Chega de Falar de Mim - Jancee Dunn

Resenha da Mikaela

Dia desses, mesmo na correria com os trabalhos da faculdade, achei um livro tão legal pra ler que tinha que escrever aqui: Chega de Falar de Mim, de Jancee Dunn. Olha a sinopse do Skoob:

Em 1985, Jancee Dunn conseguiu o emprego dos seus sonhos: tornou-se correspondente da revista "Rolling Stone". A jovem jornalista especializou-se em entrevistar celebridades, virou VJ da MTV e teve seus textos publicados nas revistas Vogue, Vanity Fair e no jornal New York Times. Em "Chega de Falar de mim...", da Panda Books, Jancee relata bastidores de seus encontros com Madonna, Brad Pitt, Cameron Diaz, Beyoncé, Ozzy Osbourne, o elenco de Friends e outras celebridades da música, do cinema e da TV. Entre uma história e outra, a jornalista dá dicas hilárias sobre como entrevistar uma banda de ressaca, revela truques para controlar o pânico diante de pessoas extremamente famosas e explica como lidar com as conhecidas tentações do show business. Uma ótima leitura para curiosos, amantes da música, fofoqueiros de plantão e aspirantes a jornalistas!

Então é assim, Jancee Dunn narra o livro em primeira pessoa, com um capítulo sobre a vida dela e no outro com dicas de como entrevistar famosos. É tudo muito divertido e nem precisar querer ser jornalista pra gostar.

Com uma família bem unida, Jancee se muda sozinha pra Nova York e lá, entre uma entrevista da Rolling Stone e outra, vive a vida super agitada da cidade, tem namoros com caras nada a ver, e observa a vida de todos do seu colégio mudarem com a maturidade. Além disso, podemos observar os anos 80, a chegada da década de 90, como são de perto gente como Ben Affleck, Brad Pitt, Christina Aguilera... Só que sua vida também muda. Experiências com drogas, bebedeiras, apartamentos pequenos, tudo a faz perceber que loucura é a vida do "rock", bem diferente do que ela costumava ser.

O estilo do Chega de Falar de Mim me lembra um pouco Meg Cabot e Sophie Kinsella, sendo que tudo é realmente de verdade. Até mesmo os namorados idiotas parecem com personagens de livros, de tão chatos que são. Mas o amor também aparece para ela, o que é um dos momentos mais fofinhos do livro. No geral, até mesmo a parte que envolve drogas não é tão pesada como em alguns livros que relatam essas experiências e, meio que acaba tudo bem.

No geral, claro que os verdadeiros fãs de reportagens sobre o mundo do rock podem achar levinho demais, mas esse é um livro recomendado para um dia livre, pra relaxar, não é pra ser levado tão a sério. Não é um livro jornalístico com detalhes e mais detalhes sobre o mundo do rock e/ou alucinação com drogas, quem procura isso deve ler algo como Medo e Delírio em Las Vegas, de Hunter S.Thompson, do jornalismo literário, por exemplo. 

E eu nem vi muitos comentários sobre Chega de Falar de Mim, mas ele é muito divertido, sim, vale a pena dar um lida.

Photobucket

0 comentários:

Deixe seu comentário