[Sessão Pipoca] O Destino de Júpiter

O Destino de Júpiter
Original: Jupiter Ascending
Sinopse: Jupiter Jones (Mila Kunis) é a descendente de uma linhagem que a coloca como a próxima ocupante do posto de Rainha do Universo. Sem saber disto, ela segue sua vida pacata trabalhando como empregada doméstica nos Estados Unidos, país onde vive após deixar a Rússia. Um dia, ela recebe a visita de Caine (Channing Tatum), um ex-militar alterado geneticamente que tem por missão protegê-la a todo custo e levá-la para assumir seu lugar de direito.











Sabe quando o filme tem os seus erros de narrativa e tal, mas mesmo assim você sai do cinema satisfeita? Talvez tenha sido o fantástico 4D (Adoro ver filmes no 4D, são caríssimos, mas muuuito legais) ou a baixa expectativa que eu tinha desse filme, mas eu curti muito.

Eu adoro quando os filmes têm uma mitologia relacionada ao universo. E a mitologia criada pelos diretores, os irmãos Wachowski (os mesmos de Matrix), é bastante ampla (para um filme), parece até feita para livros. Claro que o filme seria perfeito se a história não fosse tão corrida ou se a química entre Mila Kunis e Channing Tatum fosse melhor. Explico: Mila Kunis funciona muito bem como Jupiter e Channing Tatum funciona muito bem como Caine, mas quando junta os dois... Não sei se é porque apressaram o clima entre eles ou é porque os dois não têm química juntos, mas achei meio boring.

E a história parece muito como se tivesse sido adaptada de um livro, já que são muitos detalhes para pouco tempo de duração. Alguns acontecimentos acontecem depressa e nem bem a Jupiter se acostumou à ideia de vida em outros planetas, ela já está inserida na complicada trama política da dinastia Abrasax.

Sem falar nas muitas vezes em que Caine precisa salvá-la (o que é meio entediante), o que dá pra entender pelo fato de ela ser humana e tal, mas mesmo assim ficou excessivo e nada combina com a personalidade intensa transmitida pela Mila Kunis.

Agora, deixe-me falar do universo criado pelos Wachowski: o filme poderia ser muito bem um blockbuster qualquer com grandes efeitos e belos cenários digitais, mas uma história foi realmente criada ali, sem precisar se basear em livros, o que já é um grande feito para o cinema atual, que tem um surto alarmante de falta de imaginação. 

Os planetas, os castelos, os aposentos da realeza, a vastidão do espaço combinada com tudo isso... Todos esses elementos ficam belíssimos no filme, bem impressionantes mesmo (Especialmente para mim, que já estava muito decepcionada com os cenários digitais desde o último O Hobbit), lembrando, bem de relance, alguns cenários criados para Star Wars.


Um dos cenários digitais do filme.

Além de Mila Kunis e Channing Tatum, Sean Bean (conhecido por Game of Thrones e também por interpretar o Boromir, em O Senhor dos Anéis) também marca presença no longa. Mas Eddie Redmayne, o vilão Balem, rouba toda a cena e mostra que mesmo em um filme criado para ser blockbuster e não um clássico, a atuação merece atenção. Vale lembrar que Eddie está concorrendo ao Oscar esse ano por A Teoria de Tudo.

Então gente, entre falhas, diálogos bem bobinhos e narrativa corrida, O Destino de Júpiter foi muito legal de assistir e recomendo que assistam mesmo no cinema e se deixem encantar por um pouquinho de imaginação que ainda resta em Hollywood.

Avaliação (de 0 a 5): 4,0








2 comentários:

  1. Oi Mika,
    Gosto da Mila, mas esse filme não me chamou atenção... geralmente filmes com vida extraterrestre não me atrai.
    Gostei da imagem, bem grandiosa. Uma pena que o casal não convenceu. Aparenta que os cuidados foram todos para os cenários e o romance foi mera formalidade.
    Bem, se meu marido inventar de assistir, contarei para você o que achei. =)

    ResponderExcluir
  2. Oi Mika,

    Ah, eu não curti esse filme... pra mim só valeu pelo Channing (rs) e pelos efeitos que são bem bacanas... mas achei a Mila muito tontinha e a história muito abrupta... O Eddie está ótimo mesmo, bem esquisitão...kkkk
    Mas acho que foi tudo muito corrido, muito blockbuster...

    beijos,

    ResponderExcluir