Simplesmente Irresistível - Rachel Gibson

Cheia de romantismo, humor e picardia, esta história da inigualável Rachel Gibson começa com o casamento, no Texas, da recém-formada Georgeanne com o milionário Virgil, um homem três vezes mais velho que ela. Os únicos talentos de Georgianne são cozinhar e falar muito, mas o que Virgil realmente aprecia nela é o corpo curvilíneo e perfeito. Percebendo que não é capaz de desposar um homem com idade para ser seu avô, Georgeanne larga o noivo no altar e foge com o astro do hóquei John Kowalsky, que joga no time do qual Virgil é proprietário. John não faz ideia da encrenca em que se meteu, e só percebe que está ajudando a noiva do seu chefe quando já é tarde demais. Uma longa noite se estende diante deles, e nenhum dos dois resiste à tentação de passá-la juntos. Mas, no dia seguinte, John dispensa Georgeanne para não comprometer sua carreira, deixando-a com o coração partido e sem rumo. Sete anos depois, os dois se encontram novamente. Georgeanne é sócia numa empresa de buffets em Seattle e ele deixou os dias de rebeldia para trás. Outra surpresa aguarda John: ele descobre que aquela noite de amor produziu uma filha adorável e incorrigível, de cuja vida ele quer fazer parte. A paixão por Georgeanne renasce; mas será que ele vai se arriscar, novamente, a incorrer na cólera do seu patrão? Ela, vai aceitá-lo, depois de ter levado um fora dele? Diversão garantida também é o romance de Mae e Hugh, amigos dos protagonistas, nesta trama hilária, cheia de personagens impagáveis, de uma das autoras mais lidas e apreciadas da atualidade.
Esse já se tornou meu livro preferido da autora e até que enfim posso ler um livro dela sem ficar toda hora reparando nos erros de edição... dessa vez não lembro de ter visto nenhum...

A história do livro começa com uma Georgeanne meio tapada, fugindo de um casamento com um milionário muito mais velho e ela pega carona com um dos jogadores do time hóquei do noivo... John também não é o melhor dos personagens... ele não sabe quem ela é, mas quando descobre só sabe que tem que se livrar dela o quanto antes... todavia esse encontro se transforma em uma tórrida noite entre o casal...

Sete anos depois, os dois personagens mudaram completamente... Georgeanne agora é uma mulher, empresária, e mãe... isso porque aquela única noite gerou frutos, uma linda menina tagarela... John também está mais responsável, com sua carreira consolidada e quando descobre que é pai faz de tudo para se aproximar da filha...

O reencontro dos dois foi bem legal e quando John vê a menina pela primeira vez, nem precisa perguntar nada... ela é idêntica a ele... mas ele concorda em se aproximar aos poucos da menina já que Georgeanne sempre contou uma história dizendo que o pai dela havia morrido em combate no Afeganistão...

Aos poucos Georgeanne e John também vão se reaproximando... e as cenas com a filhinha deles são muito fofas, me lembrou bastante o filme "Treinando o Papai"...

Outro ponto positivo na história é a interação do melhor amigo do John com a melhor amiga da Georgeanne... ela o detesta desde o primeiro momento, mas ele está sempre cercando-a... 

Quem não irá curtir muito essa reaproximação do casal é Virgil, o noivo abandonado no começo do livro e chefe do John... 

Enfim, esse é um livro com um tema bem clichê, mas muito delicioso... vale muito a pena ler...

Nota: 4,5
Photobucket

5 comentários:

  1. Oi Dé,
    Acredita que ao ler o terceiro parágrafo fui logo pensando no filme, e vc mencionou no trecho seguinte. kkkk
    Foi impossível não ligar, afinal filha tagarela + pai no escuro = Dwayne Johnson. kkkk
    Já tinha interesse em conferir, agora que já escolhi o intérprete para o papel consolidei a ideia.
    Adorei!!!

    ResponderExcluir
  2. Oi Dé, nunca li nada dessa autora, mas sua resenha me fez ficar curiosa. Parece ser um livro leve e bem engraçado. E confesso que às vezes eu adoro um clichê!
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá Dé,
    Esse não faz meu tipo de livro, mas é uma boa história sobre relacionamentos familiares e amorosos. E gosto também quando tem essa mudança de tempo, você acaba sentindo a evolução dos personagens e o enredo fica mais atrativo. Porém acho que esse não entra para minha lista de desejados :/ ... Ótima resenha!
    Beijos,
    Leo.

    ResponderExcluir
  4. Eu acho que a autora consegue fazer o clichê se tornar uma delícia. A gente sabe o que vai acontecer, mas mesmo assim quer curtir tudo.

    Eu tô com esse na minha fila e ainda nem sabia como era a história. Curti a resenha para dar uma curiosidade extra.

    liliescreve.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Tenho esse livro, mas não tive ainda disposição para ler, está na minha lista faz tempo e com a resenha acho que vou passar na frente.

    ResponderExcluir