Tudo o que ela sempre quis - Barbara Freethy

Ela era a melhor amiga deles, ou assim eles pensavam — até anos mais tarde, quando seus segredos os levam a uma perigosa busca pela verdade sobre quem ela realmente fora... e por que morrera... Dez anos atrás, em uma festa louca, a linda e estonteante Emily caminhava para sua morte, deixando seus três melhores amigos e suas "irmãs" — Natalie, Laura e Madison — devastados. Nenhum deles esquecera aquela noite — ou o papel que cada um teve na morte de Emily, a culpa que os persegue e a perda que ainda sofrem. Agora, um escritor desconhecido entra na lista dos livros mais vendidos com um romance similar à história deles. Quem é ele? Como ele sabe os detalhes íntimos de suas vidas? E por que ele está acusando um deles como assassino? Quando eles começam a desvendar a verdade sobre a amiga em comum, irão redescobrir um amor que ela perdeu há muito tempo e descobrir segredos que vão mudar sua vida para sempre...
Natalie é uma médica que está buscando seu lugar ao sol em um hospital de São Francisco, solitária, ela se mantém longe das pessoas... mas seu mundo vira de pernas para o ar quando um escritor desconhecido publica um livro narrando uma parte do passado de Natalie que ela luta para esquecer...

Dez anos atrás, ela e mais três amigas eram "as fantásticas", viviam juntas e não havia segredo entre elas... ou isso elas acreditavam até que uma delas morre ao cair de uma cobertura...

O mais sinistro é que o escritor narra acontecimentos que só as quatro poderiam saber e joga novos fatos na história, inclusive incriminando uma das amigas como a assassina de Emily...

Durante toda a história sabemos que Emily já está morta, mas todos os personagens relembram momentos vividos e temos um vislumbre da garota meiga que ela foi...

Laura e Madison também levaram suas vidas em frente e após a morte de Emily, as três garotas que restaram nunca mais se falaram, agora com o lançamento do livro elas se reencontram e iniciam uma busca para descobrir quem escreveu o livro e porque quer incriminar uma delas...

Adorei o suspense, fiquei até o final trocando de suspeitos, ora achando que um era o assassino, ora tendo certeza que era o outro, para logo em seguida mudar de palpite novamente... adoro quando o autor consegue fazer isso...

Geralmente não gosto de suspenses que envolvam romance, porque é muito comum o autor pender mais para um lado ou para o outro e acabar perdendo a mão... mas isso não ocorreu nesse livro, pois a autora conseguiu reunir um ótimo suspense com um romance bem quente... Natalie e Cole Parish (irmão da Emily) tiveram um relacionamento que nunca superaram e quando se reencontram a coisa toda pega fogo... 

O Cole é bem apaixonante e tem que lidar com toda a pressão da família quando os jornais recomeçam a falar de toda a história traumática, ele também é o responsável pelo jornal da família e se vê dividido entre o amor que sente por Natalie e a pressão dos seus pais que a culpam por não ter estado com Emily naquele dia...

O livro ainda conta o drama de todos os envolvidos que se sentem um pouco culpados por não terem feito nada que pudesse ter salvo a vida de Emily, e com novos fatos surgindo a cada conversa, todos viram suspeitos... ao longo do livro as pontas vão se amarrando... de forma que quando terminei a leitura não ficou nenhuma dúvida sobre as ações de cada um e tudo ficou bem plausível...

Gostei muito e a narrativa conseguiu me manter curiosa durante toda a leitura e ainda saciou minha vontade de um bom romance... sem dúvida recomendo...

26 comentários:

Deixe seu comentário