Fragmenta-me - @TaherehMafi

Fragmenta-me
Autora: Tahereh mafi
Conto 2.5 da Trilogia Estilhaça-me
Editora Novo Conceito
Ano: 2014
70 páginas
Neste eletrizante conto da trilogia Estilhaça-me, descubra o que aconteceu com os rebeldes do Ponto Ômega após lutarem contra o Reestabelecimento. Fragmenta-me é contado do ponto de vista de Adam, respondendo as principais dúvidas dos leitores após grande final de Liberta-me. Enquanto o Ponto Ômega prepara para lançar um ataque-surpresa contra os soldados do Reestabelecimento a postos no Setor 45, o foco de Adam está bem longe do campo de batalha. Ele está se recuperando do rompimento com Juliette, apavorado pela vida do seu melhor amigo e preocupado como sempre com a segurança do seu irmão James. E justo quando Adam começa a pensar se aquela vida é mesmo para ele, o alarme soa. É hora de começar a guerra. No campo de batalha, é como se tudo estivesse a seu favor – mas derrubar Warner, que Adam descobriu recentemente ser seu meio-irmão, não é fácil. O Reestabelecimento não tolera rebeliões, e por isso fará qualquer coisa para massacrar a resistência... inclusive matar a todos que são importantes para Adam. Fragmenta-me prepara o leitor para as emoções de Incendeia-me, o explosivo final da série distópica de Tahereh Mafi.

Fragmenta-me conta os eventos após o segundo livro: Liberta-me 

Neste conto o ponto de vista é o do Adam, e sem querer ser parcial, mas já sendo: ele é muito chato. Desculpem os fãs do Kent.

Tahereh nos presenteia com os eventos anteriores e que de certa forma não foram mencionados com tanta descrição no segundo volume, é interessante ler para saber como exatamente ocorreu certo evento decisivo e gancho para o terceiro livro: Incendeia-me

Apesar de ter novos fatos, na minha opinião, o ideal é ler após a conclusão do terceiro livro, para manter a tensão que impera logo no primeiro capítulo. Ler este conto antes teria acabado com algumas surpresas.

Mais uma vez me apeguei ao Kenji com seu humor sarcástico, e gosto muito de ver que apesar da fachada de durão ele tem sentimentos e os demonstra com perfeição. Outro personagem que me cativa é o pequeno James.

O que dizer de James? É fofo, é corajoso e tem atitudes mais adultas que o irmão mais velho. Adam não melhorou em nada o conceito que eu tenho dele desde o primeiro livro: Estilhaça-me. Continua muito mecânico, muito racional, um tanto chato e muito egoísta. 

Kent me decepciona com suas mudanças de opinião. Num momento ele quer fazer tal coisa, no próximo segundo age como se não houvesse importância. 

Ah, e como é bom vê-lo com um leve peso nas costas. 

Os fãs de Adam devem adorar o conto (e odiar minha resenha). Leiam pois como disse preenche lacunas interessantes, não posso dizer qual evento para não estragar a leitura de vocês. =)


Trilogia Estilhaça-me:
  1. Estilhaça-me (Shatter me)
  2. Liberta-me (Unravel me)
  3. Incendeia-me (Ignite me)

Contos:

1.5 Destrua-me (Destroy me)
2.5 Fragmenta-me (Fracture me)


Nota (0-5): 2,5


0 comentários:

Deixe seu comentário