Garota Exemplar - Gillian Flynn

Garota Exemplar
Autora: Gillian Flynn
Editora:Intrínseca
Original:Gone Girl
448 páginas
Sinopse: Na manhã de seu quinto aniversário de casamento, Amy, a linda e inteligente esposa de Nick Dunne, desaparece de sua casa às margens do Rio Mississippi. Aparentemente trata-se de um crime violento, e passagens do diário de Amy revelam uma garota perfeccionista que seria capaz de levar qualquer um ao limite. Pressionado pela polícia e pela opinião pública – e também pelos ferozmente amorosos pais de Amy –, Nick desfia uma série interminável de mentiras, meias verdades e comportamentos inapropriados. Sim, ele parece estranhamente evasivo, e sem dúvida amargo, mas seria um assassino? Com sua irmã gêmea Margo a seu lado, Nick afirma inocência. O problema é: se não foi Nick, onde está Amy? E por que todas as pistas apontam para ele?

Aquele livro que você termina e diz: "Meu Deeeeus!". Eletrizante, fascinante, envolvente, atordoante, tudo o que você imaginar que um bom livro de suspense deve ter, esse tem. Mas, ok, eu sei que o boom de Garota Exemplar já passou, mas essa é a primeira vez que tive chance de lê-lo e assistir o filme (que até já concorreu ao Oscar).

Seguindo duas narrativas - a de Nick e a de Amy - vamos tentando montar o quebra-cabeça desse casamento enquanto nos perguntamos o que realmente aconteceu com ela. E autora brinca mesmo com a gente, faz a gente ficar perplexos com as reviravoltas da trama enquanto cria dois personagens altamente complexos como Nick e Amy.

E o pior é que praticamente tudo o que tenho que falar é spoiler. Mas posso dizer que a história cutuca questões pertinentes em relacionamentos, a busca da perfeição conjugal e também o tratamento que a mídia dá a casos assim, em que uma pessoa branca, bonita e de classe média está em perigo (como seria se Amy fosse pobre e negra?).

Agora, a principal questão que pontuaram em diversos textos sobre o filme e o livro:

[SPOILER]

O machismo e misoginia da obra. Honestamente, achei que o filme, por não conseguir abarcar toda a complexidade da Amy, tratou-a como uma vilã normal de novela e a fez uma personagem menor que a do livro. Assim fica parecendo que a única motivação dela é o ciúme, o que a torna um estereótipo de mulheres que já está bastante cansado. Outra coisa: o ódio do Nick contra mulheres. É notório que o Nick está bem perto de se tornar o misógino que seu pai sempre foi, sem conseguir compreender a necessidade e a complexidade das mulheres ao seu redor, sempre recorrendo ao clichê da Garota Ideal. De forma doentia, é Amy quem o torna um homem normal. Por isso eu não considero que o livro seja machista, apenas que muitos personagens o são.

[FIM DO SPOILER]


Com uma cartela de personagens interessantes (como Desi, Margo e o advogado), a leitura de Garota Exemplar é incrível, do tipo que faz pensar de verdade. É ótimo para a mente e para reflexões. Não é um livro fast-food (que você lê rápido e daqui a pouco já esquece de tudo), essa é uma história que é lembrada e fica como um dos melhores suspenses que já li. Quero pra ontem outros livros da autora.

Sobre o filme
O filme, dirigido por David Fincher (A Rede Social) é competente, tem o roteiro da própria Gillian Flynn, com ótimas atuações da Rosamund Pike e do Ben Affleck, por incrível que pareça. Com uma narrativa simples, ele choca não por cortes de cena ou sustos sonoros, mas pela ação dos personagens. O único porém é que ele não aprofunda alguns personagens, o que é um desperdício de potencial na história. Mas vale muito a ver. Ainda mais que a Rosamund concorreu ao Oscar de Melhor Atriz por ele.



Avaliação do livro (de 0 a 5): 5,0






Photobucket
Não deixem de participar do nosso POST PREMIADO:

5 comentários:

Deixe seu comentário