Reconstruindo Amelia - Kimberly McCreight

Reconstruindo Amelia
Kimberly McCreight
352 páginas
Editora Arqueiro
Original: Reconstructing Amelia
SinopseKate Baron, uma bem-sucedida advo­gada, está no meio de uma das reuniões mais importantes de sua carreira quando recebe um telefonema. Sua filha, Amelia, foi suspensa por três dias do Grace Hall, o exclusivo colégio particular onde estuda. Como isso foi acontecer? O que sua sensata e inteligente filha de 15 anos poderia ter feito de errado para merecer a punição?
Sua incredulidade, no entanto, vai aos poucos se transformando em pavor ao deparar, no caminho para o colégio, com um carro de bombeiros, uma dúzia de policiais e uma ambulância com as luzes desligadas e portas fechadas.
Amelia está morta.
Aparentemente incapaz de lidar com a suspensão, a garota subiu no telhado e se jogou. O atraso de Kate para chegar a Grace Hall foi tempo suficiente para o suicídio. Pelo menos essa é a versão do colégio e da polícia.
Em choque, Kate tenta compreender por que Amelia decidiu pôr fim à própria vida. Por tantos anos, as duas sempre estiveram unidas para enfrentar qualquer problema. Por que aquele ato impulsivo agora?
Suas convicções sobre a tragédia e a pró­pria filha estão prestes a mudar quan­do, pouco tempo depois do funeral, ela recebe uma mensagem de texto no celular:
Amelia não pulou.
Alternando a história de Kate com registros do blog, e-mails e posts no Fa­cebook da filha, Reconstruindo Amelia é um thriller empolgante que vai surpreender o leitor até a última página.

Fazia tempo que não lia um thriller. Encontrar esse livro nos lançamentos da Arqueiro realmente foi uma agradável surpresa. Acho que esperava, sim, que fosse um bom livro, mas não esperava ficar alucinada para terminar de ler, emendando páginas e mais páginas para saber o que tinha, afinal de contas, acontecido com Amelia.

O livro se divide entre os capítulos que mostram o ponto de vista de Kate e o ponto de vista de Amelia. Mas peraí, ela já não morre no começo do livro? Pois é, esse é o diferencial. Em vez de tratar a morte da adolescente como um caso frio de investigação, podemos ver os acontecimentos pela versão da própria Amelia. É muito interessante e ao mesmo tempo de cortar o coração. Porque Amelia é encantadora, meiga e muito carismática - pelo menos para mim.Ela lembra um pouco a Rory de Gilmore Girls, com sua fascinação por livros e por querer cursar jornalismo na faculdade (Como eu estou prestes a me formar na área, achei legal). É triste ler os capítulos dela, seu desenvolvimento, suas inseguranças, descobertas, além de acompanhar tudo o que a fez por a perder muita coisa na escola e saber que ela morre ( e que raiva de algumas pessoas da história!). 

Intercalando esses capítulos, podemos ver trechos das conversas de Amelia por mensagem com algumas pessoas, suas postagens no Facebook e as edições do GrAcIoSaMeNtE, que funciona como uma espécie de Gossip Girl na escola, contando os segredos de todos.  Antes dos capítulos de Kate, podemos ver trechos do seu diário de quando ela ia ter Amelia e seus e-mails da época. E tudo isso vai adicionando pistas que vão fazer sentido para o decorrer do livro. 

A construção da narrativa é incrível. Podemos acompanhar Kate, sua tristeza, desespero e como ela vai descobrindo mais sobre personagens que quem lê já viu antes, sob o ponto de vista de Amelia. E quanto mais lemos, mais queremos saber a sua reação ao descobrir alguns fatos surpreendentes sobre a filha e como Amelia se meteu em situações cujas pistas vemos no começo da história.

E o livro é tão surpreendentes que não é só o final que guarda mistérios. Só conseguimos antecipar alguma coisa parágrafos antes que ela realmente aconteça, o que confere uma sensação de adrenalina e até angústia para saber como aquilo será solucionado. Em meio a isso, podemos ver como o dramalhão adolescente pode se transformar em algo sério. E ver Amelia - com toda a doçura e ao mesmo imaturidade - trilhar um caminho desses é desesperador, como se o leitor pudesse sentir o que Kate sente.

São muitos os detalhes que tornam esse livro muito bom. Mas um que chamou a atenção é a relação de Kate e Amelia. Mesmo em pontos de vista diferentes, podemos ver o quanto as duas se amam, mesmo com a vida cheia de trabalho de Kate e a solidão de Amelia. E, mesmo sabendo que a garota morreu, os relatos de seu ponto de vista nos emocionam com esse sentimento, especialmente chegando ao final. 

Reconstruindo Amelia é um dos melhores livros de suspense que já li e com certeza devem estar entre os melhores lançamentos. Leiam!

Obs.: o livro tem um linguajar um pouco pesado às vezes e mostra algumas temáticas adolescentes que nem sempre figuram entre as séries adolescentes que se costuma ver. Então, veja se faz seu estilo - ou de quem você presentear - antes de ler. 


Avaliação (de 0 a 5): 5,0 






4 comentários:

  1. Olá!

    Realmente é muito tocante ver essa relação mãe e filha. O mais duro durante a leitura deve ser saber que alguém matou a Amélia e mentiu sobre isso, como se fosse simples esconder um suicídio e iludir uma mãe sobre isso.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Este livro me agradou desde a sinopse. Uma bela sinopse, aliás. Amei a sua resenha. Imaginei todas as cenas na minha cabeça. Este com certeza é um livro que quero ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Wow, fiquei super interessada nesse livro. Adoro thrillers! E faz um tempo que não pego um bom.

    Beijos!
    Arrastando as Alpargatas

    ResponderExcluir