Ligeiramente Casados - Mary Balogh

À beira da morte, o capitão Percival Morris fez um último pedido a seu oficial superior: que ele levasse a notícia de seu falecimento a sua irmã e que a protegesse Custe o que custar!. Quando o honrado coronel lorde Aidan Bedwyn chega ao Solar Ringwood para cumprir sua promessa, encontra uma propriedade próspera, administrada por Eve, uma jovem generosa e independente que não quer a proteção de homem nenhum.Porém Aidan descobre que, por causa da morte prematura do irmão, Eve perderá sua fortuna e será despejada, junto com todas as pessoas que dependem dela... a menos que cumpra uma condição deixada no testamento do pai: casar-se antes do primeiro aniversário da morte dele o que acontecerá em quatro dias.Fiel à sua promessa, o lorde propõe um casamento de conveniência para que a jovem mantenha sua herança. Após a cerimônia, ela poderá voltar para sua vida no campo e ele, para sua carreira militar.Só que o duque de Bewcastle, irmão mais velho do coronel, descobre que Aidan se casou e exige que a nova Bedwyn seja devidamente apresentada à rainha. Então os poucos dias em que ficariam juntos se transformam em semanas, até que eles começam a imaginar como seria não estarem apenas ligeiramente casados...
Já havia lido 3 livros da autora em versões de Portugal, inclusive esse, há um bom tempo atrás... e fiquei dando pulos de alegria quando soube que ela seria publicada no Brasil, pois é umas das autoras que mais gosto quando se trata de romances de época...

Também já havia escrito uma resenha desse livro, mas não resisti em conferir a versão nacional e por isso vou re-resenhar o livro, ok??

Em primeiro lugar a edição nacional está linda, foi muito bem traduzida, e a capa é muito mais bonita do que a versão portuguesa que mostrava uma moça ruiva, quando na história a mocinha é morena... o que nunca me fez o menor sentido...

Esse é o primeiro livro da série Os Bedwyns, e traz um dos maiores clichês dos livros de época, o casamento de conveniência...

Os Bedwyns são uma das famílias mais antigas e honradas da Inglaterra, as crianças desde cedo são ensinadas a cumprirem seus compromissos, a fazer o que se espera deles e o peso dessa responsabilidade transformou completamente os seis irmãos... 

Aidan é o segundo filho, e atualmente o herdeiro do duque (seu irmão), é um coronel que após uma batalha terrível na França encontra um dos seus homens em seus momentos finais... o homem havia salvo a vida de Aidan dois anos atrás, e agora nos momentos finais, cobra dívida pedindo que o lorde cuide da sua irmã, "custe o que custar"...

O coronel vai então pessoalmente procurar a jovem Eve Morris, para lhe dar a notícia da morte do seu irmão, mas logo que chega encontra uma situação muito incomum...

Eve é uma jovem independente e muito bondosa, logo, seu lar é um refúgio de casos perdidos, ela abriga uma tia idosa, uma jovem mãe solteira, dois orfãos que trata como filhos, além de diversos empregados que não seriam contratados por nenhuma outra pessoa, alguns por terem alguma mancha em seus passados e outros por terem alguma deficiência... isso sem contar no cão da família que só possui três patas e uma orelha...

Eve fica transtornada com a morte do irmão, mas recusa qualquer ajuda do coronel Aidan... ele acha que sua missão foi fácil de se cumprir, até descobrir que com a morte do irmão, a casa onde Eve e seus casos perdidos moram será passada para um primo distante... 

O testamento do pai de Eve deixava apenas uma saída para a filha, casar-se antes de completar um ano de sua morte... o que seria dali a três dias...

Aidan não titubeia, e apesar de torcer para Eve não aceitar, ele propõe casamento a jovem, mas Eve não pensava só nela e sim nas pessoas que seriam desabrigadas se ela não casasse... imediatamente ela desiste dos seus sonhos de se casar por amor, mal sabendo que Aidan também está abrindo mão de seus sonhos em nome da honra...

O casamento se dá de forma rápida e pouco romântica, e ambos concordaram em levar vidas separadas pelo resto de suas vidas assim que comunicassem o casamento ao primo ganancioso de Eve...

Mas quanto mais se aproximava o momento da separação do casal, que até ali nem havia consumado o casamento, mais eles lamentavam a separação... ambos só não imaginavam que a notícia do seu casamento chegaria as mais altas rodas da sociedade londrina e a própria rainha convidaria a esposa de Aidan para ser apresentada a ela...

É nesse momento que a história fica ainda melhor, Aidan é frio, mas trata Eve com extrema gentileza e cuidado... Eve é teimosa e quando Aidan afirma que ela nunca conseguirá se tornar uma dama em uma semana, ela leva isso como um desafio e faz sucesso na sociedade... oque começa com um simples casamento de conveniência logo começa a tomar outros rumos, com os dois bastante resistentes a se separar ao longo da história...

O amor entre eles vai surgindo aos poucos e mesmo quando se descobrem apaixonados, é difícil admitir já que ambos afirmaram não querer um casamento de verdade...

A história é muito bonita e ao ler pela segunda vez fiquei ainda mais encantada com os personagens...

Os personagens da série apareceram pela primeira vez no livro Um verão inesquecível (ainda não publicado no Brasil), mas espero ansiosamente que os demais livros da autora também sejam publicados.

Livros da Série:
- Ligeiramente casados (Slightly Married) - Aidan
- Slightly Wicked - Rannulf
- Slightly Scandalous - Freyja
- Slightly Tempted - Morgan
- Slightly Sinful - Alleyne
- Slightly Dangerous - Wulfric

Nota (0-5): 5

Photobucket

4 comentários:

  1. Oi Débora, não li sua resenha com devida atenção, pois iniciarei o livro esta semana.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  2. Por que esse livros sempre tem um casamento por obrigação que vira amor no final?! E por que a gente continua a gostar de enredos tão batidos?!
    Bj e fk c Deus.
    Nana
    http://procurandoamigosvirtuais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá Débora, adorei a resenha! Tenho uma dúvida sobre essa série, pois vi que em outros países lançaram dois livros antes deste Ligeiramente Casados, sendo que esse seria considerado o 3 da série Bedwyn. O primeiro é One night for love e o segundo A summer to remember. Isso procede? Beijos e sucesso.

    ResponderExcluir
  4. Oi Maysa,

    Os dois livros anteriores são prequels, ocorrem cronologicamente antes da série Bedwyn... são outros personagens que tem suas histórias ligadas a família Bedwyn de forma bem distante, é possível começar ler por esse sem nenhum problema...
    Já li os dois anteriores e são muito bonitos, a única ligação com a família é que um dos personagens foi um ex-namorado da Freyja, personagem do terceiro livro da série... é legal ler todos para conhecer todos os aspectos da história... torço para a editora publicar os outros também...

    beijos,

    ResponderExcluir