Na Companhia das Estrelas - Peter Heller

Em um mundo devastado pela doença, Hig conseguiu escapar à gripe que matou todo mundo que ele conhecia. Sua esposa e seus amigos estão mortos, e ele sobrevive no hangar de um pequeno aeroporto abandonado com seu cachorro, Jasper, e um único vizinho, que odeia a humanidade, ou o que restou dela.Mas Hig não perde as esperanças. Enquanto sobrevoa a cidade em um avião dos anos 1950, ele sonha com a vida que poderia ter vivido não fosse pela fatalidade que dizimou todos que amava. Hig é um guerreiro sonhador. E tem uma imensa vontade de gente, apesar da desilusão que se abateu sobre ele. Por isso é capaz de arriscar todo seu futuro quando, um dia, o rádio de seu avião capta uma mensagem...Voe com Hig e Jasper e se encante ao descobrir que um mundo melhor pode estar em cada um de nós.
Uma terrível gripe se abateu sobre a população da Terra e dizimou "noventa e nove vírgula alguma coisa da população mundial", das pessoas que desenvolveram imunidade a doença, muitas acabaram com uma doença no sangue altamente transmissível, uma espécie de AIDS... 

Hig já vive nesse mundo pós apocalipse há nove anos, ele não tem a doença, mas perdeu todos os que conhecia... exceto Jasper seu cachorro... e agora tem um vizinho que o ajuda a defender o perímetro...

Bangley é um sobrevivente, um homem duro, hábil atirador e que salva a pele de Hig vezes sem conta, isso porque os poucos seres humanos que sobraram não foram o melhor da raça humana... são assassinos, dispostos a qualquer coisa para pegar o que você tem... e os dois homens totalmente diferentes se unem para sobreviver...

O livro me surpreendeu, desde a história em si, a criação dos personagens, mas principalmente a forma como foi escrita... o tempo todo estamos dentro da cabeça de Hig, conhecendo seus sentimentos e seus pensamentos mais íntimos...

Hig é um bom homem que trava uma batalha interna diariamente sobre o quanto vale a pena continuar lutando para viver... ao longo da história suas lembranças nos mostram o que aconteceu com o mundo, como tudo mudou e como é feio o que restou...

As pessoas que sobraram são desesperadas, gananciosas e isso choca bastante pois dá para acreditar que se a história fosse real as pessoas poderiam se transformar dessa maneira, imperados pela selvageria...

A história me fez viajar, me transportou para um mundo que eu não gostaria de viver e por compartilhar todas as emoções de Hig é impossível não se sentir parte de tudo, se colocar na posição dele em muitos momentos e para o meu espanto percebi que sou muito mais fria e racional do que o personagem,  que sente falta de humanidade, amor, conversas e constantemente pensa no que poderia ter sido...

Em um primeiro momento, o livro pode lembrar o filme "Eu sou a Lenda", mas a única coisa que os torna parecidos é que se passam em um mundo pós apocalipse, no demais as histórias são completamente diferentes...

O livro ainda tem um quê de poesia, Hig consegue encontrar coisas belas e motivos para viver e até sentir uma espécie de felicidade onde muitos não aguentariam sobreviver...

Sem dúvida esse é um daqueles livros marcantes, que não será esquecido por muito tempo... mas talvez não seja para todos os leitores, principalmente para os mais jovens e apressados, já que o livro é lento e bastante poético.

De qualquer forma, não posso deixar de recomendar a leitura desse livro surpreendente...

Onde comprar:
- Livraria da Folha R$ 24,90
- Saraiva R$ 23,90
- Livraria da Travessa R$ 23,62
- FNAC R$ 19,40


Photobucket

0 comentários:

Deixe seu comentário