Vida do Livreiro A.J. Fikry - Gabrielle Zevin

Sinopse: Uma carta de amor para o mundo dos livros “Livrarias atraem o tipo certo de gente”. É o que descobre A. J. Fikry, dono de uma pequena livraria em Alice Island. O slogan da sua loja é “Nenhum homem é uma ilha; Cada livro é um mundo”. Apesar disso, A. J. se sente sozinho, tudo em sua vida parece ter dado errado. Até que um pacote misterioso aparece na livraria. A entrega inesperada faz A. J. Fikry rever seus objetivos e se perguntar se é possível começar de novo. Aos poucos, A. J. reencontra a felicidade e sua livraria volta a alegrar a pequena Alice Island. Um romance engraçado, delicado e comovente, que lembra a todos por que adoramos ler e por que nos apaixonamos.
Vida do Livreiro A.J. Fikry
Autora: Gabrielle Zevin 
Páginas: 192. 
Ano: 2014.Me emocion

Me emocionei com a simplicidade e delicadeza dessa história do começo ao fim. É um livro curtinho, mas que nos faz refletir sobre como estamos aproveitando nossos momentos. 

A autora vai trazer a história de A.J., um livreiro que está sofrendo muito com a morte de sua esposa. Ele muitas vezes pensa em desistir de tudo e adquiriu muitos hábitos horríveis para tentar superar a perda terrível que sofreu. 

Tudo muda em sua vida quando ele encontra uma garotinha sozinha em sua livraria com um bilhete que explica o porque da mãe da criança ter a deixado ali. AJ, mesmo relutante no começo, decide cuidar de Maya. 

A relação dos dois torna-se incrível ao longo do livro e as lições que AJ aprende e passa para Maya são incríveis. Ele a ensina desde pequena a pegar gosto pela leitura, e Maya começa a cultivar o sonho de ser escritora quando crescer. 

Quando AJ vai reconstruindo sua vida aos poucos com Maya, surge a peça que estava faltando: o amor. Ele vai conhecendo Amélia aos poucos e junto com ela, reencontrando o sentido do amor e da vida. 

É uma história de superação e me fez pensar muito em como a vida da voltas... É engraçado quando olhamos para trás e vemos que já superamos tantas coisas. E ainda existem tantos obstáculos pela frente... Mas o que mais é a vida se não aprendizado? 

O final desse livro me fez chorar como a muito tempo eu não chorava. Sim, eu sou chorona, mas esse final foi perfeito para a história. A autora me surpreendeu demais. 

A única coisa que eu não gostei nesse livro é que ele é curto demais. Acho que a história tinha potencial para ir bem mais além e explorar as relações entre os personagens dos livros, como por exemplo o amor entre A.J. e Maya, mesmo ela não sendo sua filha de sangue. Mas acredito que o propósito da autora era nos proporcionar uma reflexão interior. 

Com certeza indico esse livro para todos que já tem um gosto pela leitura. Se você quer se emocionar e se interessou pela história, pode separar a caixa de lencinhos.

Nota (0 a 5): 4,5





Photobucket
Não deixem de participar do nosso POST PREMIADO:

3 comentários:

  1. Oi Aline, mesmo a resenha sendo tão positiva e eu sendo tão chorona como você, não é um livro que me interesse no momento.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  2. Oi Aline... esse livro parece ser bem gostosinho... é bom quando a única crítica que temos é que o livro foi muito curto... sabe que pela capa eu nunca daria uma chance, mas depois da sua resenha me interessei... boa dica...

    beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi Aline, esse livro parece ser daqueles que nos faz pensar na vida, também sou bem chorona, e só pela resenha esse parece ser um livro que me faria chorar horrores, nunca tinha visto falar dele, mas parece ser bom.
    Beijos

    ResponderExcluir