Apenas um Ano - Gayle Forman


Sinopse: Em Apenas um Dia, os momentos de paixão entre Allyson e Willem foram interrompidos de maneira abrupta, lançando a jovem em um abismo de questionamentos e dor. Agora a história é contada pela voz de Willem. Sem saber exatamente o que o atraiu na garota de olhos grandes e jeito comportado, o rapaz inicia uma busca obsessiva por pistas que levem até a sua Lulu mesmo sem saber sequer o seu nome verdadeiro. Enquanto tenta compreender o mistério que os separou, Willem se esforça para costurar relacionamentos desgastados e procura respostas para o futuro. Mais do que uma aventura de verão, o encontro em Paris significou para ele o início da vida adulta.






RESENHA LIVRE DE SPOILERS, TANTO DO LIVRO ANTERIOR COMO DESSE.





Em Apenas um Dia, encontramos Lulu(Allyson) e Willem no romance sistemático deles. Muitos altos e baixos, encontro e desencontros. No final do primeiro livro narrado pela Lulu, meu coração ficou em pedaços, compreendi a lógica da autora, mas ainda assim eu queria mais.

Então vamos parar em Apenas um Ano. Que é narrado pelo Willem. Confesso que fiquei com um pouco de receio antes de lê-lo, porque em Para Onde Ela Foi – A continuação de Se Eu Ficar – a narrativa foi do Adam e eu não curtir muito essa mudança. Eu me acostumei com a Lulu, mesmo tendo uma raivinha dela as vezes, mas não saber o que se passava com ela me levou a arrancar cabelos.

“Há uma diferença entre perder algo que se sabia ter e perder algo que se descobriu ter.  No primeiro caso, temos uma decepção, no segundo, uma perda de verdade.”

O livro já começa com Willem se autodestruindo, logo nas primeiras páginas já tomamos aquela dose de tristeza. E talvez tenha sido por causa do momento em que li, mas por conta do “extravaso” de Willem logo de cara, senti que o começo do livro não foi fluido.

Mas para nossa alegria, Willem vai se fortificando durante a leitura e com o tempo deixando tudo menos “blergh!”, e acaba se tornando muito mais atrativo. A leitura passa ser daquelas do tipo: li 500 páginas nem reparei. (Calma gente, o livro só tem 350 páginas)

Durante esse upgrade que ele dá em suas decisões, ele passa a viajar pelo mundo e conforme isso vai acontecendo, vão se inserindo na trama personagens bem legais como a Kate, uma garota que ele conhece no México. Graças a adorável Kate que Willem se mexe para a vida, mesmo sem saber quem ele é, ela lhe cede uma carona e conselhos. E depois aparece a Max, que é muito, muito divertida.

“Qual é a definição de insanidade? Fazer sempre a mesma coisa e esperar resultados diferente.”

O livro aborda também conteúdos sobre as peças teatrais, então quem não gosta de teatro vai achar algumas partes desse livro tediosas. Eu já fiz teatro de literatura inglesa e confesso que o livro me fez relembrar e fiquei com tanta saudade!

Não dá para dizer muito sem revelar spoiler, mas pelo menos acredito que deu para passar à vocês qual a essência do enredo. Senti falta de saber o que a Lulu estava pensando durante praticamente todo o livro. O final eu tomei um choque de realidade, me senti teletransportado para outro lugar e depois BUM! acabou.

Existe uma continuação, Just One Night, é mais um 2.5 de toda a história e vou ter que lê-la para ver se eu encontro alguma conformidade, pelo menos para mim, de um verdadeiro final. Não me levem a mal, o final do livro é bom, só que deixa aquele típico legado: “Olha, o final é não é ruim entende? ... Mas também não é bom, sabe?”

Então galera, recomendo ler a duologia e o livro extra (mesmo sem eu ainda ter lido o livro extra), e esses livros da Gayle são para você que gosta de bastante romance com bastante drama!


Classificação: 4







Photobucket

0 comentários:

Deixe seu comentário