Bem mais perto - Susane Colasanti


Acordando para uma vida nova
Quando Brooke descobre que o amor de sua vida, Scott Abrams, está se mudando do subúrbio de New Jersey para Nova York, ela decide segui-lo até lá. Viver com o pai ausente e se adaptar a uma escola totalmente nova são desafiantes para ela — e as coisas ficam ainda piores quando ela descobre que Scott já tem uma namorada. Mas como ela aprende a sobreviver na cidade grande, começa a descobrir todo um novo lado de si mesma e percebe que, às vezes, o amor pode te encontrar mesmo quando você não está olhando para ele.




Lembra de quando você era adolescente e sofria daqueles amores platônicos?? Ficava meses apaixonada por um garoto que você nunca tinha conversado??
Se você nunca sofreu disso, deve ser uma exceção... eu tive muitos amores platônicos... alguns eram tão platônicos que eu nunca troquei uma palavra com o "ser amado" e quando chegava perto, ficava muda... um horror e graças a Deus essa fase passou...

Por me lembrar desse período, acabei me identificando muito com a Brooke... ela é apaixonada pelo Scott, eles até fazem algumas aulas juntos, mas ela nunca teve coragem de falar com ele... quando toma coragem e decide se declarar, ela descobre que ele está se mudando para Nova Iorque...

Os pais de Brooke são separados, ela mora com a mãe em New Jersey e o pai mora em Nova Iorque... há seis anos ela não fala com o pai, mas não pensa duas vezes para pedir para morar com ele e assim ficar mais perto do ser amado...

Agora ela está em Nova Iorque, estudando na mesma escola que o Scott (de novo) e o que é melhor, agora ele sabe que ela existe...

O livro é bem legal na maior parte do tempo, mas o que tinha tudo para ser uma ótima história deixa a desejar no final...

Durante o livro ela fala como foi difícil lidar com a separação dos pais, das brigas e até uma traição que ela presenciou, fala da sua dificuldade em confiar nas pessoas, em fazer novos amigos, fala da dificuldade de conversar com o pai... e criamos a expectativa de que ao longo do livro ela vá aprendendo a lidar com tudo isso... 

O problema é que nada acontece... no final ela não se entende melhor com o pai, não resolve seus problemas com as amigas e fica tudo por isso mesmo... a impressão que tive, é que o livro é apenas um capítulo da vida de Brooke e que cortaram o final... 

Ao contrário da maioria dos livros, ela não aprende e nem ensina nada ao longo da jornada, não se apaixona por outro garoto, mas prefere viver uma vida morna... e isso não me cativou...

Achei um desperdício, é como se a autora no final não soubesse o que fazer e do nada colocasse um ponto final... e a gente fica se perguntando, porque ela não chamou os pais para conversar?? Porque não expôs todas as mágoas?? Porque ela não fez nada... uma pena!!

0 comentários:

Deixe seu comentário