Jardim de Inverno – Kristin Hannah


Resenha da Danielle
Meredith e Nina Whiston são tão diferentes quanto duas irmãs podem ser. Uma ficou em casa para cuidar dos filhos e da família. A outra seguiu seus sonhos e viajou o mundo para tornar-se uma fotojornalista famosa. No entanto, com a doença de seu amado pai, as irmãs encontram-se novamente, agora ao lado de sua fria mãe, Anya, que, mesmo nesta situação, não consegue oferecer qualquer conforto às filhas. A verdade é que Anya tem um motivo muito forte para ser assim distante: uma comovente história de amor que se estende por mais de 65 anos entre a gelada Leningrado da Segunda Guerra e o não menos frio Alasca. Para cumprir uma promessa ao pai em seu leito de morte, as irmãs Whiston deverão se esforçar e fazer com que a mãe lhes conte esta extraordinária história. Meredith e Nina vão, finalmente, conhecer o passado secreto de sua mãe e descobrir uma verdade tão terrível que abalará o alicerce de sua família… E mudará tudo o que elas pensam que são. “Difícil não rir um tanto e chorar ainda mais com a história de mãe e filhas que se descobrem no último momento.” – Publishers Weekly. A história que sua mãe conta é como nenhuma outra já ouvida por elas antes — uma história de amor cativante e misteriosa que dura mais de sessenta anos e parte da Leningrad congelada e devastada pela guerra até o Alasca, nos dias atuais. A obessão de Nina por esconder a verdade as levará a uma inesperada jornada ao passado de sua mãe, onde descobrirão um segredo tão chocante, que abala a estrutura da família e muda quem elas acreditam ser.
Oi pessoal, 

Sempre li maravilhas sobre a escrita da Kristin Hannah, o que me deixava com certo receio, costumo ser do contra e o que todos elogiam muitas vezes me decepciona. E fico extremamente feliz por ter amado a leitura deste livro.
Ouso dizer que Kristin pode dividir o patamar com a Lucinda, vou contar por que.

Em O jardim de inverno temos a história de três mulheres que no momento inicial da trama têm em comum apenas uma coisa: o amor por Evan Whitson, o patriarca da família.

O prólogo datado em 1972 nos mostra as jovens Meredith e Nina, então com 12 e 09 anos respectivamente e a ansiedade por encenarem uma peça baseada no conto de fadas que sua mãe, Anya lhes conta à noite. Mas a encenação não termina bem e inicia o distanciamento das três.
Não entendam como se as três deixassem de se ver, mas cada uma passou a viver à seu modo, trocando palavras apenas necessárias.

De início fiquei muito triste e um tanto brava com Anya, sou mãe e obviamente filha, não imagino como teria sobrevivido sem atenção da minha mãe e não consigo sequer pensar por um momento que negue carinho e interatividade aos meus filhos. 

Meredith passa a viver isolada, continua a obedecer a mãe, mas a vontade de conseguir sua aceitação vai diminuindo até que fica indiferente.

Nina sempre teve um espírito livre e depois de tentar conquistar Anya não se abala.

A verdade é que ambas ficaram marcadas por aquele Natal de 1972.

Então é 2000 e as três têm de passar por um momento difícil juntas. Meredith agora casada e mãe de duas garotas, mora próximo da fazenda Belye Nochi, e trabalha na empresa do pai. Nina viaja por todo o continente africano em busca da melhor foto. Anya continua vivendo em seu silêncio.

Mas tudo muda e as três terão de conviver e assim descobrir os motivos da senhora Whitson ser tão fria e distante.

E mais uma vez temos um pulo no tempo, desta vez de volta ao passado, que será o suficiente para que possamos compreender o modo de Anya agir, e os acontecimentos são tão marcantes, emocionantes e surpreendentes que eu li em menos de 24 horas (apesar de não ter lido direto).

Kristin Hannah nos presenteia com uma trama maravilhosa com um quê de mágico, um toque de mistério que assim que começa a ser desvendado encanta. Não se engane o livro não é sobrenatural, ele fala sobre o amor de todas as formas, o amor pungente, sincero e o amor sofrido que custa ser compartilhado, mas que necessita de libertação.

Não pude evitar as lágrimas ao concluir a leitura.

Se você gosta de um romance com pano de fundo histórico embarque na leitura de “O jardim de inverno” e desvende junto com Nina e Meredith uma história incrível e encantadora.

E deixo com vocês esse trecho que para mim é perfeito:
“(...) quando somos mães, nós... suportamos o que for preciso por nossas crianças. Você vai protegê-las. Isso vai doer em você; isso vai doer nelas. Seu trabalho é esconder que seu coração está se partindo e fazer o que elas precisam que você faça.”
Classificação (0 a 5): 5

Photobucket

3 comentários:

  1. Oie!
    Eu preciso ler esse livro! Adoro a escrita dessa autora \o/
    bjs!

    ResponderExcluir
  2. Comprei esse livro a poucos dias. Depois de sua resenha, vai ser o próximo livro que vou ler. Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Estou lendo este livro e adorando, quero chegar no final logo! *u*
    http://leituramagnifica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir