A colcha de despedida - Susan Wiggs

A colcha de despedida
Título original: The goodbye quilt
Autora: Susan Wiggs
Editora: Harlequin Brasil
285 páginas
A loja de tecidos preferida de Linda Davis é o lugar em que as mulheres se encontram para compartilhar suas criações: colchas de casamento, colchas para bebês, colchas de comemoração. Cada qual costurada com muitos sonhos, esperanças e suspiros. Agora, a única filha de Linda se prepara para entrar na faculdade, deixando- a confusa com tantas emoções. De um lado, a felicidade por Molly ter crescido. De outro, uma pontada de angústia por vê-la partir. Qual será o papel de Linda quando ela não for mais necessária como mãe? Ao viajarem juntas para fazer a mudança de Molly, Linda prepara uma colcha com os retalhos de roupas que ela guardou de sua menina. A barra do vestido de batizado, um enfeite de fantasia. Ao unir cada pedacinho, ela descobre que lembranças podem ser costuradas de modo a manter ambas, mãe e filha, com o coração aquecido por muito tempo…
A colcha de despedida de Susan Wiggs está nos meus desejados desde que bati os olhos na capa. Um livro leve, de leitura rápida e fácil com situações vividas por pessoas de todos os lugares e reflexões que valem ser lidas e absorvidas.

Linda é mãe, e não quer deixar seu cargo que ama há dezoito anos, porém Molly já está pronta para seguir sua vida com seus próprios pés. Como as duas lidarão com as mudanças é o que a autora nos mostra ao longos das páginas.

Linda é superprotetora, porém ela incentiva a filha a buscar um futuro melhor, o que acaba implicando numa universidade em outro estado. Com a data se aproximando ela decide começar um quilt, ou simplesmente colcha de retalho, com tecidos que foram parte das roupas de Molly ao longo de sua vida. 

Dan se faz de forte e consegue se despedir da filha com otimismo, mas Linda sabe o quanto o marido está controlando as emoções.

Molly está ansiosa com a mudança, mas sofre por deixar seu namorado Travis. Para minimizar a separação mãe e filha viajam juntas numa aventura repleta de conversas, algumas discussões, muitas lembranças e várias decisões.

Acompanhar Linda e seu medo de não ter o que fazer sem a filha em casa, como preencher seu tempo, descobrir quem ela realmente é, foi encantador.

A relação entre mãe e filha é linda, elas podem se desentender, porém o amor fala mais alto e conseguem dialogar mesmo em situações em que desejam ser extremistas.

Como mãe posso dizer que imagino bem o que a Linda passa. Assim como compreendo as memórias que cada pedacinho de roupa despertam.

Tenho apenas uma ressalva... o epílogo que me deixou com uma curiosidade, no entanto não estraga a história e foi um final perfeito para Linda e sua família.

Espero que vocês deem uma chance ao livro e divirtam-se. 

Olhem que linda a capa estrangeira:

 


Nota (0-5): 3,5


 




http://www.leituranossa.com.br/2014/06/post-premiado-de-junho.html

6 comentários:

Deixe seu comentário