[Blablablá Literário] Cada vez mais difícil de agradar...

De vez em quando dá uma vontade boba de falar por falar, escrever por escrever... as vezes nem importa se alguém irá ler e gostar (mentira!! Importa sim)... mas o negócio nesse post será falar o que me dá na telha, aquilo que do nada fico martelando e sem ninguém para discutir... não vai ser uma coluna mensal, semanal, nem nada... vai ser uma coluna para escrever quando estou de bobeira e cheia de coisinhas na cabeça... que tal??


Cada vez mais difícil de agradar...

A cada dia que passa fico com mais dó dos meninos/homens de hoje e penso seriamente se devo realmente ter um filho, pois as cobranças são tão grandes que muitos podem não aguentar...

Verdade... olha só, teve um tempo que para o rapaz se dar bem, tinha que ser rico e ter um título de nobreza...

Como título não era assim tão fácil, as mocinhas passaram a se contentar só com um rapaz que fosse rico e de boa família...

Como todo mundo sabe, riqueza também não está fácil, e as mocinhas passaram a querer um rapaz que fosse de boa família, bonito, trabalhador, agradável, etc e tal (está vendo como somos flexíveis?!)...

Bem, para muitas essa ainda é a exigência, mas cada vez mais estamos nos apaixonando por mocinhos de romances sobrenaturais... logo as exigências vão aumentando...

Agora para um rapaz se dar bem, tem que ser bonito, inteligente, engraçado (mas com um humor meio sarcástico), com pinta de cara mau (mas ser bonzinho por dentro), ou melhor, um cara mau regenerado (de preferência, regenerado graças ao amor que sente pela mocinha) e com um poderzinho sobrenatural... temos preferências por vampiros, lobisomens, caçadores (afinal que raio de ser o Jace é?), dampiros, anjos e demônios... como podem ver, nossa lista é bem eclética... mas, não há muitos humanos que se encaixam no perfil (exceto os X-Mens, claro, e um outro que passou por uma transformação genética)...

Se bem que a gente tem fraco mesmo é por vampiros... e eles podem ser de todos os tipos, guerreiros criados por uma virgem (que de virgem não tem nada, afinal ela teve dois filhos pelo método convencional), mutantes, descendentes de Caim e até alienígenas... enfim, suas origens não importam... o que elas querem mesmo é uma mordidinha no pescoço (mas de levinho, tá?)...

Muitas ainda aceitam humanos sem poderes, desde que eles sejam tipo Roarkes da vida... lindos, donos de metade do universo (sim, e nesse ponto não estou exagerando), extremamente apaixonados e devotados (mesmo que não estejamos nem aí pra moda e cortemos o nosso cabelo em casa mesmo), que nos levem para qualquer lugar da galáxia em nossas férias... e por último, mas não menos importante (Atenção!! Esse quesito é muito importante e requisitado em todas as espécies)... que tenham A PEGADA... sim, com letra maiúscula e tudo mais...

Hum... Pensando bem, eu tenho dó mesmo é de nós, pobres mocinhas... Haja decepção pela frente...


O blablablá literário (que tem esse nome por pura falta de criatividade de minha parte) é só um espaço para eu colocar meus pensamentos, não tem intenção de ferir ninguém, nem de lançar indiretas a essa ou aquela pessoa, e eu ficarei muito contente com seus comentários...

6 comentários:

  1. Débora,
    Adorei seu texto! Parabéns.
    Acho q eh por aí mesmo... Apesar de ser uma delícia se apaixonar por estes personagens literários, temos q ter os pés no chão e não deixar a expectativa subir demais, senão coitada de nós, pobres mocinhas...Será só decepção. rsrs.

    Bjo.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Dé!

    Sabe que eu já me peguei pensando nisso?

    Se eu encontrar algum homem com pelo menos um quinto dessas qualidades, eu fico feliz kkkk

    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Débora!
    E depois que a mulher vem se tornando cada vez mais independente, a exigência tem sido maior e a escassez aumentando...kkk

    Desejo uma páscoa com muito amor no coração e que não esqueçamos qual seu real sentido, para que possamos vivê-la durante todos os dias! E claro com chocolate porque é bom em qualquer época.
    Luz e paz!
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Ri demais lendo seu post Dé!!! E nós somos assim mesmo. Queremos o impossível, mas vamos flexibilizando atpe encontrar algo que se ajuste aos nossos padrões.
    Confesso que tenho uma queda pelos "chupadores de sangue", mas o Roarke me levava façinho, kkkk.
    bjs

    ResponderExcluir
  5. Saudades de vir aqui, esse é um dos poucos blogs que ainda gosto por manter sua personalidade. =D

    Adorei o texto!!! Não digo que sou dos sobrenaturais, mas acho que essa mania de ler romances com homens perfeitos, bonitos, faz mesmo com eu queira o príncipe encantado/com cara de mau/com pegada/blá blá hahahahaha.

    Mas en... será que SÓ EU não gostei do Roarke? o.o' hahahaha

    Beijos linda!!!

    ResponderExcluir
  6. Dé,
    adorei seu post, ficou muito bom.
    Acho que os romances estragaram minha vida, pois hoje em dia fico a procura do cara "perfeito", rsrs.
    Os mocinhos dos romances em geral são sempre lindos e o sonho da mulher, isso acaba fazendo com que a gente crie aquele esteotipo e não se contente com menos, rsrsr.
    beijos.

    ResponderExcluir