A Ilha Perdida - Maria José Dupré

Preciso confessar pra vocês: entrei em uma onda recentemente de ler livros infantis. Não sei porque, acho que tenho sentido uma certa nostalgia e esses livros me ajudam a voltar no tempo, nem que for por apenas algumas horinhas.

Hoje vou contar pra vocês um pouco sobre A Iha Perdida. Já vou logo avisando que eu tenho um amor imenso por esse livro! Foi um dos primeiros que eu li em toda a minha vida e me marcou muito, porque eu reli mais de 15 vezes em toda a minha infância. Eu lembro de ficar horas perdida na história, tentando entender o que estava acontecendo e descobrindo logo cedo, como ler nos transporta para lugares incríveis. 

Esse livro vai nos contar a história de dois irmãos que vão passar as férias de verão na na casa de seus padrinhos em uma fazendo do interior. Chegando lá, ficam sabendo por seus primos Quico e Óscar, sobre a existência de uma ilha (que os moradores apelidaram de Ilha Deserta) que fica no centro do Rio Paraíba. A ilha é um mistério para os garotos e eles passam um tempão pensando sobre o que tem lá, se existem moradores, se tem animais selvagens até que a curiosidade fala mais alto e os irmãos Henrique e Eduardo resolvem se aventurar até a ilha, sem falar nada para ninguém. 

Os dois então acham um barco e partem para sua grande aventura. Lá na ilha eles passam por cada coisa e a autora nos conta tudo com detalhes. Como eles sobrevivem, como é a relação entre os irmãos e até um curioso fato que acontece que faz com que os irmãos se separem e vivam suas próprias aventuras, descobrindo até a existência de uma terceira pessoa na ilha, que irá trazer para a história mais e mais aventuras. 

Claro que relendo a história com um olhar mais crítico do que com 9 anos de idade, eu percebi algumas coisas que incomodaram um pouco. Por exemplo, a narrativa da autora, que faz uma mescla entre muito lenta e muito acelerada, nos deixando muitas vezes perdidos na história, sem saber o que está acontecendo direito. Isso também faz com que as aventuras sejam um pouco superficiais e mal construídas, dando a impressão de que o livro foi escrito às pressas. 

Levando em conta que esse é um livro para o entretenimento de crianças, ele está de nota 10. A proposta, a história central, é uma coisa que desperta a curiosidade das crianças, começando pelo título, que atrai logo de cara. Eu acho que isso é muito importa para incentivar a leitura em crianças pequenas e nisso, esse livro está de parabéns. 

Foi bom me reencontrar com todos esses personagens que me fizeram companhia na minha infância. Acho que o legal de reler um livro que você não pega a muito tempo, é descobrir o quanto você amadureceu e cresceu.

Nota: 4,0.




1 comentários:

  1. Acho que esse foi o primeiro livro que li na vida... antes disso, só me interessava por gibis... bons tempos!!! Amo os livros dessa série vagalume...

    beijos

    ResponderExcluir