[Séries] Once Upon a Time



Resenha da Mikaela

Vocês já imaginaram como os personagens da Disney se sairiam no mundo real? Branca de Neve seria tão ingênua? Cinderela seria tão passiva? O Chapeleiro Maluco seria tão maluco? As rainhas más não teriam um lado bom, afinal de contas? Foi com essas e outras perguntas que passei a assistir a série Once Upon a Time, antes mesmo do sucesso chegar para ela.

A história começa quando, no dia do casamento de Branca e seu príncipe, a Rainha Má avisa que vai jogar uma maldição que mergulhará todas as pessoas do reino num mundo horrível onde ela poderá vencer (O nosso mundo é claro...). Desesperada, Branca de Neve passa meses atrás de uma solução e a Fada Azul revela que um carvalho mágico poderá proteger uma única pessoa enviando-a para nosso mundo antes da maldição ser lançada e essa pessoa poderá voltar e quebrar o feitiço. Quem é que vai? A filha da Branca de Neve e o Príncipe Encantado, Emma. 

Só que como ainda é um bebê, ela não lembra de nada, claro, cresce cética e se transforma numa espécie de caçadora de recompensas quando adulta. Emma (Jennifer Morrison, de House) é durona e solitária, até receber a visita de um garoto que é nada menos que o filho que ela teve há dez anos e deu para adoção... Com os sentimentos confusos, ela vai deixar o menino, Henry, na cidade onde mora, Storybrooke. Só que quem é a mãe adotiva do garoto é nada menos que Regina, a Rainha Má e Storybrooke é onde os personagens de contos de fada ficaram aprisionadas em vidas medíocres sem lembrarem nada do passado. Regina é a prefeita, Branca de Neve é uma professora de crianças, Chapeuzinho Vermelho é completamente rebelde e trabalhada na maquiagem, isso sem falar em milhares de outros personagens interessantes como o Chapeleiro Maluco, Cinderela, Grilo Falante, João e Maria e por aí vai.

A série se desenrola com Emma em Storybrooke brigando pelo filho com a Rainha Má, ao mesmo tempo que se torna amiga da mãe sem ter a menor ideia do passado. Ao mesmo tempo, cada episódio traz um flashback de cada personagem no outro mundo, mostrando como eles eram corajosos e audaciosos. Esse é o legal da série. Cada pessoa ali pode ser sem graça de um certo modo, mas tem uma história muito bonita no passado sem ao menos se dar conta disso. 

Podemos ver que Branca de Neve de boba não tinha nada, o Grilo Falante teve um passado triste, Regina já teve um lado bom e até Zangado já foi feliz. Outro personagem muito interessante é Rumpelstiltskin, tão poderoso e (quase) tão cruel quanto a Rainha Má, tornando-se um agiota e vendedor de antiguidades no mundo real, mas ciente do jogo de poder em Storybrooke e fazendo seus moradores de simples marionetes.

Enfim, Once Upon a Time é aquela série que fala de romance e aventura sem esquecer de personagens relevantes e surpresas também. Tornar os personagens mais humanos, menos maniqueístas e ainda assim transmitir valores é a essência da série, que mostra que não é preciso chocar para se ter uma história de qualidade.

Atualmente a série é exibida pelo canal pago Sony e vai estrear sua segunda temporada no dia 30 de setembro, nos Estados Unidos.




0 comentários:

Deixe seu comentário