Soldier - Leal até o fim - Sam Angus

Editora Novo Conceito
256 páginas
Original: Soldier Dog

Sinopse: Quando Tom Ryder é convocado para lutar na Primeira Guerra Mundial, não imagina o quanto o seu irmão mais novo, Stanley, sentirá sua falta. A única alegria do garoto são os filhotes de Rocket, a cadela premiada que é o orgulho da família. Porém, ao descobrir que Rocket teve filhotes mestiços, o pai de Stanley fica furioso e ameaça afogar os cãezinhos.Inconformado e desejando reencontrar Tom, Stanley foge de casa. Mentindo a idade, consegue se alistar no exército britânico. Somente o amor incondicional pelos animais será capaz de fazê-lo sobreviver à brutalidade e à frieza dos campos de batalha. Uma prova de que a inocência e a sensibilidade podem ser mais poderosas do que a guerra.



Stanley é um rapaz muito jovem que vive com um pai devastado pela perda da esposa e está sempre à espera do irmão mais velho, Tom, voltar da guerra. Mas quando a cadela da família, Rocket, dá a luz filhotes mestiços - porque Stanley deixou que ela fugisse, sem querer - o pai ameaça afogá-los. É aí que o rapaz acaba fugindo de casa e indo servir no Exército esperando encontrar o irmão. 

Lá, ele acaba se encontrando no Serviço Britânico de Cães Mensageiros, que adestra cachorros para levarem mensagens para vários locais de batalha. E, ao lado daqueles cachorros, Stanley descobre um mundo em destroços e teme perder aqueles que mais ama pelas consequências de seus atos.

Sendo bem sincera, à primeira vista, esse não é o tipo de livro que me atrairia numa livraria. Como nunca tive um animal, os livros com essa temática nunca estiveram em muita evidência para mim, além de sempre parecerem tristes.

Mas Soldier é um livro que me cativou. Primeiro porque é baseado em fatos históricos da Primeira Guerra Mundial e sempre gosto de ouvir novas histórias sobre esse período de guerras. Segundo porque a autora consegue colocar tanta vida naqueles personagens - especialmente nos cachorros - que dá até vontade de ter um.

Não posso soltar spoiler, mas as reviravoltas na história são de emocionar qualquer um. A coragem dos cães do Serviço Britânico é impressionante e é interessante conhecer esse pedaço de história que nunca tinha ouvido falar antes. De acordo com a autora, mais de 100 mil cães serviram os países em guerra. 

Stanley é apenas um menino no começo do livro, mas se vê obrigado a atestar o horror das trincheiras e, junto com ele, vemos a história sair da lentidão de sua vida na Inglaterra para a tensão quando as primeiras bombas caem no acampamento militar. O final do livro é muuito tenso e ficamos com o coração na mão para ver se o cachorro (não direi qual deles!) consegue sobreviver ou não.

Já a escrita transmite bem todo o sentimento do cachorro pelo seu dono, da apreensão pelo caminho que o animal vai precisar percorrer, entre as bombas e tiros, para entregar as mensagens.

Acho que quem gosta de animais, livros sobre alguma Guerra Mundial ou um bom e sensível drama, com lágrimas e muitos sorrisos, pode se encantar com Soldier.

Avaliação(de 0 a 5): 5,0








Photobucket


Não deixe de participar do nosso top comentarista do mês

15 comentários:

Deixe seu comentário