O Chamado do Anjo - Guillaume Musso

Nova York, Aeroporto JFK. Na sala de embarque lotada, um homem e uma mulher se esbarram, espalhando suas coisas pelo chão. Após uma discussão banal, cada um segue seu caminho. Madeline e Jonathan nunca haviam se visto e jamais deveriam voltar a se encontrar. Porém, ao recolher seus pertences, trocaram por descuido os celulares. Quando percebem o engano, já estão a dez mil quilômetros um do outro - ela é florista em Paris, ele tem um restaurante em San Francisco. Não demora muito para ambos cederem à curiosidade, explorando o conteúdo dos respectivos aparelhos. Uma dupla indiscrição, que leva a uma revelação inesperada - suas vidas estão ligadas por um segredo que eles julgavam enterrado para sempre...








O Chamado do Anjo (L'Appel de L'Ange)
Autor: Guillaume Musso
Verus Editora (2013)
336 páginas

Se você leu a resenha que fiz sobre A Garota de Papel, sabe que adorei a escrita do autor, e tentei ler o mais breve este outro título.

Agora é inegável: Guillaume Musso conquistou minha atenção de leitora e estarei atenta a novas publicações de sua autoria.

Madeleine e Jonathan têm um começo nada agradável: um esbarrão em pleno aeroporto, uma troca nada agradável de palavras.

Os dois têm certeza de que nunca mais desejam se reencontrar... Mas não é isso que está escrito... 

Com celulares trocados e cada um num lado do atlântico eles acabam mantendo contato.

Ele xereta o celular dela, ela faz o mesmo... E cada um descobre um grande segredo do outro.

O segredo de Madeline dá um gás enorme à narrativa, nos deixa ansiosos, curiosos, um tanto aflitos.

O de Jonathan... ah esse nos dá uma surpresa e tanto.

Gostei bastante dos personagens principais...

Madeline é uma florista em Paris, com um noivo que a adora, um funcionário que arrasta asa pra ela, um passado que lhe atormenta se pensar muito sobre ele e que graças a Jonathan vai ressurgir.

Jonathan por sua vez era um Chef super famoso, que teve uma mudança drástica, perdeu desde seu dom de criar pratos memoráveis até sua esposa. Resta agora seu filho Charly para alegrá-lo... e fatos interessantes que surgem após a troca de celulares.

No time de personagens secundários o autor criou personas que nos conquistam de uma maneira ou outra.

Danny e sua breve aparição, nos faz questionar se podemos fazer nossa própria sorte, fugir do ambiente no qual foi criado ou é melhor se adaptar ao invés de lutar contra a maré?

Marcus, o cunhado do Jonathan é muito vida louca e nos proporciona cenas divertidas, especialmente quando Bóris entra em cena.

Dividido em três partes e em cada início de capítulo o Guillaume inicia com uma citação famosa, que vai de Mark Twain à Carlos Ruiz Zafón, numa mistura interessante de épocas  e provando que mesmo que tenha sido escrito séculos atrás cada citação pode se aplicar bem no momento presente.

O livro só não foi perfeito para mim, por querer um epílogo maior com o que houve depois dos momentos decisivos do último capítulo. No melhor estilo: Fulano agora faz isso ou aquilo em tal lugar. Entendem?

No entanto eu afirmo que leiam, eu recomendo, o livro é brilhante e o que une estes dois personagens é como um iceberg.

Nota (0-5): 4,5


Não deixe de participar do nosso top comentarista do mês

16 comentários:

Deixe seu comentário