegui em português e já li tudo o que consegui dela, seja em livrarias ou na internet. Vale a pena :-d
    Bj, Aris.

    ResponderExcluir
  4. Oi Dé! Ainda não li nenhum livro desta autora, mas vou anotar sua dica. Eu também não resisto a um libertino huahuuha
    Gosto de cenas quentes e beijos roubados, mas quando a leitura vale a pena, podemos passar sem, né?
    hauhuauhuaha Gostei de vc falando que qdo lê um livro histórico passa um tempo falando antigo...

    Adorei sua resenha e desde já compartilho de seus supiros.
    Ai, eu quero! Precis conhecer esta autora, gosto muito de Jane auten e adorei a comparação.

    Bjus, Sabrina - Leituras & Devaneios

    ResponderExcluir
  5. Oi Dè!!!
    Vc sabe que adoro esses livros!!!
    Mas que raio de nome é esse da mocinha?? Coitada, fiquei com dó!! kkk
    Anotei sua dica e vou dar um giro pela estante virtual...
    bjs

    ResponderExcluir
  6. Boa tarde!

    Eu tenho somente um livro Georgette Heyer e gostei muito, agora que quero ler esse o quanto antes rsrs

    Um forte abraço
    Luciana

    ResponderExcluir
  7. Não conhecia... Sinto falta de romances como os de antigamente! Mais suspiros e menos selvageria! hehe
    Um beijo,
    Nica

    ResponderExcluir
  8. oi Dé,
    tenho um livro dessa autora, mas ainda não li.
    Adorei sua resenha e fiquei muito interessada nesse. =D
    Uma pena não ter umas cenas hots, mas mesmo assim quero muito ler, rsrs.
    beijos. ^^

    ResponderExcluir