Amigas para sempre - Kristin Hannah

Firefly Lane #1, Kristin Hannah, 448 páginas, 2014, Editora Arqueiro

Tully Hart tinha 14 anos, era linda, alegre, popular e invejada por todos. O que ninguém poderia imaginar era o sofrimento que ela vivia dentro de casa: nunca conhecera o pai, e a mãe, viciada em drogas costumava desaparecer por longos períodos, deixando a menina aos cuidados da avó. Mas a vida de Tully se transformou quando ela se mudou para a Alameda dos Vaga-lumes e conheceu a garota mais legal do mundo. Kate Mularkey era inteligente, compreensiva e tão amorosa que logo fez Tully sentir-se parte de sua família. Ao longo de mais de trinta anos de amizade, uma se tornou o porto seguro da outra. Tully ajudou Kate a descobrir a própria beleza e a encorajou a enfrentar seus medos. Kate, por sua vez, a ensinou a enxergar além das aparências e a fez entender que certos riscos não valem a pena. As duas juraram que seriam amigas para sempre. Essa promessa resistiu ao frenesi dos anos 1970, às reviravoltas políticas das décadas de 1980 e 1990 e às promessas do novo milênio. Até que algo acontece para abalar a confiança entre elas. Será possível perdoar uma traição de sua melhor amiga? Neste livro, Kristin Hannah nos conta uma linda história sobre duas pessoas que sabem tudo a respeito uma da outra – e que por isso mesmo podem tanto ferir quanto salvar.
Oi galerinha,

Amigas para sempre é o primeiro volume da duologia "Firefly lane", escrito pela autora Kristin Hannah.

Começar explicando o motivo da escolha: desde que li e me emocionei com Jardim de Inverno, decidi ler todos os livros da autora, pois ela sabe contar uma história. Neste livro a autora aborda temas importantes e sempre com uma boa moral para ser absorvida e ponderada.

Tully é uma garota que se sente rejeitada, dado o histórico de abandono de sua mãe e não saber sequer quem é o pai. Para superar esse sofrimento ela veste uma couraça de invencível, está sempre vestida fora dos padrões, bem chamativa, quando ela chega a festa pega fogo. Mas nem a popularidade consegue diminuir sua dor. Tudo muda quando sua mãe Dorothy, ou apenas Nuvem, lhe tira da casa da avó e vai viver na Alameda dos Vagalumes.

Kate é a boa menina, obediente, estudiosa, a nerd invisível. Assim que vê o carro de mudanças sente um lampejo de esperança em conseguir uma amizade. Mas ao se deparar com o visual decolado de Tully ela sente que nunca terá chance, porém um evento que vai marcar a jovem rebelde acabará por dar início a uma forte amizade.

Adorei a leitura, não queria largar o livro, a escrita da Kristin é rápida, e nos situa bem no tempo. O livro é dividido por décadas, e para facilitar sempre é mencionado uma personalidade importante daquela época: ABBA (1970), Madonna (1980), Britney Spears (1990); e também fala de séries de TV que se o leitor não acompanha ao menos já ouviu falar: Sex and the city e Friends.

O que me incomodou um pouco foi a Kate ser uma amiga muito submissa, mesmo quando não tem culpa, ela quem se desculpa, pois o medo de perder a amizade da Tully é maior que o bom senso, e muitas vezes ela acaba em maus lençóis por ser tão Maria vai com as outras.

A personalidade delas é bem distinta e nos faz enxergar semelhantes no mundo real. Tully é a egoísta, um tanto invejosa e Kate é a bondosa, muitas vezes inocente.

Os pais da Kate são importantes na trama, e têm seu destaque, gostei muito da Sra. M (como Tully chama), graças a ela Tully agarra um sonho e se mantém firme em busca dele.

Ao longo do livro os anos passam e novos obstáculos aparecem, e cada uma tem sua maneira de seguir em frente. Em vários momentos quis sacolejar a Kate para deixar de ser tão boa e falar uma verdades para a Tully.

Amigas para sempre fala de amizade, abnegação, aprendizado, mas acima de tudo nos mostra que não devemos deixar que a busca por nossos sonhos nos cegue ou nos deixe insensíveis a ponto de pisar nas pessoas. Que amor e perdão precisam estar lado a lado.

A edição da Arqueiro está linda, com a capa nos moldes da original, encontrei alguns erros de digitação, porém nada que atrapalhe a leitura e compreensão. Gostei que os capítulos começam em novas páginas. Cada parte tem uma frase marcante e que dá uma leve ideia do que será abordado. E deixo uma delas aqui:

"O melhor espelho é um velho amigo." - George Herbert

Venha acompanhar essa amizade de trinta anos amadurecer e se fortalecer apesar das rasteiras que algumas decisões acarretam.


Nota (0-5): 4,5





Ps: A continuação foi publicada pela Novo Conceito e se chama "Por toda eternidade".

3 comentários:

Deixe seu comentário