Put Some Farofa - Gregorio Duviviver

Don’t repair the mess. The house is yours. I make question. Pardon anything. Go with god. Come back always. Publicada em julho de 2014, a crônica que dá título a este volume, que cria uma conversa imaginária entre um brasileiro e um gringo visitando o Brasil durante a Copa, rapidamente se tornou um viral de internet com mais de 230 mil compartilhamentos, até ser comentada em artigo do Washington Post
Trata-se de uma amostra da verve humorística - embebida de zeitgeist, crítica ferina e muito afeto - de Gregorio Duvivier, um dos autores mais inventivos e promissores do Brasil na atualidade. Reunindo o melhor de sua produção ficcional, Put some farofatraz textos publicados na Folha de S.Paulo e esquetes escritos para o canal Porta dos Fundos, além de alguns inéditos. 
Se Gregorio revela o raro dom da multiplicidade, tendo despontado no cenário cultural brasileiro ao mesmo tempo como ator, roteirista, comediante, cronista e poeta, também múltiplo é este volume, que transita entre ficções, memórias de infância, ensaios sobre artistas que o influenciaram, artigos de opinião, exercícios de estilo e experimentações sem fim. Os textos vão da pauta que está sendo debatida naquele dia no jornal ao completo nonsense; do lirismo ao humor escrachado; do íntimo ao universal.
No conjunto, o que espanta no autor é o frescor, a coragem, e, sobretudo, a capacidade inesgotável de se renovar a cada semana, contando sempre com a inteligência e a sensibilidade do leitor.


Já conhecia o Gregorio Duvivier como roteirista e participante do canal do Porta dos Fundos no Youtube e algumas vezes encontrei uma ou outra opinião do autor espalhada pelas redes sociais a cerca de assuntos políticos. 

Mesmo antes do livro, já admirava-o muito pela sua sagacidade e o seu senso de humor único e todas as expectativas que eu tinha quanto a esse livro se superaram. 

O livro é uma compilação de crônicas, textos inéditos e esquetes feitos para o Porta dos Fundos. É dividido em três partes e os temas são variados. Falam de assuntos polêmicos como política, religião, socialização, mas também de amor, humor (mesmo aquele bem nonsense) e até mesmo alguns textos reflexivos daqueles que você precisa parar um pouco a leitura para pensar. 

Acredito que esse livro possa ser lido aos poucos, degustando cada texto e tirando aquilo de melhor que cada um oferece, mas confesso que terminei a leitura em poucas horas, de tão incrível que é este livro. Tive que me segurar para não sair marcando todos os textos de uma só vez.
As tiradas do autor são simplesmente incríveis! Muitas vezes enquanto lia, eu me pegava dando risadas sozinha (o que pode ser meio constrangedor quando se está em um local público) e tentando imaginar como que uma pessoa pode chegar a toda essa espontaneidade literária.

A única coisa que eu não gostei muito foi a quantidade de páginas, que são bem poucas. Mas isso me fez querer mais, então com certeza irei acompanhar Gregório Duvivier de agora em diante. 

Nota: 5,0.

0 comentários:

Deixe seu comentário