Reiniciados - Teri Terry (@TeriTerryWrites) - @FarolLiterario

As lembranças de Kyla foram apagadas, sua personalidade foi varrida e suas memórias estão perdidas para sempre. Ela foi reiniciada. Kyla pode ter sido uma criminosa e está ganhando uma segunda chance, só que agora ela terá que obedecer as regras. Mas ecos do passado sussurram em sua mente. Alguém está mentindo para ela, e nada é o que parece ser. Em quem Kyla poderá confiar em sua busca pela verdade?






Reiniciados
Autora: Teri Terry
Título original: Slated
Farol Literário (2013)
432 páginas

Distopia.... sim, eu adoro e não resisto quando vejo essa classificação.

Reiniciados me atraiu pela capa, a sinopse me deixou mega curiosa. Como assim apagar a memória?

Sim, eles conseguiram por intervenção cirúrgica deletar memórias, mas apenas de adolescentes antes dos dezesseis.

Então a pergunta é: por que motivo? O governo diz que Reiniciados são aqueles que cometeram crimes e ganham uma segunda chance.

Mas será mesmo?!

Acompanhamos Kyla desde a saída do hospital ao encontro de sua nova família até sua inclusão na escola. Daí temos um vislumbre de como algumas pessoas reagem com os Reiniciados.

Amy recebe Kyla de braços abertos, ela também é Reiniciada, mas fisicamente as irmãs não poderiam ser mais diferentes, uma cor de chocolate e outra tão branquinha.

Na escola Kyla terá problemas com uma anti reiniciados, mas será fácil de lidar com a ajuda de Ben.

Ben, um garoto loirinho que tem o poder de desestabilizar Kyla, três anos como reiniciado e para espanto da novata ele é bem visto.

Reiniciados traz uma ideia há muito comentada, chips no cérebro, aqui eles são controlados pelos Nivos que marcam o grau de felicidade do usuário. 

Kyla vai evoluindo e notando que é diferente, mas cada descoberta lhe dá pânico, traz memórias antigas à tona, ou será apenas sonhos tão realistas que lhe deixam intrigada. 

Os personagens secundários são bem trabalhados. Gostei de Jazz, namorado da Amy, parece muito com o estereótipo visto em filmes, apaixonado, dirige descuidadamente. Quando comecei a ler não pude deixar de compará-lo com Will Smith em The Fresh Prince of Bel Air.

Mac é misterioso, mas gosta de Kyla e através dele vamos descobrir segredos importantes.

Doutora Lyzander é outra que nos deixa um tanto confusos. De que lado ela está? Ela é boa ou má?

Entre os novos pais de Kyla, gostei muito da mamãe, ela tem uma história forte; já o papai Davis é um mistério. Sei que não gosto muito dele.

Entre as dúvidas de Kyla, os sentimentos entre ela e Ben em mudança, os Lordeiros, novos personagens que surgem para embaralhar mais nossas ideias. Me peguei torcendo, suspirando e sorrindo feito boba.

"- Kyla, acredite: você é a única que eu quero beijar. E eu não quero que nada lhe aconteça - ele sacode a cabeça e esfrega a têmpora."

O final deixa um gancho para o segundo livro: Fragmentada.

Estou bem curiosa para saber o que realmente aconteceu neste volume.

Enfim, se você gosta de distopia, recomendo que leia Reiniciados.

Teri Terry vai levar você num mergulho sem volta até que conclua sua leitura. Foi um livro repleto de mistérios, alguns revelados, outros surgiram apenas a ponta. Muitos sentimentos, muitos segredos para nos manter atentos.


Trilogia Slated
  1. Reiniciados (Slated)
  2. Fragmentada (Fractured)
  3. Despedaçada (Shattered)

Nota (0-5): 3,5


0 comentários:

Deixe seu comentário