O pão da amizade - Darien Gee

Friendship bread, Darien Gee, 392 páginas, Lua de papel


Sinopse: Um presente anônimo conduz uma mulher a uma jornada que ela jamais poderia imaginar. Certa tarde, Julia Evarts e Gracie, sua filha de cinco anos, chegam em casa e encontram um presente na varanda da frente: um pão da amizade com o simples bilhete "espero que você goste". Junto, há um pacote de farinha, instruções de como fazer o pão e um pedido para que ele seja compartilhado com outras pessoas. Ainda abalada pela tragédia que a distanciou da irmã, antes sua melhor amiga, Julia continua perdida quanto aos rumos de sua vida. Ela jogaria fora o presente anônimo, mas, para alegrar Gracie, concorda em assar o pão. Quando Julia conhece duas recém-chegadas a pequena cidade de Avalon, Illinois, ela desencadeia uma ligaçao ao oferecer a elas uma parte da massa. A viúva Madeleine Davis esta trabalhando para manter aberto o seu salão de chá, enquanto a famosa violoncelista Hannah Wang de Brisay está numa encruzilhada, com o fim da carreira e o do casamento. Na cozinha do salão de chá de Madeleine, as três mulheres firmam uma amizade que mudará suas vidas para sempre. Não demora para que todos em Avalon estejam assando o pão em suas cozinhas. Mas este momento feliz e as novas amizades também apresentam um novo desafio: a necessidade de reencontrar a irmã e lidar com uma situação que ela preferia esquecer. O pão da amizade conta uma historia espiritual e comovente sobre vida, amizade, dores e dificuldades, comida e família, mas também sobre a necessidade de mantermos acesa a esperança.


Oiii,

Digam para mim: essa capa não é uma tentação? Fiquei maluca para conseguir um pedaço. Será que um dia teremos como provar as guloseimas ilustradas nas capas dos livros?  Bem deixando de divagação, vamos à resenha.

Ganhei esse livro da querida Miriam, do Livros BG, foi uma grata surpresa. Não demorei muito a ler porque estava mega curiosa.

Julia tem seus quarenta e dois anos, está casada desde a faculdade e tem uma filha, a Gracie que é muito importante para o desenrolar da trama e distribuição do Pão da amizade, mas há cinco anos ela sofre bastante com a perda de seu filho mais velho que tinha apenas 10 anos. Por conta do luto, da culpa ela se distancia do marido e até mesmo da filha, pois ela fica reclusa.

Eis que para mudar esse marasmo na vida dela surge um misterioso prato acompanhado de uma massa pegajosa num saco hermético, bem em sua varanda. Julia quer jogar fora, mas Gracie lhe convence a seguir as instruções que encontrou. 

O fato é que o pão acaba dando oportunidade de Julia fazer novas amizades: Madeleine a gentil senhora que tem uma casa de chá em Avalon e Hannah que é uma violoncelista concertista. O que as três têm em comum? Sofrimento, mas aos poucos seus corações se encheram de amor e amizade a ponto de contarem as horas até a reunião semanal.

Enquanto isso O pão da amizade alcança todos os moradores de Avalon, uns chamam de epidemia, outros continuam encantados.

A verdade é que o livro é surpreendente, com sua mensagem de amizade, de amor e de solidariedade. Os personagens secundários são ótimos, mesmo que apareçam em capítulos curtos de uma ou duas páginas, mas eles mostram a mudança que surgiu depois que o pão se espalhou pela cidade.

Uma personagem que me conquistou ao longo da trama foi a jornalista Edie, ela é cética e junto com ela vamos acompanhando seu amadurecimento, as mudanças advindas da amizade que tem com Livy que é nada menos irmã de Julia.

Darien Gee nos envolve nesta trama doce, envolvente, cheia de ingredientes importantes e necessários para nos mostrar que por mais que nossa dor nos derrube, tem pessoas com problemas maiores. que uma boa amizade pode operar milagres e que o verdadeiro amor seja ele fraternal ou romântico é paciente e espera sua vez para voltar a brilhar em toda sua glória. 

Acompanhe as histórias destas três mulheres que se cruzam com a de todos os habitantes de Avalon e terminam mais entrelaçadas do que qualquer um poderia imaginar, num desfecho emocionante.


Nota (0-5): 4
              


Participe:
http://www.leituranossa.com.br/2013/12/top-comentarista-dezembro2013.html

4 comentários:

  1. Oi flor, gostei muito da sua resenho. Quando li o livro gostei muito dessa noção de comunidade. Eu entrevistei a autora no blog (http://uma-leitora.blogspot.com.br/2011/07/entrevista-com-autora-darien-gee.html)

    Beijos, Paola
    uma-leitora.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. A capa é realmente uma tentação, e vamos ser realistas: a história em si também. Achei super fofo o enredo da história, que conta como um simples pão pode unir pessoas. Aliás, ficou uma dúvida no ar: quem deixou o pão na varanda de Julia? Quero descobrir!

    ResponderExcluir
  3. Oii, tudo bom?
    Essa capa da uma fome mesmo! hahaha A capa e o título me lembraram do livro O Clube das Chocólotras, outra capa que dá uma vontade de sair comendo tudo que é chocolate! hahaha
    A história parece muito boa e emocionante, engraçado porque tive a impressão de que seria um chick-lit engraçadinho!
    Adorei a resenha!
    Beijoss
    Thaís - Instinto de Leitura

    ResponderExcluir
  4. Oi Dani!

    Menina, tenho esse livro e o lerei em breve.
    Acho essa capa uma graça!

    Bj!

    http://meuhobbyliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir