O preço de uma lição - Federico Devito e Rogério Mendonça


Os meninos são, sim, capazes de amar.
”Tem um ditado que diz que o amor é cego. É justamente o contrário. Quando você ama de verdade, é capaz de ver coisas que ninguém consegue. Falam que você não consegue enxergar os defeitos, pura mentira também! Você vê, estão todos lá. Mas vê também algo que só você pode, como lidar com eles e contorná-los. Então, o amor não é cego, ele é a maior lente de aumento que já inventaram.”
Como acontece esta coisa chamada amor? Nasce junto com a gente, mas não depende só de nós. A gente sofre e faz sofrer, ama e é amado. E com isso aprende muita coisa. Lições que trazem consequências, problemas e soluções.O preço desse aprendizado transforma o garoto em um homem. Esta narrativa, cheia de incidentes, mostra que — ao contrário do que dizem algumas garotas — os meninos são, sim, capazes de amar.Quais as transformações que o amor pode provocar na gente? O que ele ensina? Qual o seu preço? Acompanhe a jornada de um jovem, transformado pelo amor, à procura dessas respostas.
Resenha da Mikaela

Então, O Preço de Uma Lição, da Novo Conceito Jovem,  é centrado em um jovem paulista que  narra sua história, mas não revela seu nome (O que no começo pode confundir, mas depois você vai lendo e acaba nem lembrando disso. Claro que isso pode ser facilmente entendido que pode ser um dos autores, Gutti Mendonça ou Federico DeVito, mas depois chego lá), passando pelos amores da adolescência, amizades, até conhecer Juliana, o amor de sua vida. A partir daí, o livro gira em torno do romance, passando pelas angústias e dificuldades do romance juvenil...

O livro parece ser um enorme relato sobre amores e amizades na adolescência. Ficção ou não (Realmente fiquei em dúvida do quanto era real e o quanto não era), existe uma dificuldade na leitura que consiste em os autores falarem todos os pormenores de tudo, até mesmo os mais insignificantes, como todos os detalhes de uma saída ao cinema, quem foi e quem não foi... Não é um relato chato, tem partes legais, mas tudo demais acaba cansando. Lembra mesmo um amigo narrando tudo para você, mas a questão é que isso não é uma conversa com um amigo, é um livro de mais de 300 páginas. 

Tá, sei que existem livros renomados com um estilo que vai longe do usual, mas estamos falando de autores iniciantes em uma publicação para jovens, certo? Além disso, você demora para se situar porque a toda a hora personagens são lançados sem serem apresentados direito, a própria Juliana só passa a sua personalidade para o leitor mais para o final do livro...

Do meio para o final, eu comecei a ver o personagem com mais exatidão, perceber que ele admite seus defeitos (Afinal, ele é um cara que teve sorte em tudo na vida, com amigos, mulheres, emprego... só ele parece não notar isso), ver que como Juliana é em sua personalidade... A história vai tendo um rumo definido e tendo mais sentimento de verdade. Acho que o final foi interessante, só achei que o livro podia ter sido mais enxuto. A parte final é a prova de como isso teria dado certo.

O Preço de Uma Lição foi escrito por Gutti Mendonça e Federico DeVito, minha opinião é a de que um dos dois deve ter servido de base para a história, já até imagino quem, mas vou deixar na surpresa para quem ler ... Com relação a diagramação, foi um belo trabalho da Novo Conceito, traduziu muito do livro na capa.


Acho um livro interessante para quem passa pela adolescência ou tem saudades de relembrá-la, muitas coisas são narradas com tanto realismo que nem precisa você ser de São Paulo para identificar algumas pessoas ou fatos com os da sua própria adolescência e amigos. No final, você vai lembrar um pouco alguns fatos como se alguém os tivesse realmente contado pessoalmente, o que é uma vantagem para os escritores, essa de passar a impressão de que o leitor conhece o protagonista. Acho que se os dois apostarem mais nisso podem fazer livros muito bons em breve.

Photobucket

0 comentários:

Deixe seu comentário