O Inferno de Gabriel - Sylvain Reynard


Resenha da Mikaela

O Inferno de Gabriel, de Sylvain Reynard, publicado pela editora Arqueiro, chama a atenção pela capa, pelo título, pela sinopse... E também é até recomendado à quem leu Cinquenta Tons de Cinza. Mas será que é isso tudo que promete? Vamos ver a sinopse do Skoob:
A salvação de um homem. O despertar da sexualidade de uma mulher. 
Enigmático e sedutor, Gabriel Emerson é um renomado especialista em Dante. Durante o dia assume a fachada de um rigoroso professor universitário, mas à noite se entrega a uma desinibida vida de prazeres sem limites. 
O que ninguém sabe é que tanto sua máscara de frieza quanto sua extrema sensualidade na verdade escondem uma alma atormentada pelas feridas do passado. Gabriel se tortura pelos erros que cometeu e acredita que para ele não há mais nenhuma esperança ou chance de se redimir dos pecados.
Julia Mitchell é uma jovem doce e inocente que luta para superar os traumas de uma infância difícil, marcada pela negligência dos pais. Quando vai fazer mestrado na Universidade de Toronto, ela sabe que reencontrará alguém importante – um homem que viu apenas uma vez, mas que nunca conseguiu esquecer. 
Assim que põe os olhos em Julia, Gabriel é tomado por uma estranha sensação de familiaridade, embora não saiba dizer por quê. A inexplicável e profunda conexão que existe entre eles deixa o professor numa situação delicada, que colocará sua carreira em risco e o obrigará a enfrentar os fantasmas dos quais sempre tentou fugir. 
Primeiro livro de uma trilogia, O inferno de Gabriel explora com brilhantismo a sensualidade de uma paixão proibida. É a história envolvente de dois amantes lutando para superar seus infernos pessoais e enfim viver a redenção que só o verdadeiro amor torna possível.
Então, O Inferno de Gabriel traz a jovem mestranda Julia Mitchell, que descobriu sua vocação para estudar Dante com alguém que amou muito... (Ok, talvez vocês já saibam mais sobre isso, mas não vou soltar spoilers aqui ) Então ela passa a frequentar as aulas de Gabriel Emerson, especialista em Dante, mas ele a odeia, ao que tudo indica. Mas, com uma série de acontecimentos, os dois vão se aproximando até surgir uma paixão proibida, que pode ser a ruína deles.

Para quem pensa que o livro é a versão acadêmica de Cinquenta Tons de Cinza, um aviso: não é! Na verdade, o livro é extremamente romântico, delicado, e sem muitas cenas quentes. Tem beijos quentes e tal, mas nada muito além disso, a não ser uma vez. Portanto, a capa e sinopse enganam um pouco. Muita gente reclama das muitas páginas, mas acho que Cinquenta Tons enrolou muito mais do que esse.

A história em si é boa. Porque existe a construção do romance, da gentileza, tudo antes do sexo propriamente dito. Gabriel é atormentado por um passado realmente complicado, mas é um grande estudioso da área e acrescenta ao livro vários detalhes sobre Dante (e sua amada, Beatrice), mostrando que a autora realmente pesquisou sobre o tema e quis colocar literatura, cultura e informações interessantes na história. No início, ele é frio e idiota, mas aos poucos, vai se apaixonando por Julia e se tornando um verdadeiro cavalheiro, tanto que até exagera às vezes.

Julia é meio irritante, sabe. Tá certo que sua infância é traumatizante, ela teve um ex terrível, então, existe uma série de fatores que a tornam assim, "coelhinha" (como é chamada por um amigo), muito passiva, frágil, sensível, insegura, que idolatra Gabriel completamente. Só tem uma explosão dela no livro e é com o próprio professor, mas ainda assim ela não parece ter força, nem atitude por ela mesma, além de achar que "tudo bem ser assim". Isso dá raiva. Porque ela tinha que se revoltar pela maneira como foi tratada na infância, reagir contra a garota idiota que fica sendo maldosa na sala, um monte de coisas. Claro que tem momentos, como com o ex dela, em que ela fica completamente aterrorizada, mas ela se sente culpada sem ser!

É melhor mudar de assunto, senão não paro de falar sobre a Julia! Mas Gabriel é realmente interessante, além de ser lindo, inteligente e ter todo aquele lado enigmático e uma vida cheia de aventuras sexuais, carregando toda a metáfora de anjo caído em busca da redenção. Além disso, A Divina Comédia, de Dante, inspira muito o livro e passagens em italiano são citadas o tempo inteiro, de maneira realmente envolvente. Além disso, quando já está envolvido com Julia, tudo o que ele passa a falar em sala de aula e palestras, principalmente sobre o amor de Dante e Beatrice, é direcionado à ela, criando um romance e ao mesmo uma tensão de que aquilo pode ser descoberto.

Acho que lendo o livro já sabendo do que se trata permite que o leitor aproveite mais a obra e aprecie o amor sendo colocado no centro, provando que Julia pode ser amada e Gabriel também, a redenção está aí, só resta aos dois saber como irão fazer isso. Parece que esse é o primeiro de uma trilogia, e acho que vem muita confusão por aí. Afinal, por mais que Gabriel tenha se mantido "casto" com Julia, não tem como não imaginar o escândalo que pode ser se a história for descoberta. Mas, enfim, acho que é um bom livro, sim, e vale a pena a leitura.


Photobucket

0 comentários:

Deixe seu comentário