Se Eu Ficar - Gayle Forman


Nome do livro: Se eu ficar
Nome Original: If I Stay 
Lançamento: 2014
Editora: Novo Conceito
Páginas: 224
Sinopse: Depois do acidente, ela ainda consegue ouvir a música. Ela vê o seu corpo sendo tirado dos destroços do carro de seus pais – mas não sente nada. Tudo o que ela pode fazer é assistir ao esforço dos médicos para salvar sua vida, enquanto seus amigos e parentes aguardam na sala de espera... e o seu amor luta para ficar perto dela. Pelas próximas 24 horas, Mia precisa compreender o que aconteceu antes do acidente – e também o que aconteceu depois. Ela sabe que precisa fazer a escolha mais difícil de todas.  

Mia pode ser considerada uma garota comum para a sociedade. Não tem muitos amigos, é mais caseira do que festeira e adora música clássica. Kim é sua melhor amiga, desde a infância estão juntas compartilhando segredos e fortalecendo a amizade.

Já a família de Mia é bem descontraída e incomum. Os pais dela se conheceram através da música, seu pai era cantor de uma banda de rock não muito conhecida e sua mãe era uma fã e rockeira daquelas bem punk. Para completar, seu irmão de apenas oito anos, Teddy, está seguindo o mesmo caminho dos pais e já consegue fazer alguns sons com sua bateria.

Mia é diferente, ela é mais calma, mais quieta, porém é bem determinada. Também tem um grande talento para música, mas sua família fica um pouco surpresa quando ela domina o violoncelo e começa a se apaixonar pelas músicas clássicas. Entretanto, mesmo tendo gostos diferentes, eles são bem unidos e felizes.

A paixão de Mia por música acaba aproximando a jovem do amor. Mia conhece Adam, um vocalista de uma banda que parece ter um futuro promissor. Adam é bem popular, um típico garoto que tem todo o potencial para ser uma estrela do rock.

Nesse contexto, Mia fica meio receosa de entrar nesse relacionamento logo de cara. Ela se perguntava: “O que um cara como o Adam iria querer com uma garota simples como eu?”

Mia é uma ótima violocentista e se inscreveu para entrar na Julliard – uma escola muito famosa de música e artes cênicas –, que fica em Nova York. Mia se sente bem confiante na sua apresentação que irá dizer se ela vai conseguir uma vaga na instituição. Porém, tem muito medo que o destino a separe de Adam.

Mas em uma manhã com suaves nevoas brancas e nuvens cinzentas, o pai, a mãe, Mia e seu irmão tiram o dia para passear. Até que o carro em que estão se choca com um caminhão e toda a felicidade da família é desperdiçada naquela estrada, agora vazia e silenciosa.

“Sei que a sua vida vai ser uma droga de qualquer jeito, depois do que aconteceu. Eu não sou tão idiota assim para achar que posso desfazer isso ou que qualquer outra pessoa possa. Mas não consigo me conformar com a ideia de que você não vai envelhecer, de que não vai para Julliard tocar violoncelo para uma plateia enorme[...]” (Página 190)

Mia estranhamente é a única a continuar viva tanto na forma espiritual como na sua forma física, que está a um passo da morte. Sendo que tudo depende dela, agora Mia procura motivos para ficar. Será que Julliard, sua melhor amiga Kim e seu amor por Adam ou pela música vão ser motivos suficientes?

Cuidado! Se eu ficar é tremendamente perigoso, você pode se afogar em lágrimas. O livro já começa impactante e revela a vida de Mia antes do acidente, com flashbacks, e o presente, mostrando como ela está lidando com o acidente e as consequências dele, já que ela pode ver e ouvir as pessoas e ainda se mover sem que ninguém a veja. Em suma, Se eu ficar é incrível e muito bem estruturado. Recomendo.

Continuação do best-seller Se eu ficar:

Assista ao trailer do filme:




Classificação (0 a 5): 5



Photobucket

5 comentários:

  1. Sua resenha foi bem detalhada para as partes destaques que podem fazer qualquer leitor correr para ler o livro. Também me afoguei em lágrimas, o que é difícil acontecer comigo! Afinal, fiz uma Foto Resenha há pouco tempo lá no blog sobre o livro! Parabéns pela resenha!

    Gabryel Fellipe e algo - Confins Literários [Agora com parceria de Rudimar Baroncello

    ResponderExcluir
  2. Gabryel Fellipe El Costa

    Olá!
    Com certeza esse livro entrou para minha lista dos melhores da minha estante. Eu era uma pessoa quando comecei a lê-lo e quando terminei comecei a ver as coisas de outra forma. É um livro que faz você parar pra pensar em todas as coisas da vida.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. 2º post sobre o livro que vejo hoje..seria um sinal para eu ler?!
    Bj e fk c Deus.
    Nana
    procurandoamigosvirtuais.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Léo,
    Imaginei que esse livro seria muito triste e como não estava interessada em me debulhar em lágrimas evitei me encantar muito.
    A verdade é que o enredo faz meu estilo, futuramente pretendo dar uma chance. Quando diminuir o bafafá sobre ele e o filme.
    Gosto quando abordam bem a questão familiar e saber que eles divergem nos estilos musicais me lembrou da série Peter Punk.
    Vi uns snapshots que me interessaram bastante. =)
    Adorei a resenha.

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pela resenha Léo, ficou ótima!!! Estou doida pra ler esse livro, principalmente depois daquele papo cheio de spoilers...kkkk =)
    Mas com certeza só vou ler depois que sair o segundo...

    beijos

    ResponderExcluir