A Culpa é das Estrelas - John Green

A Culpa é das Estrelas

Resenha da Mikaela

Para ler A Culpa é das Estrelas, de John Green, da editora Intrínseca, você vai precisar das seguintes coisas:
- Um pacote de lenços de papel (para a história em si, dos personagens em si)
- Outro pacote de lenços de papel (para o final da história)
- Um chocolate (para a tristeza depois de ter terminado a história - pode ser qualquer alimento que te deixe feliz)

Por incrível que pareça, A Culpa é das Estrelas não é meloso e nem dramático. Pelo contrário, ele tem doses de bom humor, comentários sagazes, referências pop e citações de autores. Mas então por que você chora tanto? Bem, olhe a sinopse (do Skoob):
A culpa é das estrelas narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer: Hazel, uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões, e Augustus Waters, de dezessete, ex-jogador de basquete que perdeu a perna para o osteosarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas.
Hazel e Augustus (ou Gus, para os íntimos) são alguns dos melhores personagens de livros para adolescentes. Por mais doentes que eles ou amigos estejam, ficar se lamentando ou filosofando sobre vida e a morte não está na lista deles. Eles se divertem, contam piadas autodepreciativas e odeiam aquelas pessoas que ficam melosas ao falar com eles, algo que muitos livros que tratam desse assunto são. E, ah, se apaixonam!

Algo que, a princípio, Hazel resiste. Mas como Augustus é incrivelmente bem-humorado e charmoso, eles começam a namorar. E não vou contar o final, mas dá pra saber que arranca lágrimas. Causa revolta. Causa melancolia. Esse é um livro que faz por merecer as lágrimas derramadas, faz você conhecer os personagens e a revolta reside em querer saber o que acontecerá depois das páginas. Como no livro em que Hazel lê, fica a dúvida, a curiosidade em saber dos personagens depois.

Os maravilhosos pais da Hazel são desse tipo de personagens. Com toda a situação da menina, eles conseguem encarar com força e amor, além de um toque de risos. As comemorações que a mãe de Hazel faz a cada dia que traz uma data aparentemente insignificante são fofas e até comovem.E a todo momento eles tentam agir como pais de uma adolescente como qualquer outra, o que é muito legal.

Tem tanto o que falar desse livro. Do sarcasmo de Hazel com relação ao Grupo de Apoio e à própria doença, da sua sinceridade cruel consigo mesma... Além de Augustus, claro. Com suas tiradas cômicas, seu charme para Hazel, sua mania de colocar um cigarro na boca sem nunca fumá-lo, ele é simplesmente único, tal qual algum dos gêmeos Weasley do Harry Potter (E não que eles façam referência a alguém do Harry Potter, mas é porque eu o achei muito a cara de algum dos gêmeos Weasley).

A Culpa é das Estrelas faz você chorar, isso faz. Mas é um livro excelente, com escrita excelente e com personagens excelentes. É tão bem-escrito que simplesmente não consigo fazer uma resenha que transmita toda a qualidade da escrita do John Green, é isso. Você vai se apaixonar pelos personagens, isso é óbvio. Mas justamente por isso você vai precisar dos itens acima, para ficar menos triste. Mas também você pode sentir toda a gama de sentimentos que o final vai provocar como quiser escolher, claro. 

Mas uma coisa é certa: A Culpa é das Estrelas não só vale a pena, como é um daqueles livros que você precisa ler e vai entender todo esse auê que as pessoas fazem quando finalmente começá-lo.

P.S: das citações do livro:
 Eu estou apaixonado por você e não quero me negar o simples prazer de compartilhar algo verdadeiro. Estou apaixonado por você, e sei que o amor é apenas um grito no vácuo, e que o esquecimento é inevitável, e que estamos todos condenados ao fim, e que haverá um dia em que tudo o que fizemos voltará ao pó, e sei que o sol vai engolir a única Terra que podemos chamar de nossa, e eu estou apaixonado por você.”(Augustus Waters)

P.S ²: Vão lançar o filme! Imagine a história nos cinemas! Hazel será de Shailene Woodley e o ator que fará Augustus não foi escolhido ainda!


Onde comprar:


Photobucket

0 comentários:

Deixe seu comentário