[Sessão Pipoca] O lado bom da vida

Por conta de algumas atitudes erradas que deixaram as pessoas de seu trabalho assustadas, Pat Solitano Jr. (Bradley Cooper) perdeu quase tudo na vida: sua casa, o emprego e o casamento. Depois de passar um tempo internado em um sanatório, ele acaba saindo de lá para voltar a morar com os pais. Decidido a reconstruir sua vida, ele acredita ser possível passar por cima de todos os problemas do passado recente e até reconquistar a ex-esposa. Embora seu temperamento ainda inspire cuidados, um casal amigo o convida para jantar e nesta noite ele conhece Tiffany (Jennifer Lawrence), uma mulher também problemática que poderá provocar mudanças significativas em seus planos futuros.
Quem tem acompanhado o blog ultimamente talvez tenha percebido que eu e a Mikaela estamos muito voltadas para a 7ª arte... no meu caso a culpa é todinha do Oscar, afinal eu sempre quero assistir a maioria dos filmes que estão concorrendo para depois ficar acordada de madrugada, aguentando aquelas traduções simultâneas ridículas e torcendo pelos meus favoritos...

Esse ano não foi diferente, meu filme favorito era Os Miseráveis que eu já fiz até uma resenha aqui... mas confesso que O Lado Bom da Vida também me encantou...

Os protagonistas não são atores de peso, super conceituados e por isso o filme só me despertou o interesse mesmo quando começou a ganhar prêmios, a Jennifer Lawrence ganhou o Oscar de melhor atriz no último domingo e até caiu quando foi receber a estatueta, coitada!! Desconfiei que isso fosse acontecer quando vi aquela saia do vestido...


Bem, mas voltando ao filme... Pat está em um sanatório, o começo é um pouco confuso e a gente não entende como ele foi parar lá, mas conforme a história vai correndo ele nos conta... Pat é um bipolar não diagnósticado e em um momento de grande estresse se tornou violento, com isso acabou perdendo seu emprego, sua esposa, sua casa e tudo o que considerava importante...

Quando sai de lá, ele volta a morar com os pais e quer a todo custo voltar a falar com a ex-mulher, todavia uma ordem de restrição o proíbe de chegar perto, assim como seus pais... e ele acaba conhecendo uma jovem viúva também problemática... Tiffany é uma garota tão perdida quanto Pat e os dois acabam se entendendo de uma maneira totalmente doida...

Logo que conhece a história de Pat, Tiffany se oferece para entregar uma carta a sua ex-mulher contanto que ele aceite ser seu parceiro em um concurso de dança...

Robert de Niro, que foi indicado ao Oscar como ator coadjuvante, está ótimo no papel do pai de Pat... um homem totalmente viciado em apostas e que a seu modo dará todo o apoio ao filho doente... sem dúvida sua cenas são hilárias e sua lógica impossível de acompanhar...

O filme é mais dramático do que eu esperava, fui esperando uma comédia romântica e acabei sendo surpreendida por um drama familiar e muito verossível.

Sem sombra de dúvidas recomendo...



Curiosidades:
  1. Inicialmente o protagonista de O Lado Bom da Vida seria Mark Wahlberg, que já tinha trabalhado com o diretor David O. Russell em O Vencedor (2010). Entretanto, foi o próprio diretor que resolveu substituí-lo por Bradley Cooper.
  2. Inicialmente seria Anne Hathaway a intérprete de Tiffany, mas ela teve que desistir do papel devido a conflitos de agenda.
  3. Este é o primeiro filme em que Chris Tucker atua desde A Hora do Rush 3 (2007). Se os filmes da série forem desconsiderados, trata-se de seu primeiro filme desde Tudo por Dinheiro (1997).
  4. É a primeira indicação de Robert De Niro ao Oscar em 21 anos. O ator ganhou duas estatuetas douradas, por O Poderoso Chefão 2 (1974, melhor ator coadjuvante) e Touro Indomável (1980, melhor ator), além de ter sido indicado outras cinco vezes.

Photobucket

0 comentários:

Deixe seu comentário