Coraline - Neil Gaiman

Resenha da Mikaela
No livro, a jovem Coraline acaba de se mudar para um apartamento num prédio antigo. Seus vizinhos são velhinhos excêntricos e amáveis que não conseguem dizer seu nome do jeito certo, mas encorajam sua curiosidade e seu instinto de exploração. Em uma tarde chuvosa, a menina consegue abrir uma porta que sempre estivera trancada na sala de visitas de casa e descobre um caminho para um misterioso apartamento ‘vazio’ no quarto andar do prédio. Para sua surpresa, o apartamento não tem nada de desabitado, e ela fica cara a cara com duas criaturas que afirmam ser seus “outros” pais. Na verdade, aquele parece ser um “outro” mundo mágico atrás da porta. Lá, há brinquedos incríveis e vizinhos que nunca falam seu nome errado. Porém a menina logo percebe que aquele mundo é tão mortal quanto encantador e que terá de usar toda a sua inteligência para derrotar seus adversários (sinopse do Skoob)
Então, Coraline, de Neil Gaiman (Rocco Jovens Leitores, 155 páginas) é um livro que engana. Você percebe que é um livro curtinho, com gravuras e logo pensa "É infantil, não vale a pena gastar meu tempo". Bom, eu não cheguei a pensar assim porque tinha assistido ao filme e ouvido ótimas referências de Neil Gaiman, mas é natural que pensem isso.

Coraline é um livro fantástico sombrio. A protagonista é uma criança ou pré-adolescente (Eu acho) e vive uma vida monótona e é ansiosa por aventuras e descobertas, até abrir uma portinha misteriosa na sua casa e parar em outra dimensão, que é a sua própria casa, mas com "a outra mãe" e "outro pai", que são mais divertidos (Na verdade tudo ali é mais divertido: seus novos brinquedos, seus vizinhos, a comida, tudo é um espetáculo feito só para Coraline), mas têm um detalhe esquisito: no lugar dos olhos, eles têm botões nas órbitas. Isso nem deve ser spoiler, porque é referência no filme, nos fanarts dos leitores e até o próprio Neil Gaiman já tirou foto com botões perto dos olhos.

É então que Coraline (Não Caroline, como todo mundo a chama) percebe que o local "é bom demais pra ser verdade" e o mundo não precisa ser perfeito, apenas precisa ter os seus pais e a sua vida de verdade. Eu gostei muito da personagem, apesar de ela não se chocar com muitas coisas, conseguimos entender que Coraline é séria, madura e muito esperta mesmo, sem paciência pra joguinhos ou brincadeirinhas. O gato que acompanha suas aventuras é também muito legal com um temperamento até parecido com o dela, na minha opinião. "A outra mãe" é uma vilã muito sombria e muito cruel, se você for parar pra pensar nas crueldades que ela faz com quem entrar ali.

A capa parece simples, mas traz detalhe de garras, o que é bem criativo, porque só funciona iluminando. E as gravuras (Fazia tempo que não lia um livro com gravuras) são bem macabras e ajudam a criar uma atmosfera para aquele lugar.

Eu nunca li nada do Neil Gaiman, mas queria ler muito O Mistério da Estrela - Stardust (Porque, ok, assisti o filme e achei muito legal) e passei admirar o trabalho dele a partir dessa obra. Além disso, ele escreveu um episódio de uma série que estou acompanhando, Doctor Who, e, bem, ele parece que é ótimo escritor. Não posso falar de outras obras, mas ele tem muitos fãs por aí.

O livro tem momentos bem sombrios, do tipo "não leia de madrugada, antes de dormir" (Que foi justamente o que eu fiz), além de ter uma narrativa concisa, sem se demorar muito no que não é necessário e o suficiente para conhecermos bem os personagens, apesar das poucas páginas. Acho que é um livro fácil de gostar e bem marcante. Afinal, todo a história de botões no lugar de olhos mostra bem que é uma história que não tem medo de ser infantil e ao mesmo tempo de terror. E tudo isso com qualidade. 

Sobre o filme

Coraline e o Mundo Secreto (Coraline)
O filme Coraline e o Mundo Secreto é uma animação dirigida por Henry Selick (de O Estranho Mundo de Jack e James e o Pêssego Gigante) e tem Dakota Fanning no original em inglês, dublando Coraline.  A caracterização da casa, dos personagens, das árvores, do jardim, do outro mundo e da própria Coraline representaram bem a atmosfera "dark" e a mesmo tempo juvenil. O filme acrescenta mais cenas e traz um amigo para ela que não tem na história original, além de tentar falar um pouco mais do passado daquela casa e como "a outra mãe" espionava as crianças. Não sei se teve o aval de Neil Gaiman para isso, já que no livro não fica muito esclarecido, mas fica bastante convincente. O melhor mesmo é Coraline, sua representação (Embora eu acho que essa Coraline é mais impressionável e ingênua do que no livro, que parece muito desconfiada), e a do próprio gato. Enfim, um filme muito legal, que vale a pena assistir. 


Avaliação (0 a 5): 5

Photobucket

3 comentários:

  1. Oi Mika,

    Sabe que eu sempre tive a impressão que o filme e livro eram infantis demais... e por isso nunca me interessei??
    Muito bom você ter feito uma resenha sobre o assunto, creio que muita gente teve a mesma impressão que eu...
    Eu já li um livro do autor "Lugar Nenhum" e gostei bastante da forma como ele escreve, a história foi muito criativa...
    Vou procurar esse filme pra assistir e comprar o livro pro pessoal aqui da escola!!

    beijos,

    ResponderExcluir
  2. Curioso, li o livro em criança e lembro-me de ter ficado aterrorizada, talvez mais velha a perspectiva seja diferente :)

    Jacqueline' - Cozinha das Letras

    ResponderExcluir
  3. Acho que o livro é infantil, mas daqueles que servem para todas as idades, Dé, sem contar que a história é muito sombria. E Jacqueline, se eu tivesse lido na infância teria muito medo também!
    Bjs!

    ResponderExcluir