Invisível ao toque - Nat Bespaloff

Invisível ao toque
Autora: Nat Bespaloff
Edição Independente
Ano 2013
248 páginas
Atormentada pelas lembranças de uma relação amorosa que acabou mal, Svek, uma jovem de 20 anos e apaixonada por esportes radicais, foge de relacionamentos sérios e abomina tudo o que diz respeito a sentimentos. Enquanto isso, tem sonhos recorrentes e bastante vívidos com uma garota chamada Victória, em cuja pele se vê transportada a cenários de séculos passados, em situações de extremo perigo. Nesse momento de confusão, Svek conhece o enigmático Zac, que consegue despertar nela pensamentos até então inexistentes. Ela acaba descobrindo o amor na figura de uma pessoa estranhamente familiar. Um sentimento transformado em uma maldição que resistiu aos séculos, em que a despedida e a renúncia representam o maior gesto de compaixão e coragem. Invisível ao Toque é uma história intensa, romântica, emocionante e, ao mesmo tempo, divertida, graças à habilidade com que a autora consegue imprimir o seu estilo bem-humorado em diálogos e pensamentos.

Sabe aquela alegria de terminar a leitura e sorrir com o pensamento: "Cada dia os novos autores brasileiros me surpreendem"? Não? Então você precisa conferir não apenas este livro, como os que resenhei anteriormente.

Ganhei Invisível ao toque numa promoção, assim que recebi ele subiu a lista de leitura e UAU. Nat Bespaloff utiliza uma linguagem contemporânea, com algumas gírias características dos jovens de vinte anos, mas não deixa a desejar quando aborda o passado.

Svektlana, ou apenas Svek, é uma garota que está tentando organizar seu mundo, após um término de namoro traumático, que lhe rendeu uma culpa assoladora a ponto de cair no mundo das drogas e do alcool, hoje em dia ela trabalha, mora só e mantêm um hobby que me deixou espantada: ela pratica rapel e vai só. #medo

Num desses passeios ela conhece Zac, um lindo rapaz de vinte e cinco anos que tem alguns hábitos estranhos. Logo ela bem que tenta fugir dele, mas acaba confiando a ponto de começarem uma amizade. Ele é bem evasivo, mas Svek está disposta a derrubar a muralha em volta dele.

Zac tem um segredo, mas não sabe como revelar para Svek. Eles levam a amizade adiante, mas o fato de não poder tocar o rapaz incomoda a jovem.

Svek tem um admirador secreto que lhe deixa bombons na porta, ela nunca consegue pegar o entregador em tempo. E este é mais um mistério que ela pretende resolver.

Aos poucos somos apresentados a Victória, uma jovem bruxa perseguida pela Inquisição, Svek sempre sonha com ela, mas os sonhos são tão reais a ponto de sentir que está vivendo aqueles momentos.

Apesar de ter captado logo os motivos de Zac querer distância, fiquei intrigada com os sonhos de Svektlana. Mas não se trata apenas de romance, temos magia também.

A capa retrata bem a protagonista e uma cena que me deixou para lá de maravilhada. O começo de tudo.

Nat Bespaloff criou personagens cativantes com histórias pessoais para lá de elaboradas. Gostei dos mocinhos, dos segredos que são revelados aos poucos. São situações fáceis de imaginar e tal qual Svek nos sentir em meio às páginas.

Invisível ao toque fala de amor, perdão, superação, sacrifícios e sobre ser humano a ponto de olhar além do próprio umbigo.

Definitivamente um livro que merece destaque na sua estante, caso você adore um romance que acontece aos poucos e que é forte a ponto de superar barreiras.

Nota (0-5): 4,5







http://www.leituranossa.com.br/2014/07/post-premiado-de-julho.html

5 comentários:

  1. Dani, essa capa é linda!
    A história parece muito boa também!
    Acho muito bacana descobrir novos escritores brasileiros, especialmente em gêneros que curto tanto e que fazem sucesso em livros internacionais, né?
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Ótima pedida...
    To necessitada de uma leitura que não seja cientifica ou de edital... e esse romance com pegada de suspense e magia cairia super bem!!!

    ResponderExcluir
  3. Olá!

    Já tinha ouvido falar do livro, mas achava que a autora era estrangeira por causa do seu nome...
    Mas com a miscigenação no Brasil é assim.
    A história realmente é linda e mistura magia com romance e esportes radicais, com uma mocinha, se é que posso dizer isso, fora do padrão.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  4. Olá!

    Já tinha ouvido falar desse livro antes, mas pensei que a autora era estrangeira por causa de seu nome exótico.
    A história deve ser muito linda por misturar romance, magia e até esportes radicais, com uma mocinha, se é que posso dizer isso, fora do comum.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  5. Dani que capa linda... delicada, né? Me encantei!
    História diferente... eu gosto desta mistura de magia, romance... eu amo livros que tem bruxa. Fiquei curiosa para saber mais sobre Zac.

    Beijos

    ResponderExcluir