Livros da minha infância - Débora Lauton

Na fazenda do padrinho, perto de Taubaté, onde Vera e Lúcia gostavam de passar férias, corre o rio Paraíba. Rio imenso, silencioso e de águas barrentas. Ao atravessar a fazenda ele fazia uma grande curva para a direita e desaparecia atrás da mata, mas subindo-se ao morro mais alto da fazenda, tornava-se a avistá-lo a uns dois quilômetros de distância e nesse lugar, bem no meio do rio, via-se uma ilha que na fazenda chamavam de "Ilha Perdida". Solitária e verdejante, parecia mesmo perdida entre as águas volumosas. Quico e Oscar, os dois filhos do padrinho, ficavam horas inteiras sentados no alto do morro e conversando a respeito da ilha.Quem viveria lá? Seria habitada? Teria algum bicho escondido na mata? Isto é um inicio de uma aventura escrito por Maria José Dupré.
Conversando com as meninas aqui do blog, resolvemos fazer uma singela homenagem ao dia das crianças... hoje escreveremos sobre os livros que marcaram nossas infâncias...

E aproveitando a onda de fotos antigas que começou no facebook... deixo aqui também a minha foto com dois anos de idade, no colinho da mamãe...


Até onde me lembro esse foi o primeiro livro que li... antes disso eu colecionava gibis... mas um dia, minha mãe e minha tia estavam mexendo em umas caixas guardadas na casa da minha avó, e encontraram uma caixa com vários livros, entre eles estava A Ilha Perdida, A Serra dos Dois Meninos e Cem Noites Tapuias, todos da série vagalume...

Elas me contaram que esses livros eram delas quando criança e eu nunca mais me separei deles... eu devia ter entre 8 a 10 anos, e esses livros despertaram minha curiosidade e minha paixão pela leitura...

Dos 3, A Ilha Perdida foi o que mais me marcou, lembro de ter lido e relido inúmeras vezes... e tenho um carinho todo especial por esses livros da série vagalume, que depois fui atrás de vários outros na biblioteca da escola...

Não reli o livro para escrever esse post e faz anos que não releio a história por isso vou resumi-la bem por cima...

Henrique e Eduardo são dois garotos que vão passar as férias na fazenda dos padrinhos, a fazenda é cortada por um rio e no meio desse rio há uma pequena ilha... os garotos não sossegam até bolarem um plano para visitarem a tal ilha, a ideia é irem bem cedinho de canoa e voltarem antes de escurecer... para isso eles mentem dizendo que vão visitar um fazendeiro vizinho e recebem mantimentos para um almoço bem reforçado... mas as coisas não saem como planejado...

Os garotos chegam na ilha com dificuldades e quando resolvem conhecê-la acabam se perdendo... passando por muitos desafios, inclusive se deparando com um morador da ilha...

O mais incrível é que esse livro foi escrito em 1944, mas a história é tão gostosa e envolvente que não dá para perceber que é tão antigo... e pesquisando para esse post, descobri que a história é uma continuação do livro Aventuras de Vera, Lúcia, Pingo e Pipoca, escrito em 1943.

Recomendo não só esse mas todos os livros da série vagalume e é super fácil encontrá-los tanto novos, já que foram republicados a pouco tempo, como antigos no site da Estante Virtual... se um dia tiver filhos, farei questão de abastecer suas estantes com esses livrinhos... e comprarei os usados, claro, pois além de serem bem baratinhos, o que possibilita comprar um montão, ainda trazem uma história e já irão levar os pequenos para o ambiente mágico dos sebos...
Photobucket
Participe

6 comentários:

Deixe seu comentário