A Fome de Íbus – Albarus Andreos

Nome do livro: A Fome de Íbus
Lançamento: 2009
Editora: Giz Editorial
Páginas: 336

Sinopse: O grande tronco preto pintado de piche foi içado com cordas e erguido no meio dos guerreiros que espetaram nele suas espadas. O feiticeiro nu dançava aos espíritos para que intercedessem favoravelmente na batalha de logo mais. A dama da primavera, que até então havia sido tratada como rainha, foi sacrificada e seu sangue regou a base do ídolo-tronco, pois era o último dia do outono. Como tantas vezes antes, a batalha foi vencida e o bárbaro de Ith decidiu que já bastava. Era hora de retornar à sua terra. Mal sabia ele que as coisas já não seriam mais como antes.


A Fome de Íbus veio para mostrar que pode sim haver um bom enredo do gênero fantasia em um livro brasileiro. Este é o primeiro livro da trilogia e se você curte cenários medievais, ação e fantasia, recomendo você a ler.

Karizem é o protagonista. Um bárbaro apaixonado por aventura que está retornando a sua cidade natal, Ith, depois de muito anos afastado. Então quando pisa em Ith ele rever sua família, seus antigos amigos e principalmente o mago Tellor, que um dia fora seu mentor.

Mas logo recebe uma notícia terrível por intermédio de Tellor: seu coração foi capturado por um dragão e substituído por outro, só que de pedra. Instantaneamente Karizem percebe que precisa ir atrás do seu coração e para isso terá que enfrentar o dragão.

“Percebeu estar num local escuro e frio, como uma cela. Não moveu um músculo sequer. Notou outras pessoas também deitadas no chão liso e gelado.” (Página 287)

Então nosso protagonista deixa novamente sua cidade, sua família, amigos e a liderança do Clã do Cavalo Fantasma de Bittur – herdado de seu pai. Mas, junto com ele está o feiticeiro Tellor e o guerreiro Haskor, do Clã do Urso.

Em direção ao sul, em terras do Meio Continente, Karizem forma sua estranha caravana composta também por Dorfhull, o anão e Gelfor, um elfo misterioso e juntos vão com toda garra ajudar Karizem a derrotar o dragão.

A missão não será fácil e o grupo passa por vários desafios que incluem muitos perigos. Também há uma descoberta que ameaça a vida de todos os integrantes do grupo... Eles têm que pôr um fim a Fome de Íbus.

O enredo é bem construído, os personagens são de uma imaginação única, Karizem é um guerreiro nato e seu grupo faz com que a trama não esfrie muitas vezes, pois eles dão uma dose a mais de aventura. Albarus conta de uma forma atrativa, entretanto no começo foi um pouco difícil de me acostumar já que senti falta de diálogos.

Em suma, esse primeiro livro é apenas o começo de uma maravilhosa saga. Não há grandes guerras, talvez pelo fato de ainda ser o início, mas isso não torna a trama menos eletrizante. Recomendo.


Classificação (0 a 5): 4


Photobucket

0 comentários:

Deixe seu comentário