As Vantagens de Ser Invisível - Stephen Chbosky

Resenha da Mikaela

As Vantagens de Ser Invisível, de Stephen Chbosky, publicado pela Rocco, é um daqueles livros que emocionam, cativam e quando você vê, já entrou no mundo da história.

A história é toda narrada em cartas (datilografadas!) por Charlie a um pessoa que ninguém sabe quem é. Nessas cartas - e ele mesmo afirma usar um pseudônimo para que nem o destinatário descubra quem ele é - Charlie conta toda a sua vida naquele período, as dificuldades na escola, a descoberta de dois grandes amigos, o primeiro amor, conflitos familiares, os traumas de infância, seus sonhos e gostos.

Falando assim, até parece um livro adolescente comum, mas não é. Charlie não tem filtro na sua fala, então escreve tudo o que observa, o que pensa, o que sente... O que torna o personagem cativante, pois vemos a sua pureza e ingenuidade. Além do mais, a forma como ele fala é leve, como se estivesse falando um assunto qualquer, mas choca pelo conteúdo. Através de suas palavras ingenuamente sinceras, vemos que Charlie presenciou cenas de abuso e violência entre namorados, consumo de drogas e muitas outras coisas que não são esperadas de um livro assim.

O próprio Charlie, com a ajuda dos amigos incríveis Sam e Patrick, sai da vida sem amigos que levava (seu melhor amigo se suicidara) e conhece uma vida nova, vibrante, repleta de temas tabus. A nova roda de amigos traz temas como a homossexualidade, consumo de drogas e sexo tratados de forma natural, sem preconceitos e sem parecerem "sujos" ou errados para dar uma lição de moral. Claro que não se trata de uma apologia às drogas, mas a temática é inserida como parte das experiências, sem preocupações maiores de julgamento. Isso fica por conta do leitor.

Os verdadeiros "vilões" da vida de Charlie, Sam e Patrick é a própria estrutura da sociedade. É a homofobia, o bullying na escola, é a maneira como alguns deles foram tratados na infância (Que constituem, sem dúvida, a parte mais forte do livro)... De maneira geral, cada um tem seu trauma, mas os três têm aventuras incríveis juntos e tornam aquela época um marco em suas vidas. Com isso, Charlie vai tentando superar seus traumas e encontrar o seu lugar ali, especialmente com Sam, por quem é apaixonado.

As Vantagens de Ser Invisível é um livro delicado e fácil de ler. É muito complicado tratar alguns temas da história, tão cruéis e horrendos, de forma a nunca sair da atmosfera da história, o que é um mérito. Sem contar que o livro inteiro tem momentos e citações memoráveis, como as partes em que os personagens atravessam o túnel e Sam - e, em outro momento, Charlie, - fica de pé na picape, com os braços erguidos, ouvindo uma música perfeita no rádio (No filme é Heroes, de David Bowie, mas no livro é uma canção chamada Landslide, mas não lembro quem cantava):
E naquele momento eu seria capaz de jurar que éramos infinitos. - Charlie
É isso, gente. Nunca li nada do Stephen Chbosky, o livro tem um formato diferente, um pouco estreito, mas a nova capa (a do filme) é muito linda.
Esse é um livro que eu recomendo muitíssimo pra ler.

Sobre o filme
O filme traz Ezra Miller (Precisamos falar sobre Kevin), Emma Watson (a eterna Hermione de Harry Potter) e Logan Lerman (Percy Jackson) no elenco. Algumas alterações foram feitas na história, mas no geral, o filme é muito fofo, conservou toda a essência e delicadeza do livro (o roteiro e direção são do próprio escritor) e vale a pena assistir, de verdade. A história se passa nos anos 90, então as fitas cassetes, a trilha sonora, tudo é muito lindo e nostálgico, sem toda a tecnologia que temos hoje e ainda assim, extremamente atual. 


Photobucket

0 comentários:

Deixe seu comentário