O Presente - Cecelia Ahern


Todos os dias, Lou Suffern luta contra o tempo. Ele tem sempre dois lugares para ir, tem sempre duas coisas a fazer. Quando dorme, sonha com os planos do dia seguinte, e, quando está em casa, com a esposa e os filhos, sua mente está, invariavelmente, em outro lugar. Numa manhã de inverno, Lou encontra Gabe, um morador de rua, sentado no chão, sob o frio e a neve, do lado de fora do imenso edifício onde Suffern trabalha. Os dois começam a conversar, e Lou fica muito intrigado com as informações que recebe de Gabe; informações de alguém que tem observado uniões improváveis entre os colegas de trabalho de Lou, como os encontros da moça de sapatos Loubotin com o rapaz de sapatos pretos... Ansioso por saber de tudo e por manter o controle sobre tudo, Lou entende que seria bom ter Gabe por perto — para ajudá-lo a desmascarar associações que se formam fora de suas vistas — e lhe oferece um emprego. Mas logo o executivo arrepende-se de ajudar Gabe: sua presença o perturba. O ex-mendigo parece estar em dois lugares ao mesmo tempo, e, além disso, Gabe lhe fala umas coisas muito incomuns, como se soubesse do que não deveria saber... Quando começa a entender quem é realmente Gabe, e o que ele faz em sua vida, o executivo percebe que passará pela mais dura das provações. Esta história é sobre uma pessoa que descobre quem é. Sobre uma pessoa cujo interior é revelado a todos que a estimam. E todos são revelados a ela. No momento certo (sinopse do Skoob).

Esse livro é um daqueles para se ler no Natal. Ele traz toda a reflexão, magia, fraternidade e lições que esperamos nessa época do ano. Lou é um empresário bem-sucedido, mas é um pai ausente, um marido infiel, um filho e irmão desleixado, enfim, uma pessoa que chega a ser um canalha muitas vezes. Até encontrar Gabe, que vive em situação de rua, e parece saber de muita coisa do mundo de Lou, só pelos sapatos que as pessoas usam. Por boa ação ou interesse, o empresário o coloca no seu trabalho. Mas Gabe parece saber os segredos mais incômodos e leva a Gabe a tomar decisões que podem fazer a toda a diferença na sua vida.

O Presente, de Cecelia Ahern (The Gift, Editora Novo Conceito,320 p.)  é um livro emocionante, melhor do que o anterior da autora, O Livro do Amanhã. Um protagonista que não é de todo canalha, mas tampouco é uma pessoa legal. É revoltante como ele tem uma esposa perfeita (Que sacrificou toda a sua capacidade para ajudá-lo nos estudos no passado e faz o papel de dona-de-casa submissa, suportando toda a frieza e cafajestagem dele), filhos lindos e saudáveis e sempre despreza tudo porque "a família não pode demiti-lo".  É mais frustrante porque sabemos que ele não é ruim (Aquela secretária dele e o "amigo" da empresa são pessoas até mais interesseiras e piores), mas acaba fazendo besteira. 

O livro faz uma retrospectiva do que já aconteceu a partir de uma história que o policial Raphie conta a um garoto que jogou um peru na janela do pai. Então você sabe que alguma coisa vai acontecer. A presença de Gabe (Que eu tenho minha interpretação de quem ele poderia ser) e as situações acabam culminando em um ponto chave, mas nada prepara para o final da história. Cecelia Ahern foi corajosa ao escrever esse final, muito emocionante e que pode chatear algumas pessoas. Mas desta vez ela não perdeu a coerência da história e deixou uma lição muito importante.

Apesar de ser um clichê de muitos livros, Lou vive isso na prática: não há dinheiro que recupere tempo. Esse é, afinal de contas, o presente de Gabe para ele. O que não deixa de ser uma lição muito bonito no meio da época de festas, em que mais se vê os shoppings lotados, mais presentes,mais dinheiro sendo gasto... Quando, na verdade, a real intenção é passar o Natal (Ou outra data que você comemore no fim do ano) com os familiares e/ou com quem realmente importa.

O Presente tem um capa muito fofinha, bem ao estilo de Cecelia Ahern, embora seja diferente das outras publicadas pela autora nessa editora. A diagramação conta com arabescos no fim da página, o que é algo comum nos livros dela, de modo a encantar mais pela magia. Cecelia Ahern estava com lançamentos nem tão empolgantes, mas acho que esse pode vir fazer a diferença. Você vai chorar, se emocionar, pode até ter raiva, mas pode gostar muito, muito da história. Eu achei um livro que deve ser lido, especialmente no fim de ano.


Avaliação do livro (0 a 5): 5,0



Photobucket







6 comentários:

  1. Parece ser bem legal!

    http://blogmylittlecandy.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Apesar de ser clichê e tudo eu tenho vontade de ler.

    http://conversandodragoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Só a capa já me fascina, imagine o restante do livro então?! Lendo a sinopse, eu não esperava que o livro tivesse um enredo assim, mas de qualquer forma, ainda tenho uma vontade imensa de lê-lo :)

    ResponderExcluir
  4. Eu amei essa capa, muito linda. E é a primeira vez que paro para saber do que se trata a história e gostei da premissa, me interessei =)

    Beijos
    http://nerdicesdeumagarota.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. O Presente ♥ Sou mega suspeita em falar, já que adoro por demais a Cecelia Ahern..

    Beijinhos.
    www.intheskyblog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. *Kate*
    Às vezes uma história clichê pode ser até melhor trabalhada do que aquelas ideias malucas que alguns autores têm. Em O Livro do Amanhã, a Cecelia foi fugir um pouco e se perdeu na história. Não sei, confere e aí você conta o que achou, ok? :)

    Michelle Agda,
    O enredo é um pouco diferente da sinopse, mas não totalmente. A história tem um desenrolar que só lendo pra saber :)

    Bjs!

    ResponderExcluir