Eleanor & Park - Rainbow Rowell [Resenha da Aline]

Nome do Livro: Eleanor and Park 
Autora: Rainbow Rowell
Lançamento: 2014
Páginas: 328
Eleanor & Park é engraçado, triste, sarcástico, sincero e, acima de tudo, geek. Os personagens que dão título ao livro são dois jovens vizinhos de dezesseis anos. Park, descendente de coreanos e apaixonado por música e quadrinhos, não chega exatamente a ser popular, mas consegue não ser incomodado pelos colegas de escola. Eleanor, ruiva, sempre vestida com roupas estranhas e “grande” (ela pensa em si própria como gorda), é a filha mais velha de uma problemática família. Os dois se encontram no ônibus escolar todos os dias. Apesar de uma certa relutância no início, começam a conversar, enquanto dividem os quadrinhos de X-Men e Watchmen. E nem a tiração de sarro dos amigos e a desaprovação da família impede que Eleanor e Park se apaixonem, ao som de The Cure e Smiths. Esta é uma história sobre o primeiro amor, sobre como ele é invariavelmente intenso e quase sempre fadado a quebrar corações. Um amor que faz você se sentir desesperado e esperançoso ao mesmo tempo.
Quando comecei a ler Eleanor and Park não sabia nada sobre o livro e isso fez com que eu me surpreendesse ainda mais com a história. Envolvente, cativante e muito bem escrito, Eleanor and Park me ganhou logo nas primeiras páginas. 

A autora vai contar a história da Eleanor, que é uma garota ruiva, grande e esquisita, sempre com roupas estranhas e extravagantes. Ela tem uma relação conturbada com a família e passa por várias dificuldades em casa. Quando ela entra no colégio novo, ela passa a sofrer bullying por ser uma garota diferente.

O Park é descendente de coreano e é considerado um garoto comum. Ele não é exatamente o garoto mais popular do colégio, mas ganhou o respeito dos colegas por ter namorado uma das garotas mais bonitas. Ele e Eleanor se conhecem no ônibus da escola, onde se passa a maior parte da história, quando Park oferece o lugar ao seu lado para ela. O romance dos dois demora a acontecer, o que me deixou com ainda mais vontade de saber qual seria o desfecho dessa história. Hoje em dia, onde os relacionamentos começam e terminam com uma velocidade extremamente rápida, é legal poder ler uma história onde as coisas acontecem devagar e no tempo certo.  

A história acontece na década de 80, o que me atraiu muito, pois no livro aparecem várias referências de músicas, livros e filmes dessa época, que eu particularmente acho apaixonante. O Park gosta muito de quadrinhos e no caminho da escola sempre faz essas leituras o que deixa Eleanor tão curiosa que ela começa a espiar por cima do ombro do garoto para ler junto com ele. E é ai que eles vão começar a se conhecer e, bem aos pouquinhos criar uma amizade que, depois, irá se transformar em romance.

O livro é cheio de momentos lindos e a narrativa da autora me prendeu do começo ao fim. Os capítulos terminam de uma forma que te faz perder uma noite de sono, só para saber o que acontecerá. 

É narrado em terceira pessoa, e os personagens são intensos e muito bem construídos e ao longo da leitura conseguimos entender o modo de pensar de cada um deles. Os dois enfrentam vários dilemas e conflitos internos o que trás para o livro uma carga de sentimentos um pouco pesados, mas a intimidade que os dois constroem, faz com que nos identifiquemos a cada capítulo. 

O final é surpreendente, a capa é linda, a história é encantadora. Recomendo para todos os adolescentes e para todos aqueles que, assim como eu, adoram um romance inesquecível. 

Sobre a Aline
Aos 20 anos, a Aline é sonhadora, engraçada e tagarela. Tem um jeito todo próprio de enxergar o mundo e as pessoas que conhece. Mora em Santo André – SP com sua mãe, seu padrasto e duas irmãs e está cursando o segundo semestre de Odontologia. Gosta de café, de dias chuvosos e de ler (muito, é claro – e em qualquer lugar). O dia perfeito, para ela, é quando consegue juntar essas três coisas (cobertores e uma cama quentinha também são bem vindos).  Nos finais de semana gosta de sair para dançar e bater papo com os amigos. Também é viciada em séries e em comidas gostosas (chocolate não pode faltar). Acredita sinceramente que o mundo se transforma em um lugar melhor toda vez que alguém decide ler um livro. Começou a ler desde bem pequena e, como toda apaixonada por livros, passava horas perdida nas histórias que lia. Hoje, procura ler sempre um pouco de tudo, e gosta desde as histórias macabras e assustadoras do Stephen King, até os chick-lits divertidos da Marian Keyes. Seu livro preferido é Orgulho e Preconceito, da Jane Austen, e deseja, secretamente, algum dia encontrar um Mr. Darcy perdido por aí.

5 comentários:

Deixe seu comentário