A Menina Mais Fria de Coldtown - Holly Black

A Menina Mais Fria de Coldtown
Autora: Holly Black
Editora: Novo Conceito
384 páginas
Original: The Coldest Girl in Coldtown
Sinopse: No mundo de Tana existem cidades rodeadas por muros são as Coldtowns. Nelas, monstros que vivem no isolamento e seres humanos ocupam o mesmo espaço, em um decadente e sangrento embate entre predadores e presas. Depois que você ultrapassa os portões de uma Coldtown, nunca mais consegue sair. Em uma manhã, depois de uma festa banal, Tana acorda rodeada por cadáveres. Os outros sobreviventes do massacre são o seu insuportavelmente doce ex-namorado que foi infectado e que, portanto, representa uma ameaça e um rapaz misterioso que carrega um segredo terrível. Atormentada e determinada, Tana entra em uma corrida contra o relógio para salvar o seu pequeno grupo com o único recurso que ela conhece: atravessando o coração perverso e luxuoso da própria Coldtown.

Sabe um livro que começa com um ritmo alucinante? Pois então. Logo nas primeiras páginas, a protagonista, Tana, acorda no dia seguinte de uma festa organizada pelos amigos e descobre que estão todos mortos. E ela precisa sair logo da casa porque os vampiros que os mataram estão por perto... (Não é spoiler porque tem na sinopse)

No mundo de Tana, um vampiro chamado Caspar Morales espalhou o vírus, contaminando e transformando várias pessoas em vampiros, a despeito das ordens dos mais antigos. O resultado foi uma epidemia que faz as pessoas temerem sair de casa à noite e a criação das Coldtowns, cidades para essas pessoas infectadas e para os próprios vampiros reinarem. Ao mesmo tempo, o vampirismo virou moda e alguns vampiros são celebridades de reality shows, enquanto vários humanos cultuam o estilo desses seres.

Então é um ambiente muuito legal para uma história. E quando Tana encontra o ex-namorado mulherengo Aidan e o misterioso vampiro Gavriel, ela percebe que só estará "segura" em Coldtown (por motivos que eu não revelarei porque acho que são meio que spoilers). O livro tem esse ritmo alucinante até o meio... Não que não continue alucinante (eu simplesmente não conseguia deixar o livro de lado), mas quanto sabemos o que será destinado ao clímax da história...  Não sei, esperava algo diferente. Acho que eu esperava mais situações como no começo, mas a política entre os vampiros antigos também é bastante interessante.

O livro se divide em um capítulo para o curso da narrativa e outro explicando detalhes do passado de alguns personagens, como Tana, Lucius e Gavriel. Achei bacana explorar isso, dá mais conteúdo à história e torna o livro mais interessante para se ler. Sem falar nos trechos do blog de Midnight (uma garota que cultua os vampiros) e as reflexões de um "repórter" que viveu muito tempo numa Coldtown. 

Achei que Tana está entre as melhores protagonistas badass dos livros do gênero e Gavriel entre os melhores "mocinhos". Adorei o lado misterioso, sombrio e ao mesmo tempo fofo dele, sendo que seus momentos de "loucura" são explicados no final (o que faz você ficar com mais raiva de certas pessoas).Além deles- e às vezes nem eles -, ninguém é confiável e sempre há reviravoltas entre os personagens.

A diagramação é boa e os detalhes de padrões de manchas de sangue são muito bem feitos. Só não gostei do fato de ter encontrado mais erros de revisão do que de costume, já que encontro bem poucos - e às vezes nenhum- nos livros da editora. Acho válido mais atenção nas próximas publicações, afinal, detalhes como esse podem prejudicar um trabalho bem feito de design. A capa é a mesma do original, mas não curti muito. Acho que não me chamaria atenção logo de início numa livraria.

Esse não é um livro para ter continuação, como afirmou a própria Holly Black, embora ela não descarte escrever algo sobre isso no futuro. Acho que a história teve um final fechado - embora não tão previsível -, mas acho que gostaria de ler outras histórias sobre o mundo que ela criou. Sem falar, que já quero ler outros livros da Holly Black e publicá-los é um acerto da Novo Conceito.

No mais, para quem curte sangue, suspense e vampiros, leia! Não é Anne Rice e nem Stephen King, mas é garantia de diversão. 


Avaliação (de 0 a 5): 4,0

Photobucket



8 comentários:

  1. Olá Mikaela,

    Eu amei a resenha e me deixou tãoooo curiosa que estou querendo largar tudo o que estou fazendo para ler este livro, tipo, agora: urgente!

    xoxo
    Mila F.
    @camila_marcia
    http://www.delivroemlivro.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Mika!
    Esse livro foi muito falado na blogosfera e me chamou muito a atenção. Parece ser uma história de vampiros diferentes das que vemos por aí e parece ser boa. Gostaria de ler.

    ResponderExcluir
  3. Camila Márcia,
    Obrigada! Ah, se eu fosse você, colocava logo esse livro para a lista do "preciso ler imediatamente"! rs

    Nathalia,
    Eu achei uma história mais diferente, sim. Tem um lado romance, mas também tem aquele lado mais vilanesco dos vampiros que nem sempre aparecem em todo livro.

    Leciteresinha,

    Muito obrigada! Vale a pena ler!

    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Olá Mika!!
    Quero muitoooo este livro!! Que resenha maravilhosa, quero muito ler este livro ( eu já disse isso né? rs ).

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá Mika!

    Concordo com você em relação a capa. Se fosse mais no estilo do material de divulgação dado ao blogueiros, seria melhor. O curioso é que a Holly fala dos vampiros criticando alguns conceitos dos YA sobrenaturais com vampiros.
    Ah, aliás vai ser a própria Holly Black que é a autora do 12º conto da antologia de Doctor Who que a Rocco vai publicar. O conto dela vai ser sobre o Doctor interpretado por Peter Capaldi e penso que foi o mais difícil de escrever. Imagine escrever sobre um Doctor sem ter visto nenhum episódio com ele... Só espero que a BBC tenha dado uma ajuda para compensar essa situação.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  6. Oi Vitória!
    Eu tava desse jeito antes de ler rs Pois pode ler, que você vai pelo menos achar divertido e muito bom de se ler numa noite fria ou chovendo rs

    Oi Letiolive,
    Pois é, eu soube disse da Holly e com isso aumenta mais a minha curiosidade em ler mais livros dela. Sem falar que é muita responsabilidade escrever sobre o novo Doctor, né? Mas vamos ver como ela lida com o fato de não ter visto nenhum episódio.

    Bjs!

    ResponderExcluir