Anoitecer (Febre Negra) - Karen Marie Moning

MacKayla Lane pode dizer que tem uma vida muito boa. Ela tem amigos maravilhosos, um trabalho honesto e um carro que só de vez em quando dá algum problema. Em resumo, ela é uma garota como qualquer outra da sua idade. Ao menos é o que ela pensa, até acontecer algo extraordinário: antes de ser morta na Irlanda, sua irmã deixa uma única pista do que pode ter acontecido – uma mensagem cifrada na caixa postal do celular de Mac. A jornada em busca do assassino leva MacKayla a um território jamais imaginado; um mundo de sombras onde nada é o que parece, pois tanto o bem quanto o mal usam a mesma bela e traiçoeira máscara. Em meio a descobertas, Mac se depara com um desafio pessoal: preservar a própria vida enquanto lida com poderes que jamais imaginou ter. Dotada de faculdades especiais, ela pode ver além do que meros humanos veem. MacKayla pode enxergar o ameaçador domínio dos Fae...
Comprei os dois primeiros livros dessa série na Wook de Portugal, antes de saber que seria lançada por aqui... mas eles ficaram um bom tempo pegando pó na estante e só quando fiquei sabendo do lançamento no Brasil é que corri a ler... a minha edição portuguesa se chama Anoitecer, enquanto a edição brasileira se chama Febre Negra...

A série é diferente de tudo o que já li e eu estou encantada... Mac vive numa cidade pequena nos EUA, é uma garota sem grandes ambições, adora cor de rosa e talvez um dia leve a faculdade a sério... mas sua vida muda completamente quando a irmã é assassinada na Irlanda.

Após três semanas a polícia Irlandesa resolve arquivar o caso e Mac viaja para a Irlanda em busca de respostas e vingança... logo que chega a cidade ela começa a ver coisas estranhas, coisas que outras pessoas não conseguem enxergar e sua vida corre perigo... ela consegue enxergar monstros capazes de sugar a vida das pessoas, coisas aterrorizantes demais para explicar e sombras que comem tudo o que veêm pela frente...

O destino faz com que seu caminho cruze com o misterioso Jericho Barrons (participo de alguns grupos literários e sempre ouvi falar nesse personagem, mas nunca dei muita bola... agora entendo a paixão!), um homem que entende o que Mac é e que está disposto a ajudá-la a sobreviver...

Em pouco tempo Mac se vê obrigada a amadurecer, a não confiar em ninguém e a duvidar de tudo o que até hoje acreditou... descobre que sua irmã estava metida em algo sobrenatural e isso custou sua vida... e só sabe que precisa encontrar um antigo livro do mal... o Sinsar Dubh...

Na versão portuguesa a tradutora fez questão de manter várias palavras do original, então algumas palavras que eu vou usar podem não corresponder a publicação brasileira (ainda não peguei um exemplar para comparar), ao longo do livro Mac vai descobrindo que o reino dos Fae está dividido em duas partes: Os Seelies e os Unseelies... e essas por sua vez também se dividem em castas... sendo os Seelies seres de luz e os Unseelies seres das trevas, mas todos muito perigosos para os humanos...

A busca pelo livro, levará Mac e Barrons a procurar outros artefatos construídos pelos Faes, além de descobrir que muitos outros seres estão atrás desse livro, entre eles um vampiro, uma mafioso, um príncipe Seelie e o Grande Mestre dos Unseelies...

Não posso deixar de falar um pouquinho do Barrons... Mac não o considera um homem bonito, ela o descreve como um homem sensual, com uma energia quase palpável... ele é totalmente misterioso (já estou na metade do segundo livro e ele continua uma incógnita) e faz questão que assim continue... é mais forte e rápido do que qualquer homem que Mac já tenha visto e durante muito tempo não temos certeza das suas intenções (eu ainda não tenho), é frio, irônico e sarcástico... creio que ele não é humano, mas não faço a menor idéia do ele é... enfim, um personagem completamente irresistível...

Como todo primeiro livro de uma série, esse é mais parado, vamos descobrindo as coisas junto com a Mac... no segundo livro as coisas começam a ficar mais emocionantes e começa a pintar um climão entre o Barrons e a Mac... adoro as discussões silenciosas que eles tem e o esforço dela em falar palavrões...

Aceitam um conselho?? Corram para ler...

Livros da série DarkFever:
- Darkfever (Anoitecer em Portugal) - Febre Negra
- Bloodfever (Vingança em Portugal) - Ainda não publicado no Brasil
- Faefever  - Ainda não publicado no Brasil
- Dreamfever - Ainda não publicado no Brasil
- Shadowfever - Ainda não publicado no Brasil

Capa brasileira


7 comentários:

  1. Ei De,
    há um bom tempo sou doida para ler esse livro. Parece ser ótimo e sua resenha me deixou ainda com mais vontade de ler, vou ver se compro logo o meu exemplar, rsrs. ^^
    beijos.

    ResponderExcluir
  2. Eu li a versão nacional e estou super curiosa com um lance, sobre as definições portuguesas para os códigos dos palavrões. Aqui foi tudo certinho com o original com exceção de ass que virou cacete. Então, petúnia (no código) era cacete o que depois ficou estranho numa certa frase. A pergunta é a seguinte: usaram que palavra para ass? Bunda?

    bjokas

    ResponderExcluir
  3. Na versão portuguesa ficou assim:

    Caraças = Caramelo (pelo que pesquisei seria algo um pouco menos vulgar que caralho... algo como caraca).
    Rabo/bunda/traseiro = petunia
    Merda = malmequer
    Foda e derivados = Sapo

    Não vi as definições originais, mas essas bateram certinho nas frases...

    beijos

    ResponderExcluir
  4. Droga = cesto de doces
    Cacete que era ass(bunda) = petúnia
    Merda = Margarida
    Palavra com f = sapo

    O detalhe é que no original em inglês está assim mesmo: "palavra com f".

    Conferi o original, tudo certinho menos o cacete. kkkkk

    O pior é que acho cacete mais pesado que bunda, não entendi a troca. rsrsrs

    Nas primeiras frases até que deu para encarar a petúnia como cacete, mas depois não. rsrsrsr

    *Morrendo de rir*

    bjokas

    ResponderExcluir
  5. Ei Dé,

    Ah que bom que você gostou tanto, pq acabei de comprá-lo na Saraiva hehehe. Adorei a resenha, espero gostar tanto também do livro e a capa é tãoo linda. Acho que gosto mais da capa daqui hehe

    beijos

    ResponderExcluir
  6. Tonks,

    No meu também tem palavra com F... mas não tem cesto de doces...
    O que ela mais usa é malmequer como merda...rss

    -----------------------------------
    Nanda,

    A capa daqui segue a em inglês, a de Portugal não tenho a menor idéia de como surgiu... não vi a brasileira pessoalmente, mas sou suspeita em falar pois adoro o trabalho dos capistas portugueses...

    ResponderExcluir
  7. Oie

    Olha so! COmprei esse livro e corri pra ler seu comentario.... e... amei!

    parabens

    ResponderExcluir