Whitney, meu amor - Judith McNaught

Órfã de mãe e criada por um pai severo e frio, a adolescente Whitney Stone choca a sociedade inglesa do começo do século XIX com seus modos, sua espontaneidade e rebeldia. Desde menina, ela ama o belo e aristocrático Paul, perseguindo-o em todos os lugares e inventando as mais inusitadas formas de chamar-lhe a atenção. Enviada a Paris, ela recebe um longo treinamento para transformar-se uma mulher fina, glamourosa, irresistível. Quando retorna a Londres, está mudada, mas ainda disposta a conquistar seu amor de infância. Mas o irascível e poderoso duque Clayton Westmoreland é quem se interessa mais vivamente pela jovem mulher. E é ele quem, por meio de artimanhas maquiavélicas, consegue levá-la ao altar. Mas Whitney recusa-se a aceitar imposições, e está disposta a fazer tudo para livrar-se do odioso casamento. A convivência, porém, traz surpresas, e dentro de pouco tempo o duque se revela muito mais charmoso e gentil do que ela desejaria admitir. Talvez Paul não passe de uma fantasia infantil; talvez Clayton tenha bons motivos para agir tão brutalmente; talvez o casamento não seja um erro tão grande assim…
Nem sei a quanto tempo sonho em ter esse e outros livros da Judith McNaught na estante... o bom é que últimamente as editoras parecem ter escutado um pouquinho mais nós, pobres leitoras... já havia lido esse livro há algum tempo e até fiz uma resenha aqui... mas faltava ele na estante...

Mas quando o livro chegou, confesso que fiquei um pouco triste, pois ele foi publicado sob o selo BestBolso, logo tem capa molinha, folhas fininhas e formato menor... enquanto livros que não chegam nem aos pés desse tem capas lindas, formatos de livraria, fitinhas, papel encorpado e amarelo... um verdadeiro desperdício...

Bem, mas pelo menos agora eu posso ter esse duque teimoso na estante para ler e reler sempre que der vontade... acho que esse eu nem empresto (só para você, tá mãe?)...

"Whitney, meu amor" é um livro bem polêmico... o mocinho é o maior cabeça dura da história e sinceramente eu não conheço nenhum pior que ele... hum... talvez o Jason (Agora e Sempre da mesma autora - que eu também não tenho na estante) seja um competidor à altura, mas eu pago para ver um mocinho mais teimoso, ciumento, orgulhoso e temperamental...

Mas ele também consegue ser um dos mais ardilosos e apaixonados da literatura... está certo que em muitos momentos eu morri de raiva e achei que a Whitney o perdoou fácil demais... ah, também quem consegue resistir a um duque lindo, cobiçado e que faz de tudo pela gente?? Hum... só em livros mesmo... como podem ver, minha relação com o Clayton é de amor e ódio... ódio não, é muito forte... uma raivinha está de bom tamanho...

Whitney por sua vez é tudo o que uma dama não deve ser... teimosa, volutariosa, impulsiva... cansado de lidar com ela seu pai a manda para França, lá ela aprende a se comportar na sociedade, cria uma bela amizade com um dos solteiros mais cobiçados da França, Nicholas Du Ville (que é um TDB), e é claro que eu me apaixonei pelo rapaz, não entendi como a Whitney pode ser indiferente ao seu charme e torci para que ela ficasse com ele por boa parte do livro...

Todavia, o destino e a autora não quiseram assim... e eis que entra em cena o Clayton Westmoreland, duque de Claymore... e aí até eu esqueci o Nicholas...

Os membros da família Westmoreland são velhos conhecidos das românticas, a autora escreveu "Um reino de sonhos" (ainda não publicado no Brasil) onde conta a história de Clay, o primeiro duque de Claymore, escreveu também "Até você chegar" onde fala sobre Stephen, o irmão do Clayton... e recentemente escreveu um livro sobre um descendente dos Westmoreland nos dias atuais (ainda não publicado)...

Meus votos agora é para que a editora publique "Um reino de sonhos", que é lindíssimo e assim como esse, vale a pena a leitura... e aí pessoal, vamos fazer campanha??

5 comentários:

  1. Débora,

    Estou louca pra ler esse livro, há anos quero ter, mas como era raridade e mega caro, sem contar que quem tinha não vendia! kkkk
    Mas agora com esse nova edição, vou comprar o meu, louca pra ler a parte que ela apanha dele! kkkkkkkkkk

    Faby - Adoro Romances de Aracaju

    ResponderExcluir
  2. Jm é perfeita né

    também comprei a edição, realmente merecia de livraria, maaaas :X

    Beijooooo,

    ResponderExcluir
  3. Oi Dé!

    Estou pensando seriamente em comprar esse livro \o/

    Adorei sua resenha! Faz tempo que não leio um romance histórico, acho que vou começar por esse kkkk

    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Débora,

    A Judith é fantástica mesmo, adorei todos, mas o Até vc chegar ganha meu coração, rs. Também procurei obras da autora para comprar na minha última viagem e só achei Todo ar que respiras, outra grande paixão.
    Grandes beijos

    ResponderExcluir
  5. Acredita que nunca li esse livro? Pois é, ainda não, mas em breve lerei. Vou comprar o meu exemplar o mais rápido possível. kkk.
    beijos Deh.

    ResponderExcluir